SEJAM BEM VINDOS AO MEU BLOG, O OBJETIVO É FALAR DAS EXPERIÊNCIAS QUE TENHO AO LONGO DOS MEUS DIAS, AQUI SABERÃO UM POUCO DE MIM, DO QUE PENSO E DO QUE ACHO QUE SEI, BOA LEITURA E DIVERSÃO.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

JOGO LIMPO:

Olá amigos, comentaremos na coluna, três jogos dos quatro que tivemos nas oitavas de final até agora, temos as nossas opiniões quanto ao que vimos e sentimos, polêmicas existirão sempre, mas alguns, como a suspeita de compra de jogos ainda mexem com a cabeça e imaginação dos verdadeiros amantes do futebol. Felipão se livrou de uma crucificação no sábado e na minha opinião, a seleção teve medo sim ou me desculpem a giria, cagou um quilo, como dizem por ai, seria a seleção emo? Além da Copa do Mundo, falaremos também do mercado da bola, da Segunda Divisão do Campeonato Carioca, Campeonato Brasileiro, Fórmula Indy e Liga Mundial de Vôlei masculino, desejamos a todos, uma ótima leitura!!!

- BRASIL 1(3)X1(2)CHILE - Foi um teste pra cardíaco, mas não foi um jogão, a seleção brasileira jogou mal novamente e o Chile, jogou muita bola apesar da pressão, deixando evidente que a equipe não foi preparada de forma correta para jogar nesse horário ingrato das 13h. Felipão escalou Fernandinho na vaga de Paulinho e deslocou Hulk para a esquerda, o camisa 7 foi o personagem principal da partida e dos seus pés surgiram as melhores e piores jogadas da equipe. Uma nota triste foi a torcida coxinha brasileira desrespeitando e vaiando o hino chileno, total falta de educação. Logo no começo deu para perceber que a partida seria muito nervosa, tanto para os jogadores, quanto para a torcida e a arbitragem, pra lá de confusa. Faltas grosseiras e dois lances duvidosos de penalidade, um para cada lado. O primeiro lance de perigo rolou aos 15 minutos, Neymar teve chances, mas prendeu a bola demais. Aos 17 minutos, Neymar bateu escanteio, Thiago Silva escorou e David Luiz dividiu com o zagueiro Jara, 1x0. É muito chato que os adversários sejam vitima por boa parte da "imparcial" imprensa brasileira de adjetivos do tipo; catimbeiros, marrentos, enjoados e desleais, isso é vergonhoso e pra lá de tendencioso. Aos 30 minutos, em um lance aparentemente tranquilo, Marcelo e Hulk erraram na saída de bola, Aranguiz, esperto, roubou e passou para Alexis Sanchez que chutou cruzado para empatar, a seleção brasileira e a torcida fake sentiram o golpe duro. Aos 33 minutos, Daniel Alves e Oscar fizeram uma boa jogada, após cruzamento, Neymar subiu sozinho e foi atrapalhado por Silva, a bola saiu raspando o gol. Aos 38, bate e rebate na área, a zaga afastou errado e a bola foi chutada em Fred. Aos 41, Vidal e Sanchez erraram cara a cara com Julio César, um minuto depois, Daniel Alves arriscou de longe e Bravo espalmou.
As seleções voltaram do intervalo sonolentas, muitos chutões e rifadas de bola, o Chile ganhava todos os rebotes e preparava um contra ataque, aos 9 minutos, tivemos outro lance polêmico, creio que o físico do Hulk o atrapalhou, o lance foi duvidoso, matou no peito ou no braço, o juiz anulou o segundo gol. Os técnicos mexeram, Vargas deu lugar a Gutierrez e Fred, cone, saiu sob vaias para entrada de Jô. O jogo se arrastou e as duas equipes se mostraram fadigadas, Neymar sumiu de campo e o Chile dominou por completo, porém, chutou pouco a gol. As melhores chances brasileiras foram com Jô, aos 28 minutos, mas Jara cortou antes de sua conclusão e Hulk, aos 38 minutos, em boa jogada, chutou para boa defesa de Bravo.

PRORROGAÇÃO - A seleção voltou com os mesmos erros, a ligação direta zaga/ataque era facilmente cortada pela zaga chilena que perdeu Medel machucado, aos 13 minutos, Hulk fez jogada individual e chutou forte, Bravo espalmou com dificuldade.
Na segunda etapa, o medo do erro era evidente nas duas seleções e a bola do jogo foi chilena, aos 13 minutos, Pinilla, dominou na entrada da área, conseguiu girar pra cima de Thiago Silva e chutou no travessão.
PENALIDADES - Brasil 3x2 - Gols: David Luiz, Marcelo e Neymar - perderam; Willian e Hulk. Pelo Chile fizeram - Aranguiz (a melhor cobrança) e Diaz, perderam; Pinilla, Sanchez e Jara.
P.S - Para o próximo jogo contra a Colômbia, em Fortaleza, Ceará, na Arena Castelão, a seleção já tem um desfalque, Luiz Gustavo, com dois cartões amarelos.


- COLÔMBIA 2X0 URUGUAI - Foi o jogo onde os "9" foram ausências, pelo lado da Colômbia, Falcão Garcia, que não conseguiu se recuperar de uma grave contusão para a competição, porém, sem drama, já o Uruguai, sem seu herói Suárez, suspenso pela FIFA por 9 jogos e 4 meses, devido a mordida no zagueiro Chielini (Itália), foi substituído por Forlán, que não é nem sombra do brilhante jogador de 4 anos atrás. Quem esperava um grande duelo, se decepcionou, pois sem seu camisa 9, já citado, o Uruguai não foi páreo para o futebol alegre, inovador e contagiante da Colômbia, Oscar Tabárez sabia que o seu time era inferior e colocou Arévalo Rios na cola de James Rodriguez. Não deu muito certo, o time de José Pékerman e um time de variantes com bom toque de bola, velocidade e movimentação, Cuadrado e Zuniga pela direita, James no meio, a solidez e desenvoltura de Sanchez, ora meia, ora zagueiro, um matador como Jackson Martinez que sabe abrir espaços, nos faz lembrar da Argentina, campeã nas Olímpiadas de 2008, se não me engano. Vejo semelhanças de James com Messi. Aos 27 minutos, aconteceu um bate rebate na intermediária da defesa uruguaia, James matou no peito, girou e bateu sem deixar a bola cair, Muslera pulou, mas não pegou, um golaço e o seu quarto gol na Copa. O gol tirou o Uruguai da zona de conforto, o time passou a acionar Cavani, mas nada que assustasse muito o bom goleiro Ospina. O melhor lance uruguiaio rolou aos 37 minutos, Álvaro Pereira foi a linha de fundo e cruzou para Gonzáles chutar forte e mesmo com Cavani tentando desviar, Ospina pegou.   
A Colômbia voltou para matar o jogo e além de colocar o time celeste na roda, ampliou o placar com um gol que tem muito a cara atual da equipe, aos 4 minutos, James recebeu no meio campo, tocou para Cuadrado que passou para Jackson Martinez, que virou o jogo para Armero na esquerda, livre, o jogador dançarino cruzou, Cuadrado escorou para o meio da área e James, totalmente livre, completou para fazer 2x0, se isolando assim, como o artilheiro isolado do Mundial. O Uruguai mudou, mas as substituições não fizeram efeito, a equipe continuou errando passes e conclusões, Ospina, um dos destaques da partida, também fez boas defesas, como aos 37 minutos, cara a cara com Maxi Pereira. Vitória colombiana com merecimento e até com alguma facilidade. Que venha o Brasil!!!

- HOLANDA 2X1 MÉXICO - No jogo entre o melhor ataque contra a melhor defesa, venceu quem teve menos medo e o estranho que o derrotado foi o time que mais arriscou. A Holanda começou em uma aparente retranca, a equipe de Louis Van Gaal buscava um contra ataque que no primeiro tempo não veio e Robben, bem marcado, ficou fora do seu habitat. O México, com sua espoinha formada por Ochôa, Rafa Marquez, Layún, Herrera, Peralta e Giovanni dos Santos, partiu pra cima e a primeira oportunidade foi criada aos 16 minutos, quando Herrera recebeu de Peralta dentro da área e chutou raspando a trave de Cilessen. Aos 23, Salcido arriscou do meio da rua e o goleiro holandês espalmou para escanteio. A equipe laranja foi ao ataque pela primeira vez aos 26 minutos e Van Pierse, chutou bisonhamente. A Holanda foi irreconhecivel na primeira etapa até nas faltas, já que nesse quesito é a equipe mais faltosa do Mundial, ela fez somente 4 faltas e deixou o México, com muito mais volume de jogo jogar a vontade. Aos 30, Cilessen fez grande defesa em chute de Giovanni dos Santos, após mais uma boa jogada de Peralta, porém, o lance decisivo do tempo inicial foi em favor da Holanda, Robben conseguiu escapar da marcação e sofreu duas penalidades no mesmo lance, o juiz nada deu e deixou seguir a jogada. O forte calor castigou jogadores e torcedores, esse foi mais um jogo com parada técnica para hidratação.
A Holanda voltaria com a mesma proposta para o segundo tempo, mas Giovanni dos Santos abriu o marcador, o habilidoso camisa 10 mexicano aproveitou um bate rebate na intermediária holandesa, dominou, ajeitou e sem ser incomodado, bateu forte e sem defesa, 1x0 com merecimento aos dois minutos. Aos 10, Peralta do mesmo lugar, quase ampliou, mas Cilessen pegou. Precisando pelo emnos empatar a partida, Louis Van Gaal mudou a equipe e Memphis Depay foi pro jogo; Kuyt, atacante de origem, mas que vem jogando como ala, foi da esquerda para direita, a mudança deu certo e a equipe ficou mais agressiva, aos 12 minutos, Ochôa fez o primeiro milagre ao pegar no puro reflexo a conclusão a queima roupa de De Vraij, a bola ainda bateu na trave antes de sair. Aos 15, Robben arrancou pela direita e rolou para Sneijder chutar prensado pra fora, no minuto seguinte, o técnico Miguel Herrera cometeu o crime de tirar de campo o seu melhor jogador, tirou Giovanni dos Santos e colocou Aquino, um atacante por um volante, era tudo que a Holanda queria, poder atacar sem se preocupar, aos 21, Robben entrou pela direita e cara a cara, Ochôa defendeu mais uma vez. O atacante Huntelaar entrou na vaga do apagado Van Pierse e aos 42 minutos, o paredão Ochôa ruiu, Robben cobrou escanteio, Huntelaar subiu mais que a defesa e ajeitou para trás, Sneijder, livre, pegou de primeira da linha da grande área e estufou a rede, Ochôa não teve defesa. Se o empate era ruim e frustrante para torcida mexicana que sonhava com um feito histórico, tudo piorou aos 46, Robben fez a sua jogada mais manjada, driblou marcadores, entrou na área e ao tentar cortar para chutar com a perna esquerda, foi derrubado pleo experiente Rafa Marquez, dessa vez o juiz assinalou o pênalti, Huntelaar bateu firme e fez 2x1, classificando a Holanda e eliminando o México. Esse jogo vai ter polêmica, Robben confessou depois, em entrevista, que se jogou no lance decisivo que deu a vitória a sua equipe. Eu achei que foi penalidade, mas o jogador europeu não tem como costume, cair em campo por qualquer coisa, com a palavra, a FIFA. 
 

RAPIDINHAS:


- TABELA DO TRIANGULAR FINAL DO CAMPEONATO CARIOCA - SÉRIE B: 02/07 (quarta-feira) - 10h  - Barra Mansa x Barra da Tijuca - Leão do Sul

- COPA DO MUNDO - GRUPO G - ESTADOS UNIDOS 0X1 ALEMANHA - PORTUGAL 2X1 GANA - GRUPO H - CORÉIA DO SUL 0X1 BÉLGICA - ARGÉLIA 1X1 RÚSSIA - (OITAVAS DE FINAL) - COSTA RICA 1(5)X1(3) GRÉCIA - (HOJE) - FRANÇA X NIGÉRIA - ALEMANHA X - (AMANHÃ) - ARGENTINA X SUIÇA - BÉLGICA X ESTADOS UNIDOS   

- IMPRESSÕES DA COPA - 1 - Os atacantes Aguero e Suárez, estão fora da restante da Copa do Mundo, o argentino por contusão e o uruguaio por agressão. 2- Muller (Alemanha), 24 anos e 9 gols em Copas do Mundo. 3- Portugal, dos 23 jogadores convocados, 7 voltam pra casa lesionados. 4- Até a partida contra os Estados Unidos, a seleção alemã era a única equipe do Mundial sem cartão amarelo. 5- Argélia 4x2 Coréia do Sul, nunca uma equipe do continente africano tinha vencido um jogo por mais de 3 gols. 6- Colômbia nas quartas de final de uma Copa do Mundo, algo inédito. 7- Essa é a Copa com a maior média de gols nos últimos 40 anos. 7- A Holanda é o time mais faltoso da Copa com média de 22,7 faltas por jogo. 8- Aconteça o que acontecer, o titulo de Mico da Copa é da Rede Globo por tentar ensinar a torcida fake brasileira a torcer.

- Algumas coisas cairiam na conta de Felipão se a seleção brasileira fosse desclassificada no sábado, entre elas, a falta de um jogador experiente e tarimbado na equipe, a sua demora e teimosia em manter e mexer na equipe, o favorecimento do Brasil no quesito horários na primeira fase de grupos, o time não se preparou para jogar as 13h e tomou um baile do Chile, muitas folgas epoucos treinos, além dos privilégios do Neymar que até para ir ao banheiro tem que pedir autorização e privacidade a Globo.

- Particularmente, não gosto do Neymar, mas acho uma tremenda covardia jogar nas costas de um jogador de apenas 22 anos, a responsabilidade de jogar sempre bem e decidir. Em 94, Ronaldo foi poupado por Parreira, o garoto era a sensação, mas foi apenas para adquirir experiência, na final contra a Itália, optou por Viola e deu certo.

- A mordida de Luis Suárez em Chiellini quase atrapalhou o jogador fora do Mundial. Na mira do Barcelona, o atacante quase deixou de estar nos planos do time catalão. Mas a imprensa espanhola divulgou que o lance da Copa do Mundo não irá impedir a negociação. Já com o sim de Suárez, o Barcelona está perto de anunciá-lo como reforço para o ataque. Com a vantagem da vontade do jogador em ir para a Espanha, o clube catalão deve pressionar o Liverpool nas negociações. O acordo deve partir dos 87,5 milhões de euros pelo atacante (cerca de R$ 263 milhões), que é o valor de rescisão. Porém, o Barcelona não está disposto a desembolsar valor tão alto e deve tentar negociar um preço menor pelo jogador, incluindo alguns de seus jogadores na operação. Os cotados para isso são: Alexis Sanchez, Pedro, Cristian Tello e o volante Alex Song.

- O técnico da Alemanha, Joachim Löw, ganhou um problema para o duelo diante da Argélia, hoje, no Beira Rio, em Porto Alegre, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. O meia-atacante Lucas Podolski, com lesão na coxa, está descartado pelo departamento médico. O jogador havia sido titular no duelo contra os Estados Unidos, que os alemães venceram por 1 a 0, na última quinta-feira, na Arena Pernambuco.

- O defensor holandês Bruno Martins de 22 anos do Feyenoord Rotterdam, que está atualmente no Brasil com a Holanda, é a nova contratação do FC Porto. Segundo o jornal holandês "De Telegraaf" a negociação gira em torno de 8,5 milhões de euros (R$ 25,5 milhões).

- Ronaldo e Roberto Carlos, comentaristas da Globo, precisam de uma fonoaudióloga urgente, ninguém entende o que eles falam.

- FLAMENGO - Sob os olhares do técnico Ney Franco, os titulares do Flamengo fizeram a parte deles e venceram o Tupi por 2 a 1 no primeiro tempo do jogo-treino realizado no Ninho do Urubu ontem. O esquema com três zagueiros deu certo, mesmo que os jogadores tenham atuado sem muita inspiração. No intervalo, o comandante trocou todo mundo e placar final foi de 4 a 2 para o adversário.

- FÓRMULA INDY - Simon Pagenaud venceu a segunda corrida da rodada dupla do GP de Houston da Fórmula Indy neste domingo. O piloto francês largou na terceira posição do grid e triunfou após 90 voltas no circuito improvisado de NRG Park. O russo Mikhail Aleshin e o britânico Jack Hawksworth, segundo e terceiro colocado respectivamente, completaram o pódio. No sábado, a primeira prova da rodada dupla do GP de Houston foi vencida pelo colombiano Carlos Huertas, seguido pelos seus compatriotas Juan Pablo Montoya e Carlos Muñoz.

- LIGA MUNDIAL DE VÔLEI MASCULINO - DIAS 3 e 6 DE JULHO - ITÁLIA X BRASIL

- Santos, Flamengo, Atlético-PR e Cruzeiro já sentiram o gosto de se decepcionar com Jean Chera. Chamado de novo Messi, o jovem jogador escreveu mais um capítulo triste em sua breve carreira após ser dispensado pelo CS Universitatea Craiova, da Romênia. A curiosidade é que ele só ficou no clube por apenas dez dias.

- O jornal alemão Bild, listou 7 motivos pelos quais o Brasil não vencerá a Copa do Mundo, você concorda?
1 - Uma equipe não pode ser formada apenas com Neymar
2 - Alemanha será campeã do mundo e eliminará o Brasil nas semifinais, caso o país sede chegue tão longe
3 - Eles não vão dar sorte nos pênaltis duas vezes
4 - Hulk joga como um personagem de desenho animado.
5 - Nunca uma equipe foi campeã do mundo precisando de decisão por pênaltis para avançar às quartas de final
6 - James Rodriguez e a Colômbia vêm ai, nas quartas de final
7- Alemanha será campeã mundial, como anteciparam os Simpsons (essa última razão faz referência a um episódio do famoso desenho americano em que a Alemanha conquista o Mundial).

- SELEÇÃO EMO - É sério que toda essa choradeira dos jogadores da seleção, antes, durante e depois dos jogos é apenas sensibilidade e não, pressão?

- Felipão vai ter problema para escalar o time contra a Colômbia, Luiz Gustavo, suspenso pelo segundo cartão amarelo, seria o cara ideal para vigiar o James Rodriguez.

- Onde já se viu, em plena Copa do mundo, um jogador, sendo ele o principal do time, ficar andando de triciclo e todo mundo achar bonito e normal?

- FONTES: Terra, Lancenet, Revista Placar, Futrio, Folha de São Paulo, O Dia, Gazeta Esportiva, MG Super Esportes, Uol Esportes, Super Esportes, Blog do Kajuru, Ururau e Esporte Interativo.

Por hoje é só, até Quinta.

CORUJA:


SOBRE ONTEM...


BABANDO O OVO...


LEVANDO NA ESPORTIVA:


A NOVA PROPAGANDA DA OLX >>>>


E NA COPA...


AOS FÃS E OUVINTES DO BLACK TOTAL:

OUÇA E BAIXE O BLACK TOTAL 62 >>>>>

GRAVADO NO WBSL STUDIO

LOCUÇÃO E SELEÇÃO MUSICAL - WAGUINHO

PRODUÇÃO: WAGUINHO

UM PASTOR CHEIO DE GRAÇA:


TOMA!!!!!!


DA SÉRIE - COXINHAS


COSTA RICA:


LEVANDO NA ESPORTIVA:


EXTRAIDO DO BLOG - TE DOU UM DADO:

La vedette Christine


Publicado por: Lele

Da Fanpage do Ezequiel Lavezzi, da Seleção Argentina:
piroca.jpg Piroca Imaginária
Pra ele nada? Tudo! E como é que é? É rola! É rola! É rola, rola, rola! Feliz cumpleeeee!
(Valeu, Ana!)

É O AMOR....


DA SÉRIE - FAZ SENTIDO:


QUE ISSO FERA ???!!!!


LEVANDO NA ESPORTIVA:


OWLLLLLLLLLLLLLLLLL!!!!!


EXTRAIDO DO MORRI DE SUNGA BRANCA:

Urucubaca em Forma de Tattoo: Lucas Lucco

Thiago Pasqualotto - 19:23
Fazer tatuagem com o nome de qualquer cidadão que não seja seu pai, sua mãe ou seu filho, já não é lá muito compreensível. Tatuar o nome de celebridade então, é de sentar no meio-fio da rua e chorar desacreditado na humanidade. 
Do facebook do Mozão Lucas Lucco:

Espera aí, vamos dar um zoom que a coisa só melhora (ou piora).

Ou Lucas precisa voltar para as aulas de caligrafia do pré-escolar ou ele desaprendeu a escrever o próprio nome.

POR JAECI CARVALHO >>>>

Não vendo ilusão. Sou realista

postado em 30/06/2014 08:28 / atualizado em 30/06/2014 08:34
Jaeci Carvalho /Estado de Minas
REUTERS/Dylan Martinez

Neymar é supercraque; Oscar, o melhor armador do mundo; Paulinho, Fernandinho e Luiz Gustavo lembram Cerezo, Ryjkaard e Davids; Fred e Jô são semelhantes a Ronaldo; Felipão se compara ao saudoso mestre Telê Santana. É o que alguns idiotas querem ler e ouvir deste escriba, mas não posso mentir. A distância do Fenômeno para os centroavantes citados é abissal. Entre os volantes é como daqui a Marte. E de um técnico para outro mais ou menos cinco voltas em torno do mundo. Muitos dirão: Felipão foi campeão em 2002. Sim, está na história, como também está que a Seleção de Telê em 1982 foi escolhida entre as três melhores de todos os tempos, mesmo sem ganhar.

Infelizmente, na Copa em nosso país, temos a pior safra da história. O único com pinta de craque – vejam bem, pinta – é Neymar. Mas se ele continuar caindo em vez de procurar chutar, vai se perder. Lembro-me de Bismark. Apontado como craque na década de 1980, não passou de bom jogador. Muitos que surgiram foram lá no alto e se apagaram.

Um amigo a meu lado me lembrava sábado, na tribuna, no jogo contra o Chile, que Ronaldo na área sempre arrumava um jeito de chutar: de bico, canela, peito do pé. Já Neymar até consegue entrar na área, pois é habilidoso, mas cai sempre. No primeiro tempo, ainda conseguiu algo. Depois, foi apenas mais um. Acho que encheram demais a bola desse rapaz. Vejo excepcional qualidade nele, mas se continuarem tratando-o como gênio não irá a lugar nenhum. Muito oba, oba, comerciais, exposição na mídia. Esperava mais, porém, já escrevi que marcado ele não consegue jogar. Messi, por exemplo, não tem feito boa Copa, mas decidiu dois jogos para a Argentina.

Nosso próximo adversário será a Colômbia. Em Mundiais anteriores, vibrávamos ao pegar dois sul-americanos, mas hoje a realidade é outra. Tememos o Chile, que só não nos eliminou porque o chute de Pinilla explodiu no travessão, no último lance da prorrogação. Nos pênaltis, fizemos o possível para sair, com Willian e Hulk, mas havia Júlio César, a quem devemos a classificação. Os colombianos têm 100% de aproveitamento, grande futebol e James Rodríguez. O primeiro gol dele contra o Uruguai, para mim, é o mais bonito da Copa. Aquela matada no peito, ajeitando para chutar no ângulo, é de craque. Artilheiro da competição, com cinco gols, é parceiro, no Monaco, de Falcao García, que não veio porque se recupera de contusão. Mas, com a mesma idade de Neymar, 22 anos, o amigo assumiu o posto de melhor do time.

Repito o que escrevi sobre o Chile: se a Colômbia nos respeitar, mesmo sendo melhor no momento, o Brasil avança. Se jogar como no primeiro tempo contra o Uruguai, nos derrota. Que time bem treinado por José Pékerman, mais um da excelente safra de técnicos argentinos. Estudioso, põe o time pra frente. Cada um sabe o que deve fazer, não há ligação direta defesa-ataque. Não o vi dar chutão nesta Copa. Fruto de trabalho. Já o Brasil não tem organização e competência do meio para a frente. Quem sabe Neymar desencabule na sexta-feira, dê show e leva a equipe às semifinais? É o mínimo que esperamos de alguém com tanto marketing, mas com futebol aquém do que dele se fala.

Aos que me contestam por dizer a verdade, um conselho: ganhar a qualquer preço foi o que fez o Brasil virar o que virou. Quero ser campeão do mundo jogando bem, mostrando o que nos fez respeitados pelo mundo. O time pode até ganhar, pois sorte não falta, mas convencer jamais. Não estou aqui para iludir ou jogar confetes em quem não merece. Torcer é o que nos resta. De cada 10 pessoas que encontro, nove concordam comigo, até quem não gosta de futebol.

REVISTA CARTA CAPITAL:


ABRINDO OS TRABALHOS...


CONVITE:


VAI VENDO...


CONVITE:


PORTA DOS FUNDOS:


DEU NO JORNAL:

E PELAS RUAS:

CONVITE:


LEVANDO NA ESPORTIVA:


CONVITE:


E NA COPA...


CONVITE:


EXTRAIDO DO BLOG DO MÁRIO MAGALHÃES²:

EXTRAIDO DO BLOG DO MÁRIO MAGALHÃES:

Holanda 2 x 1 México: Copa do Mundo, onde os fracos não têm vez

Mário Magalhães

( O blog está no Facebook e no Twitter )
Aos 2 min do segundo tempo, Giovani dos Santos abriu o placar para o México, 1 a 0 sobre a Holanda vestida de laranja da camisa às meias.
Até então, sua seleção reduzia a placebo a tática holandesa do contra-ataque.
O calor no Castelão, no jogo iniciado às 13h, castigava ambas as equipes. Houve duas interrupções para os jogadores se hidratarem.
No Ceará, ao contrário do que supõem os não iniciados, a metáfora indicada é a busca por um lugar à sombra, e não ao sol.
Giovani, em um ótimo Mundial, incluindo seus dois gols mal anulados na estreia, foi retirado aos 15 minutos da segunda etapa. Ele atuava à frente, e em seu lugar entrou Aquino, mais recuado.
O México quis assumir a bula do contra-ataque e chamou os holandeses.
Ignorou a contraindicação, o perigo de ser golpeado até o nocaute.
A opção mexicana pusilânime rendeu muitas chances aos europeus, que enfim foram à luta, passando de dois para três atacantes.
Até Sneijder empatar aos 42 min, no rebote de um escanteio.
Quando parecia que assistiríamos a nova prorrogação, Rafa Márquez fez pênalti duvidoso em Robben, aos 46 min _mas no primeiro tempo o holandês sofrera penal claro não assinalado pelo árbitro Pedro Proença.
Huntelaar, que substituíra Van Persie no segundo tempo, converteu aos 48 min e classificou sua seleção às quartas-de-final.
Time valente!
O México fazia uma grande Copa, até o treinador Miguel Herrera recuar sua equipe em excesso, apesar do ingresso de Chicharito na etapa derradeira.
Em Copa do Mundo, pesa muito a camisa.
Miguel Herrera fez um belo trabalho, mas errou ao permitir o sufoco de um adversário que tem os craques Sneijder e Robben.
Seria emocionante o México alcançar as quartas.
Mas, em Copa, os fracos não tem vez: faltou coragem para seguir marcando a Holanda em seu campo, pressionando para tomar a bola perto do gol oponente.
Na hora decisiva, o México foi fraco.
Que pena.

EXTRAIDO DO BLOG DO SAKAMOTO²:


Vaia ao Hino do Chile: a torcida brasileira que nos envergonha para o mundo

Leonardo Sakamoto


O que leva uma pessoa a vaiar o hino de outro país enquanto ele é executado em um jogo de Copa do Mundo? Entendo que, em bando, os seres humanos não raro ficam mais idiotas. Isso é facilmente comprovável, por exemplo, por algumas torcidas organizadas que compensam suas frustrações cotidianas e reafirmam identidades de forma tosca através da violência.
Contudo, não são as torcidas organizadas que preenchem as arquibancadas dos estádios de futebol nestes jogos da seleção (aliás, se fossem, ao menos empurrariam o time o tempo inteiro ao invés de ficarem em silêncio, com cara de susto e medo, diante de momentos tensos), mas grupos com maior poder aquisitivo, dado o preço de boa parte dos ingressos.
Renda pode até estar diretamente relacionada à obtenção de escolaridade de melhor qualidade. Mas escolaridade definitivamente não está relacionada com educação. Ou respeito. Ou bom senso. Ou caráter.
E considerando que, provavelmente, muitos dos que vaiaram o hino do Chile quando executado à capela foram os mesmos que, minutos depois, estavam cantando “sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, posso concluir que o sujeito é guiado pela aversão ao estrangeiro característica da xenofobia. Aversão potencializada e exposta pela covarde sensação de segurança por ser maioria e estar em casa.
Vaiar o hino do adversário não é uma brincadeira. Muito menos uma catarse coletiva, uma indignação contra a cantoria à capela do outro. Nem ajuda na partida. Pelo contrário, mostra para o mundo que está assistindo pela TV que nós, brasileiros, podemos ser tão preconceituosos quanto os preconceituosos que, não raro, nos destratam no exterior simplesmente por sermos brasileiros.
Aos vizinhos chilenos, portanto, peço que nos perdoem. Parte de nossos conterrâneos não sabe o que faz.

EXTRAIDO DO BLOG DO SAKAMOTO:

A ditadura da felicidade na Copa do Mundo

Leonardo Sakamoto
Com exceção à posição vexatória no bolão dos amigos (Costa Rica? Sério mesmo?), estou me divertindo horrores com a Copa e terei severa crise de abstinência quando ela acabar.
Nem todo mundo compartilha do sentimento, contudo. O que não é ruim. E não estou falando de quem decidiu não ver os jogos em protesto contra as prioridades do poder público ou aqueles que vêm no evento uma propaganda socialista. Há também os que se sentem oprimidos em momentos de catarse coletiva, não gostam da quebra da rotina ou têm um milhão de outras razões.
Encontrei um amigo que não tem nada contra o futebol, muito menos com o clima de micareta em que mergulhou a Vila Madalena ou mesmo contra as hordas de trocadores de figurinhas. Ele só quer ficar na dele.
Mas reclama que, a todo o momento, amigos, família, colegas de trabalho questionam o motivo disso. “Como assim? Você não vai à festa para comemorar o resultado de Bélgica e Coreia do Sul?!” E não adianta explicar que não está mal, nem deprimido, nem de mau humor, nem é do contra, muito menos está torcendo para que tudo dê errado.
Isso me lembrou um texto que eu havia escrito há um bom tempo. Atualizo, agora, a discussão por achá-la pertinente. Pois tenho problemas em concordar com quem tenta me encaixar em uma ditadura da felicidade 24×7, alimentada por comerciais de TV que fazem você se sentir um lixo, um pária, um idiota sem alma se não concorda que este momento é um dos melhores de todos os tempos.
Esse sentimento que muitas pessoas vivem na Copa do Mundo é semelhante àquele das festas de final de ano ou do Carnaval. Afirmar que um ano não foi bom significa que tudo foi horrível e que rastejamos feito lesmas catatônicas até o som da rolha da sidra do dia 31 de dezembro? Claro que não. Só que tem gente que não entende isso e quer pasteurizar as experiências de vida.
Creio que muitos se esforçam para ver tudo de um ponto de vista cor-de-rosa. E aí qualquer posicionamento que não compartilhe disso acaba sendo um ataque frontal à sua própria felicidade.
Um conhecido ficou incomodado com uma mulher que chorava em público. “Ai, ela não podia fazer isso em outro lugar?”, disse. Se estivesse rindo, ele não se importaria tanto. Porque, em verdade, o problema não era ela, mas ele. E o esforço que ele fazia para ficar bem em sua vida complicada, com vergonha de que o mundo percebesse que as coisas não eram perfeitas.
Em outro momento, há alguns meses, quando atravessei a porta do desembarque no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, uma mulher destoava do clima festivo que permeia, por regra, os desembarques de aeroportos. Ela chorava em silêncio, provavelmente esperando alguém. Doeu ver a cena. Pois não eram lágrimas redentoras de quem imagina o que virá, mas um choro doído e sem contrastes de quem simplesmente não sabe. Um bom tempo passou até que ela, resignada, se deu por vencida e foi embora.
Muita gente reclamou, disse que deveria ter ido conversar com ela, fazê-la sorrir. O fato é que, às vezes, a gente simplesmente não quer sorrir quando os outros querem que ela sorria. E sim viver determinado sentimento porque ele faz parte da existência ou ainda para poder superá-lo e não enterrá-lo nos descaminhos da memória. Isso sem contar que, não raro, nós temos as respostas para nós mesmos, bastando procurar em silêncio.
Somos condicionados a, diante de algumas situações, tentarmos “catequisar” um semelhante que, aos nosso olhos, não “encontrou a felicidade”.
Mas quem disse que precisamos ser salvos?

POR PALMER AYRES >>>>

Palmer Ayres

Canta? Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor!?
Dentro de um busão lotado indo trabalhar de manhã, canta isso no corredor do hospital, esperando atendimento médico, canta isso quando for assaltado, devido a falta de segurança, quando for pagar imposto...
Canta isso quando souber de um desvio de dinheiro publico, canta .. canta.

Eu amo futebol, mas essa copa pra mim não dá.

DA SÉRIE - QUANDO VOCÊ ESCREVE ERRADO, VOCÊ ME AGRIDE:

Teus lábios são labirintos. (Que atraen os meus instintos mais sacanas).
- Hengenheiros do hawaii.

POR MARCELLA FERNANDA >>>>

Obrigada por não me deixar te esquecer. Porque a verdade óbvia e gritante é que eu nunca quis. Mas, um dado momento, achei que era preciso. Toda vez que eu ia sair, eu pensava em te chamar e concluía que o lugar não era bom o suficiente pra você. Que o programa, seja lá qual fosse, era pouco legal e tudo parecia sempre muito menos do muito que eu queria pra te impressionar- acho que essa é a palavra. E isso virou um ritual, rigorosamente cumprido toda vez que eu programava alguma coisa. Achei doentio e tentei focar numa possível cura. Mudei o cabelo. Conheci outros lugares e novas pessoas. Tentei me conectar com a natureza, pra ver se isso, enfim, me desconectava de nós. Engolia seu nome, a seco, nas conversas com as minhas amigas. Fiz as contas e era isso mesmo, eu não podia dar outro passo, porque não tava na minha vez de andar uma casinha nesse tabuleiro. Já tinha andado demais. Então obrigada por não ter deixado o jogo acabar. Porque, de todas as outras pessoas que eu conheci, nenhuma delas riu do meu humor azedo e grosserias doces. Ninguém me olhou com um sorriso de canto, disse "Você é muito debochada!" e me beijou com carinho, como se isso fosse a melhor coisa do mundo. Eu, tão respondona, fiquei quietinha pra observar e eternizar você. Te agradeço pelo apreço, por me olhar tão de perto. E, apesar dos pesares e desencontros da vida, agora eu sei que isso é certo: também não fui esquecida. Mas isso eu te agradeço pessoalmente, sem precisar dizer obrigada.

Marcella Fernanda

EXTRAIDO DO FACE - EU SOU MEIGA, PORRA 4:

"As decisões mais certeiras são aquelas que tomamos quando enfiamos o dedo na ferida – e cutucamos até encontrar, no próprio machucado, o cicatrizante."

EXTRAIDO DO FACE - EU SOU MEIGA, PORRA³:

"Matar não quer dizer pegar o revólver de Buck Jones e fazer Bum! Não é isso. A gente mata no coração. Vai deixando de querer bem. E um dia a pessoa morreu."

EXTRAIDO DO FACE - EU SOU MEIGA, PORRA²:

"Eu só lamento por você, você tem muito que aprender...
Um grande amor não é questão de sorte."

EXTRAIDO DO FACE - EU SOU MEIGA, PORRA:

“A gente tem é que se amar muito, se respeitar muito pra chegar para o outro e dizer: se é isso que você me oferece, agradeço, mas recuso. Não quero esse pouco. Não quero essas partes. Não quero a sua metade. Vem inteiro, completo. Ou não vem. Ou nem te apresenta. Ou pega teus brinquedos e sai logo daqui.”

EXTRAIDO DO BLOG DO XICO SÁ:

10 lições da Copa para o amor e o sexo

Por Xico Sá
30/06/14 01:17
schweinsteiger_sara_alemanha_ap
O amor não é apenas lindo, o amor decide o jogo. Repare ai em uma das melhores imagens da  fofolândia da Copa: o craque alemão de nome impronunciável correndo para a o encontro da namorada Sarah, na arquibancada da Arena Pernambuco. Tanto amor assim só poderia ser no lugar mais romântico do Brasil: Saint-Laurent de la Forêt (pronuncia-se com biquinho sexy), no Grande Recife.
O futebol é mesmo, amigo, metáfora para tudo. Não à toa, o escritor, filósofo e goleiro Albert Camus, nascido na Argélia que vai zebrar hoje a Alemanha, dizia: tudo que aprendi sobre moral foi com o jogo de bola.
Sobre amor e sexo os episódios copeiros têm muito o que nos ensinar também:
1) Ser um MacunaEmo, como diria meu amigo Ortinho, não é uma boa nem no futebol muito menos no relacionamento. Macunaemo vem a ser aquele cara que tem a preguiça do Macunaíma (vide o livro de Mário de Andrade) e o chororô de um roqueiro Emo, como têm sido os meninos da Seleção Brasileira. Essa combinação não funciona em campo e muito menos na cama.
2) Um anti-herói, como o homem feio, por exemplo, sabe tirar proveito do fato de não ter a obrigação do triunfo. Repare no caso da Costa Rica, tranquila até na hora de cobrar pênaltis. A desobrigação da vitória é o segredo. Ter a consciência daquilo que dizia o cantor e compositor francês Sérge Gainsbourg: a feiura tem uma grande vantagem sobre a beleza. A feiura é para sempre. A beleza é passageira.
3) Vida experimental, arte experimental. Você tem que ser dentro de campo ou no relacionamento como é lá fora. Vide o caso dos holandeses. Não têm essa prisão toda das concentrações, vivem normalmente durante a Copa, com direito a animadas rodinhas no liberadíssimo posto 9 em Ipanema.
4) Sem dentada não há amor, como dizia o tio Nelson. Em campo, porém, configura uma quebra no código do faroeste e das brigas dos machos, como acertou magistralmente o Marcos Augusto Gonçalves. Daí o espanto diante da atitude do uruguaio Luisito Suarez. Em suma, você, caro amante, não pode ir metendo os caninos canibalísticos dos índios caetés em qualquer um(a). Tem que ir experimentando de leve, pra sentir se o outro(a) aprecia uma mordida gostosa de amor.
5) Não faça cera com a moça ou moço. Você pode pagar o preço que os dramáticos mexicanos pagaram com a Holanda. Se não quer, não enrola, ora bolas.
6) Comer quieto ainda é a grande lição no bacanal da existência. Mire-se no exemplo dos colombianos.
7) No sexo, nem sempre os bambuais do kamasutra e outros malabarismos são sinônimos de eficiência. Veja como joga o Messi. Direto, reto, com beleza mas sem muito enfeite.
8) Fama de comedor ou de devoradora não leva ninguém obrigatoriamente à glória. É só reparar no destino dos canastrões italianos. Não foram além da ejaculação precoce.
9) Hotel, lua de mel, sarapatel é sim em Salvador, caro Chico. A Bahia é a terra dos recordes de gols, o orgasmo do futebol. Dê uma inovada, leve sua mina ou o seu rapaz para uns inspiradores beijos de língua no fértil Dique do Tororó e alhures.
10) Segundo as denúncias das senhores e senhores de Santana, a vila Madalena, bairro boêmio de SP, virou Sodoma & Gomorra. Tem droga e até sexo na rua, reza a cartilha careta. Imagina em Copacabana, ai de mim Copacabana.
P.S. E como diz uma amiga chateada com o chove-não-molha de um mancebo aqui do Bairro Peixoto, menos tic-tac (o estilo de toquinhos na bola do futebol espanhol) e mais penetrações no jogo, minha gente.

CONVITE:


OPS!!!


CONVITE:


CRIATIVIDADE:


CONVITE:


EXTRAIDO DO BLOG - COMO ERA FÁCIL FAZER SEXO!

AS DA CASA E AS DA RUA.

                                  




Ele reconhecia que era daqueles homens absolutamente fáceis, e com uma simplória insinuação, qualquer mulher o levava para cama e logicamente desde que, não fosse para dormir.

Sentia-se um doente e após muitas pesquisas e consultas a sexólogos soube que tinha uma doença chamada de Satiríase o que, nas mulheres corresponderia à ninfomania.

No entanto,negava-se a pagar um profissional para dizer-lhe o óbvio, ou seja, que ele deveria reestruturar-se internamente, varrer os traumas da sua psique fazendo uma análise profunda em todos os estágios daquela combalida consciência,etc e tal.

Iria pagar para ter este trabalhão?

Então, optou por recorrer a experiência e sabedoria das próprias mulheres, suas adoráveis cúmplices sobre suas dúvidas constantes que, o tornavam um búfalo no cio, incorrigível.

É evidente que era mais uma vitima daquela sociedade repressiva e hipócrita que, sempre associava prazer, à culpa e pecado.

Sua primeira tentativa foi absolutamente inócua em querer escutar a voz das suas parceiras, pois, aquela loira gostosa que estava ali com ele desfrutando das delicias da alcova, sequer sabia o que era promiscuidade e muito menos,satiríase. Porém, o resto ela sabia muito bem e deu uma verdadeira aula com inesquecível e louca performance. Levantava tudo!

Procurou outra amiga com a qual sempre manteve uma amizade colorida,porque ela tinha muitas tatuagens vermelhas,outras azuis e algumas roxas,sendo, porém, a maioria,vermelhas,azuis e roxas,todas juntas e misturadas.Verdadeiro arco-íris de sensualidade!   
Tipo da mulher para você emoldurar e colocá-la na parede de qualquer salão de obras de artes, como síntese da mulher de todas as frutas.

       
Tip
 No entanto, ela quase vestiu a roupa e foi embora, dizendo que estava ali era para esfregar suas tatuagens nele e não transformar-se em consultora sentimental, afinal, tinha pouco tempo para dar uma “rapidinha”, pois, estava na hora do almoço, não tinha almoçado, e estava afim de comer sim: Ele!

Fracassou, também.

Então, num destes seus acessos recorrentes convidou uma grande amiga, mulata, cheirosa, cabelos tipo africano, coxas monumentais, ancas largas extravagantes de mulher parideira, sorriso incomum e franco com todos os dentes escancarados, além de umas nádegas enlouquecedoras.

E para enlouquecer-lhe ainda mais, os olhos dela eram de um verde-oliva de fazer inveja às azeitonas responsáveis pelos famosos e tão saborosos azeites extra-virgem e, um lindo nariz fino de ponta arrebitada emoldurado por uma boca carnuda com aquele charme explícito de desejo e sedução.

Desafio incontrolável à sua cura!

Tais predicados sepultaram, não em cova rasa mais sim,no mais profundo dos buracos, sua curiosidade filosófica e cultural, confessando que, nem sequer teve o atrevimento de perguntar-lhe nada, e sim, de ir fazendo logo tudo!

Com ela suas descobertas foram muito prazerosas, tendo um trabalho insano mas, compensador, desbravando como um minerador privilegiado aquele santuário de valiosos materiais preciosos.


Lembra-se também que um dia, numa atitude desesperada perguntou a sua, hoje ex-mulher de saudosa memória, o que ela achava da conduta de um suposto “amigo dele” que vivia procurando de forma compulsiva todas as mulheres do mundo apesar de ser casado. E a resposta dela veio sobre forma de volúpia carnal:

 -Queria ser uma delas! Este safado e taradão “amigo seu” que procure viver a vida que é muito curta. E agora ,deixa de papo,pois,farinha pouca,meu pirão primeiro.Vamos logo aos "servicinhos preliminares" ,pois já faz tempo que não comparece não é bonitão? Isso antes que você comece a falar das nossas dívidas, nossos filhos, cachorros, passarinhos, cágados, aquela porcaria do seu emprego, e do seu chefe imbecil - encerrou bufando.

Para ele,então ficou definitivamente provado que, nenhuma mulher faz milagres, nem as da rua, muito menos a de casa.

EXTRAIDO DO JOÃO DO MICROFONE:

MORREU O PREFEITO DO POVO de São João da Barra



Morreu o ex-prefeito de São João da Barra DODOZINHO, prefeito por duas vezes vice quatro DODOZINHO tinha 96 anos, aliado de primeira linha de Carla Machado estava muito triste com a " traição" de Neco apesar de estar em em seu governo, homenageado com a maior comenda do município o então BARÃO Jeneci Mendonça estava feliz pelo reconhecimento.
 Dodozinho o povo de São joão da Barra só tem agradecer.
 Fica aqui o respeito e o reconhecimento de um homem publico direito e amigo.

EXTRAIDO DO BLOG - SEXO É UM PRODUTO DE CONSUMO:

A REVOLUÇÃO SEXUAL.


                                                                               
                                                                                   TEXTO DO PROF FELIPE DE AQUINO

"O Professor Felipe Aquino construiu uma história literária de sucesso, com 78 livros publicados. Sempre abordando temas baseados na doutrina católica, ele sabe como poucos tratar de temas comuns ao ser humano como: espiritualidade, namoro, casamento, família, entre outros. E por escrever sempre de maneira objetiva e de fácil compreensão, consegue conquistar cada vez mais leitores."

A maioria das pessoas pensa que toda essa “promoção da sexualidade”, desvirtuando radicalmente a beleza do sexo, seja apenas algo fortuito nascido espontaneamente nos corações dos jovens; não é bem assim.
Atrás de tudo esse sexismo atual (pornografia escrita, filmes pornôs, motéis, comerciais eróticos, músicas, homossexualismo, “gênero”, etc.) que inunda os meios de comunicação (rádio, tv, músicas, internet, cinema, jornais, revistas…) é movido por uma ideologia que foi transformada em “Revolução Sexual” a  partir dos anos 60.Tudo começou com a filosofia ateísta; os tais filósofos ateus como Heidegger, Marcuse, Shoppenhauer, Feuerbach, Nietsche, Marx, Engels, Freud e companhia. Um desses, Herbert Marcuse, um judeu alemão (nasceu em Berlim, em  19 de Julho de 1898 e faleceu em 29 de Julho de 1979), foi um influente sociólogo e filósofo alemão naturalizado norte-americano, pertencente à Escola de Frankfurt, escreveu um livro “Eros e Civilização” (Zahar Editores, Rio de Janeiro, 1955), que deu partida à Revolução Sexual. É um livro que já está na sua 19ª edição e que é muito lido por jovens universitários.
Marcuse era ateu e comunista. Escreveu muitas obras, entre elas: “Reason and Revolution”, 1941 (Razão e revolução, Paz e terra, RJ); “Soviet Marxism”, 1958 (Marxismo Soviético, São Paulo, Saga, 1968); “One-Dimensional Man”, 1964 (Ideologia da Sociedade Industrial, Editora Zahar, Rio de Janeiro);  “Psychoanalyse und Politik”, 1968 (Psicoanálises y politica, Ediciones, Península, Barcelona); “Towards a Critical Theory of Society”, 1969 (Idéias sobre uma Teoria Crítica da Sociedade, Zahar Editores, RJ); “Counter-revolution and Revolution”, 1972 (Contra-revolução e revolução, Zahar, RJ, 1973).
O querido e preparado Padre Paulo Ricardo , reitor do Seminário de Cuiabá, MT, mostra muito bem em seu site como Marcuse e outros provocaram a chamada Revolução Sexual que hoje assistimos.  Você pode ouvir sua Palestra “Revolução sexual e Marxismo” no site.
O primeiro grande efeito da filosofia de Marcuse, que vamos explicar, foi o famoso festival “hippies”  de Woodstock, onde predominou a liberação sexual, a música rock pesada e as drogas. A mensagem era essa: “Paz e Amor; não faça guerra, faça amor!”
Aparentemente um belo slogan, que encantou a juventude saida da Guerra do Viet Nan. Em seu livro “Eros e Civilização”, Marcuse, que era marxista, e que pretendia acabar com o capitalismo, engendrou a seguinte tese. Ele achava que a sociedade americana era capitalista, amante do dinheiro, porque estravazava nele a repressão sexual que sofria devido à formação cristã que recebera. O tabu sexual abria as portas para a ganância, era a sua tese.
Para o filósofo a repressão sexual fazia o americano estravazar na busca das riquezas a frustração; então, o “remédio” para acabar com o capitalismo era des-reprimir a sociedade capitalista com a liberação sexual, eliminando-se todos os tabus sexuais; e para isso era necessário uma Revolução sexual do tipo “não faça guerra, faça amor”; “paz e amor, bicho!”
A droga foi disseminada entre os jovens da primeira geração da Revolução Sexual, com o objetivo de lhes anestesiar a consciência, afim de poderem aceitar a quebra dos “tabus sexuais”, uma vez que receberam de seus pais uma boa e correta formação sexual. A música teve o mesmo fim.
Para Marcuse os Estados Unidos faziam guerra (Viet Nam, II Guerra, etc) porque através dela podiam manter  o poder econômico, e dar vazão à ganância produzida pela repressão sexual de sua formação cristã.
Dentro da mentalidade marxista da “luta de classes”, Marcuse não deixava uma alternativa para o diálogo com o capitalismo, mas somente  a saída do seu aniquilamento. Uma vez que o comunismo não conseguiu fazer isto pelas armas – a derrocada da União Soviética em 1989 mostrou isso – então, devia optar-se pela “revolução dos costumes e da cultura”. É por isso que hoje as universidades são o ninho da cultura marxista, pagã, materialista e inimiga radical da Igreja.
Em outras palavras, Marcuse idealizou, com outros filósofos, que a implantação do marxismo-comunismo no mundo moderno só poderia acontecer com a destruição da moral judaico-cristã, razão da repressão sexual. Esse é o seu objetivo; e a Igreja hoje está sozinha na defesa da moral cristã  que moldou o Ocidente.
Infelizmente hoje a universidade, com raras e boas exceções, é um antro de ateísmo marxista que prega essa cultura. A Imprensa segue na mesma linha porque os jornalistas são formados em sua grande maioria nessas mesmas universidades. Assim, esses formadores de opinião vão espalhando as essas idéias cujo fruto hoje se vê nitidamente conduzindo também a política: distribuição farta de camisinhas e pílulas abortivas do dia seguinte, apoio ao homossexualismo e lesbianismo, oficialização de casamentos gays, aprovação do aborto, pornografia deslavada em todos os meios de comunicação, especialmente a internet de fácil acesso aos jovens.
O Padre Paulo Ricardo chama a atenção em seu ensino para algo sério. O jovem de ontem (1970 e seguintes) cometia os desatinos sexuais com uma consciência de que fazia algo errado diante da formação que recebeu, mas hoje, a atual juventude já não recebe mais essa formação em casa, então, pratica os desatinos sexuais, e muito piores,  sem a menor dor de consciência. Ele constata, como confessor, que os pecados sexuais hoje são cometidos numa escala muito maior de depravação e  requinte.
Hoje só resta na família e na lgreja uma Resistência contra essa terrível Revolução sexual; os seus frutos amargos estão destruindo não só os jovens, como suas famílias, bem como a sociedade.
                                                                                                   
E VOCÊ CONCORDA OU DISCORDA  COM O PROF. FELIPE DE AQUINO?