SEJAM BEM VINDOS AO MEU BLOG, O OBJETIVO É FALAR DAS EXPERIÊNCIAS QUE TENHO AO LONGO DOS MEUS DIAS, AQUI SABERÃO UM POUCO DE MIM, DO QUE PENSO E DO QUE ACHO QUE SEI, BOA LEITURA E DIVERSÃO.

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

THE GUITAR >>>>


BRASIL, PÁTRIA EDUCADORA:


AOS FÃS E OUVINTES DO BLACK TOTAL:

BLACK TOTAL 99 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

EM MENTIRAS DESLAVADAS...

SÓ OS CRISTÃOS SÃO BONZINHOS

NA SÉRIE MODINHA:

LANCEI MAIS UMA, NÃO TEVE JEITO

NA SÉRIE CONTRADIÇÕES >>>>

1 - DEUS É FIEL!!!
2 - ANDA DE CARRO IMPORTADO, MAS SOBREVIVE DE SACOLÃO DOADO.
3 - MALHA A EDUCAÇÃO DO PAÍS, MAS FINGE QUE TÁ DORMINDO NO BUZÃO PARA NÃO DAR LUGAR A UM IDOSO.

NA SÉRIE - CONCLUSÕES:

AMIGO QUE É AMIGO, NÃO TRAI

DESCONFIE...

DESCONFIE DE QUEM ESQUECEU O EDUARDO CUNHA

EU IA...

EU IA ADICIONAR, MAS ELA ADORA FALAR DO QUE NÃO GOSTO.

FRASE DO DIA:

MINHA ARTE ATRAI DE TUDO, MAS SÓ FECHO COM OS PUROS

JOGO LIMPO:

Olá amigos, estamos no clima de fim de festa do Brasileirão 2015, onde somente o Vasco, dos 4 times grandes do estado, ainda luta para se manter entre os melhores times do Brasil, porém, o time precisa de milagres do Corinthians e do seu rival Fluminense; tivemos no fim de semana, o rebaixamento do Macaé para a Série C, o que é uma tristeza, já que equipe começou muito bem a competição. Falaremos dos campeonatos do exterior, vôlei, basquete, mercado da bola, Liga Europa e Fórmula 1, desejamos a todos, uma ótima leitura!

- BOTAFOGO 0X0 AMÉRICA/MG - O Botafogo se despediu da Série B do Campeonato Brasileiro empatando com o América-MG, no estádio Nilton Santos. O resultado não modificou muita coisa no fim da competição, pois os alvinegros já tinham o título de forma antecipada. Já os mineiros terminaram na 4ª posição. O confronto começou em ritmo lento, com as 2 equipes em clima de fim de festa. Com isso, a torcida do Botafogo passou a pressionar o time com gritos de apoio. Somente aos 18 minutos, os alvinegros criaram a 1ª boa chance da partida; após cobrança de escanteio, Luís Henrique subiu mais que zaga e cabeceou próximo ao gol de João Ricardo. O lance animou o time, que quase abriu o placar aos 21, Luís Henrique foi lançado, passou por um marcador e chutou para grande defesa de João Ricardo. Aos 22, foi a vez de Renan Fonseca aproveitar escanteio para cabecear com perigo. O América-MG só criou a sua 1ª boa chance nos minutos finais; Tony recebeu na área, mas chutou na rede pelo lado de fora. Com isso, o duelo foi para o intervalo.
No 2º tempo, os mineiros voltaram melhores e criaram 2 boas chances em 5 minutos, na primeira, Mancini foi lançado na área e finalizou pra fora e depois, Bruno Sávio passou por Renan Fonseca e bateu para grande defesa de Helton Leite. O Botafogo melhorou na marcação e passou a impedir os avanços mineiros, no entanto, os alvinegros seguiam com dificuldade na parte ofensiva. Aos 28, Rodrigo Lindoso arriscou de longe e assustou João Ricardo. Nos minutos finais, o Coelho pressionou, mas parou em boas defesas de Helton Leite. A torcida do Botafogo aproveitou os últimos momentos na Série B para festejar o título da competição com os jogadores e a volta a Série A do ano que vem.

- FLUMINENSE 1X1 INTERNACIONAL/RS - Mesmo atuando com 1 homem a mais durante todo o 2º tempo, o Internacional não teve competência para superar o mistão do Fluminense no Maracanã. O empate deixou o time em situação delicada em uma vaga na Taça Libertadores e agora, terá de vencer o Cruzeiro no Beira-Rio e torcer pro São Paulo perder para o Goiás para chegar ao G4, além de secar o Santos. A partida começou movimentada e logo aos 3 minutos, Vitinho fez 1 a 0 para o Internacional ao receber passe de Anderson e chute forte sem defesa para Diego Cavalieri. Vitinho teve nova boa chance aos 13, mas bateu mal na bola, após ótima jogada de Rodrigo Dourado pela direita. Melhor em campo, o Internacional quase ampliou aos 16, Lisandro López tabelou com Vitinho, recebeu na área e acertou a trave de Diego Cavalieri. Aos 28, o Colorado perdeu o atacante Lisandro López, que foi substituído por Taiberson. Vitinho, mais uma vez, foi o principal homem de ataque do Internacional e aos 35, em mais uma boa jogada, deu bom passe para William, que fintou Ayrton e bateu por cima. Logo depois, tivemos a 1ª chegada de real perigo do Fluminense na partida, Marcos Júnior recebeu de Wellington Paulista e bateu com perigo. Aos 45, a vida do time carioca ficou mais difícil, Osvaldo agrediu Anderson e foi expulso.
Com a vantagem numérica, o Internacional  tratou de valorizar a bola e trocar passes no 2º tempo, sem forçar o jogo que estava morno. Vendo que o Colorado diminuiu o ritmo, o Fluminense se aventurou e aos 15, Gustavo Scarpa bateu falta que passou perto do ângulo. Aos 16, grande defesa de Muriel em cabeçada de Marcos Júnior, após cruzamento de Wellington Silva. Aos 28, Vitinho derrubou Magno Alves na área após contra-ataque, pênalti marcado e convertido por Cícero, 1x1 Mesmo com 1 a mais, o Internacional não tinha criatividade, e ainda sofreu com os contragolpes cariocas. Aos 36, Magno Alves puxou nova jogada em velocidade pela direita, Gustavo Scarpa deu belo corta-luz à frente da área e Lucas Gomes chutou por cima. Aos 42, o time gaúcho chegou na área, Bruno Baio bateu cruzado, Diego Cavalieri espalmou, e a bola passou por toda a pequena área. Aos 44, o novato centroavante colorado recebeu ótimo cruzamento de William e cabeceou por cima. Aos 49, o Fluminense teve 2 chances de concluir na área, mas Artur salvou. O Internacional chegou aos 57 pontos, contra 59 do São Paulo, e receberá o Cruzeiro no domingo; já o Fluminense encerra sua temporada visitando o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

- ATLÉTICO/PR 3X0 FLAMENGO - Com uma grande apresentação, o Atlético/PR se despediu da Arena da Baixada em 2015 e definitivamente da grama natural do estádio, ao bater o Flamengo pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Com o bom resultado no duelo rubro negro, a equipe chegou aos 51 pontos, na 9ª colocação; já os cariocas ficaram para trás, com 49 pontos, na melancólica 12ª posição. Com uma promoção de ingressos para sócios, que podiam levar um convidado de forma gratuita, a Arena lotou e com a bola rolando, os 2 times mostravam que estavam afim de jogo. Aos 2 minutos, Roberto cobrou falta e a bola raspou a trave de Paulo Victor. Aos 12, Roberto recebeu de Nikão e mandou um petardo, no ângulo, para abrir o placar, 1x0. Nikão quase ampliou aos 15, pegando rebote do chute de Marcos Guilherme, que parou no goleiro carioca. O Flamengo apareceu no ataque aos 22, Everton chegou a linha de fundo e recuou para Weverton. O Atlético ampliou aos 32, o zagueiro Cleberson aproveitou cobrança de falta e completamente livre, testou para o fundo das redes, 2x0. O Flamengo levou perigo aos
35, Kayke recebeu de Canteros e na cara do gol, chutou para defesa de Weverton, com os pés. O grande momento de emoção na Arena, foi quando aos 47, o veterano lateral Alessandro deixou o gramado para a entrada de Eduardo e foi ovacionado pelo torcedor, o jogador participou do título brasileiro de 2001.
Para a etapa final, o rubro negro carioca voltou com Luiz Antônio no lugar de Canteros. Aos 7 minutos, em contra-ataque, Walter pisou na bola e caiu, desperdiçando a jogada. Aos 12, Otávio lançou e Paulo Vitor se adiantou a Walter para interceptar. Aos 21, Nikão serviu Hernández, que chutou para defesa de Paulo Victor. Aos 22, não teve jeito, Hernandez bateu escanteio e Cleberson, livre, fez o seu 2º gol de cabeça na partida, 3x0. O 4º quase veio aos 26; Walter recebeu na área e bateu colocado, a bola carimbou a trave. Aos 37, Marcelo Cirino recebeu pela direita e cruzou pra ninguém. Aos 44, Kayke ainda tentou um chute de longe, mas foi sem perigo. Na próxima rodada, a última da competição, o Atlético enfrenta o Santos, na Vila Belmiro e no mesmo dia, o Flamengo recebe do Palmeiras, no Maracanã. No fim da partida, em entrevista na ESPN, o técnico interino Jayme de Almeida pediu desculpas a torcida e se declarou envergonhado com a postura do time. alegando que jamais viu algo parecido.

- VASCO 1X0 SANTOS/SP - O Vasco conseguiu vencer o Santos, em São Januário, em jogo que foi uma verdadeira batalha, pois demorou mais de uma hora para ser iniciado devido ao temporal que caiu sobre a cidade do Rio de Janeiro. Com o resultado, conquistado devido a um gol de pênalti polêmico sofrido e convertido por Nenê, o time se mantém vivo para a última rodada, que será disputada no dia 6 de dezembro. A situação do Vasco segue bastante complicada e o time depende dos resultados de Avai, que pega o Corinthians na Arena Corinthians e do Figueirense que joga a vida contra o Fluminense em casa. O Santos começou melhor a partida e aos 5 minutos, Daniel Guedes cruzou pra área e Nilson ganhou de Rodrigo, testando no canto de Martín Silva, que saltou e espalmou, praticando uma bela defesa. Pouco depois, foi a vez do Vasco ter uma grande chance; após escanteio cobrado na área e 3 toques de cabeça, a bola ficou limpa para Jorge Henrique, que bateu cruzado, pra fora. Comandados por Nenê e Andrezinho, o Vasco criou chances tanto em chutes de média distância e em escapadas de velocidade, em uma delas, Riascos foi mais esperto que a zaga santista e na frente de Vanderlei, o encobriu, mas a bola saiu lentamente pela linha de fundo. O Vasco pressionou e marcou seu gol em uma penalidade do goleiro Vanderlei em cima de Nenê aos 43; o goleiro não pegou no meia cruzmaltino, mas o árbitro Leandro Vuadden marcou a intenção. Aos 45, Nenê bateu com categoria e marcou 1x0.
Toda a empolgação demonstrada pela torcida no 1º tempo, virou drama com a queda de ritmo da equipe e Jorginho que colocou primeiramente Rafael Silva na vaga de Riascos, recuou o time demais colocando Bruno Gallo e Guinãzú, nas vagas de Andrézinho (suspenso para o jogo contra o Coritiba) e Diguinho. O Peixe passou levou perigo em descidas pela esquerda e aos 20 minutos, Leandro, que tinha acabado de entrar, recebeu na área e chutou para boa defesa de Martin Silva. O Santos cercou, mas não concluiu a gol como deveria, enquanto que o Vasco concentrava as suas ações nos pés de Nenê. O time venceu e ainda respira, já o Santos , que joga a final da Copa do Brasil, na quarta, não tem mais chances de entrar no G4. Na próxima rodada, o Vasco enfrenta o Coritiba no Couto Pereira e o Santos pega o Atlético/PR, na Vila Belmiro.

RAPIDINHAS:

- CAMPEONATO BRASILEIRO - SÉRIE A - SÃO PAULO/SP 3X2 FIGUEIRENSE/SC - AVAI/SC 1X0 PONTE PRETA/SP - SPORT/PE 2X0 CORINTHIANS/SP - GRÊMIO/RS 2X1 ATLÉTICO/MG - CRUZEIRO/MG 3X0 JOINVILLE/SC - PALMEIRAS/SP 0X2 CORITIBA/PR - CHAPECOENSE/SC 1X3 GOIAS/GO

- CAMPEONATO BRASILEIRO - SÉRIE B - BOA/MG 2X0 ABC/RN - CRICIUMA/SC 2X1 CRB/AL - LUVERDENSE/MT 2X0 MOGI MIRIM/SP - BAHIA/BA 1X0 ATLÉTICO/GO - SANTA CRUZ/PE 1X0 VITÓRIA/BA - CEARÁ/CE 1X0 MACAÉ/RJ - BRAGANTINO/SP 0X1 NAUTICO/PE - OESTE/SP 0X0 PAYSANDU/PA - SAMPAIO CORRÊA/MA 0X1 PARANÁ/PR - O Macaé foi o último rebaixado para a Série C.

- CAMPEONATO ARGENTINO - PRÉ LIBERTADORES - INDEPENDIENTE 0X2 RACING

- CAMPEONATO ALEMÃO - BAYERN MUNCHEN 2X0 HERTHA BERLIN - HOFFENHEIM 3X3 BORÚSSIA M´GLADBACH - BORÚSSIA DORTMUND 4X1 STUTTGART - BAYER LEVERKUSEN 1X1 SCHALKE 04 - AUGSBURG 0X0 WOLFSBURG

- CAMPEONATO ESPANHOL - BARCELONA 4X0 REAL SOCIEDAD - ATLÉTICO MADRID 1X0 ESPANYOL - MÁLAGA 1X0 GRANADA - GETAFE 2X0 VILLAREAL - EIBAR 0X2 REAL MADRID - RAYO VALLECANO 0X3 ATHLETIC BILBAO - SEVILLA 1X0 VALÊNCIA

- CAMPEONATO FRANCÊS - LYON 2X4 MONTPELLIER - BOURDEAUX 0X4 CAEN - SAINT ETIENNE 3X0 GUINGAMP - PSG 4X1 TROYES - OLYMPIQUE MARSEILLE 3X3 MÔNACO

- CAMPEONATO INGLÊS - MANCHESTER CITY 3X1 SOUTHAMPTON - BOURNEMOUTH 3X3 EVERTON - LEICESTER 1X1 MANCHESTER UNIDET - TOTTENHAM 0X0 CHELSEA - LIVERPOOL 1X0 SWANSEA - NORWICH 1X1 ARSENAL

- CAMPEONATO ITALIANO - EMPOLI 1X0 LÁZIO - MILAN 4X1 SAMPDÓRIA - PALERMO 0X3 JUVENTUS - ROMA 0X2 ATALANTA - TORINO 2X0 BOLOGNA - (HOJE) - NAPOLI X INTERNAZIONALE - SASSUOLO X FIORENTINA

- CAMPEONATO PORTUGUÊS - TONDELA 0X1 PORTO - RIO AVE 0X1 MOREIRENSE - PENAFIEL 2X0 ESTORIL - (HOJE) - SPORTING X BELENENSES - BRAGA X BENFICA 

- MERCADO DA BOLA - Claudinei Oliveira vai ser o novo treinador do Paraná/PR. Levir Culpi não é mais o técnico do Atlético/MG e a equipe mineira vai tentar Cuca. O atacante Romarinho, filho de Romário, foi anunciado na quinta-feira como reforço do Zweigen Kanazawa, time da 2ª divisão do futebol japonês. O meia Vinicius, o jogador que ironizou a situação do Vasco, foi dispensado pelo Fluminense. O técnico Osvaldo de Oliveira foi demitido pelo Flamengo e tudo indica que Muricy Ramalho treinará a equipe em 2016.

- LIGA EUROPA - PRINCIPAIS JOGOS - LOKOMOTIV/RUS 2X4 SPORTING LISBOA/PORT - LÁZIO/IT 3X1 DNIPRO/UCR - MÔNACO/FRA 0X2 ANDERLECHET/BEL - BRUGGE/BEL 0X1 NAPOLI/IT - VILLAREAL/ESP 1X0 RAPID VIENA/AUS - LIVERPOOL/ING 2X1 BOURDEAUX/FRA - CELTIC/ESC 1X1 AJAX/HOL - BASEL/SUI 2X2 FIORNTINA/IT - OLYMPIQUE MARSEILLE/FRA 2X1 GRONINGEN/BEL - AUGSBURG/RFA 2X3 ATHLETIC BILBAO/ESP - KRASNODAR/RUS 1X0 BORÚSSIA DORTMUND/RFA

- NBB - MOGI 68X63 RIO CLARO - BRASILIA 111X114 BAURU - FRANCA 86X82 CAXIAS DO SUL - (HOJE) - FRANCA X PINHEIROS

- SUPERLIGA DE VÔLEI MASCULINO - MONTES CLAROS 1X3 SADA/CRUZEIRO - VÔLEI SUL/PAQUETÁ 3X0 MARINGÁ - BENTO VÔLEI 0X3 CANOAS - MONTES CLAROS 3X0 UFJF - SÃO JOSÉ 1X3 BRASIL KIRIN - BENTO VÔLEI 3X0 MARINGÁ - FUNVIC/TAUBATÉ 3X0 SESI - SADA/CRUZEIRO 3X0 MINAS TÊNIS  

- SUPERLIGA DE VÔLEI FEMININO - SÃO BERNARDO 0X3 VALINHOS - SÃO CAETANO 0X3 REXONA/RIO DE JANEIRO - RIO DO SUL 3X0 BAURU - PRAIA CLUBE 3X2 CAMPONESA/MINAS - SESI 3X1 PINHEIROS - TERRACAP/BRASILIA 2X3 OSASCO/NESTLÉ

- O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, renunciou ao cargo que tinha no Comitê Executivo da Fifa, como membro da Conmebol. A decisão foi tomada na quinta-feira, após uma reunião com membros da entidade Sul-Americana na sede da CBF, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Quem assumirá a vaga do cartola será Fernando Sarney, filho de José Sarney, que é um dos vice-presidentes da CBF (risos). A saída de Del Nero só será oficializada em dezembro, durante uma reunião da Fifa, em Zurique, onde fica a sede da entidade máxima do futebol. Del Nero argumentou que está "impossibilitado" de viajar e cumprir os seus compromissos por causa da CPI do Futebol. O nome de Sarney foi indicado pela CBF e acatado pela Conmebol. A CBF não se manifestará sobre o assunto.

- FÓRMULA 1 - GP DE ABU DHABI - Vitória do alemão Nico Rosberg, em 2º, Lewis Hamilton e em 3º Kimi Raikkonen. Os brasileiros Felipe Massa e Felipe Nasr, chegaram na 8 e 15ª posições respectivamente. E assim terminou a temporada que volta em março de 2016.

FONTES: Futrio, Uol, Terra, Esporte Interativo, Sportv, Fox Sports, Lancenet, Espn e Gazetaesportiva

Por hoje é só, até Quinta.

AOS FÃS e OUVINTES DO BLACK TOTAL:

BLACK TOTAL 99 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

OWLLLLLLLLLLLLLLLLLLL!!!!!!


MALDITO CORRETOR >>>>


ME SOLTA!!!!!!!


GARANTIMOS A BOA MÚSICA...


DECLARAÇÕES...


UM AMOR DE PAI....


DA SÉRIE - FAZ SENTIDO:


VAI VENDO!!!!!!


DA SÉRIE - VICIADOS:


TAMBÉM ACHO...


DA SÉRIE - LEVANDO AO PÉ DA LETRA:


CONVITE:


TOMA!!!!!!!


ABRINDO OS TRABALHOS:


TRISTE COMPARAÇÃO:


AVISO DADO:


CONVITE:


BIBLIA FREESTYLE >>>>


Atos 11

Quando os outros apóstolos e os demais crentes ficaram sabendo que os pagãos também tinham recebido a Palavra de Deus, alguns ficaram meio encucados. Assim que Pedro voltou pra Jerusalém já vieram os defensores da circuncisão pra debater que era absurdo ele inclusive entrar na casa dessas pessoas. Circuncisão nada mais é do que operação de fimose, ordenada por Deus para, dentre outras coisas, deixar claro que aquele era um povo escolhido e separado do resto do mundo. E os que tinham a pele da pontinha do pinto cortada insistiam que os que não tinham não mereciam as coisas de Deus.
Aí Pedro narrou detalhadamente tudo que havia acontecido e sobre como Deus lhe deu uma visão pra que entendesse o negócio. Se você não sabe do que estou falando, leia o capítulo anterior.

Pedro comentou que Jesus havia dito que embora João tivesse batizado pessoas com água, Ele batizaria pessoas com o Espírito Santo. E concluiu: "Se esses que eram chamados de pagãos receberam do mesmo Espírito de Deus que nós quando creram, quem sou eu pra discutir com Deus? Não sou tão burro assim!".

E todos se acalmaram e ficaram felizes por descobrirem que o tal plano de Salvação de Deus era não apenas praquele povo, mas pro mundo inteiro. Isso foi uma mudança drástica de paradigma pra Igreja, porque depois que mataram Estevão (se não sabia que ele morreu, leia o capítulo 7), os discípulos de Jesus iam por todas as cidades próximas ensinando as coisas de Deus apenas para quem fosse judeu.

Mas alguns discípulos que eram do Chipre e da atual Líbia não levaram esse papo furado de pedigree espiritual em conta, e saíram ensinando as coisas de Jesus pra todo mundo. E Deus se agradou muito disso, pois o poder neles era visível, além é claro da quantidade de pessoas que haviam se convertido ao Senhor.

Essas coisas se tornaram tão famosas que chegaram aos ouvidos dos apóstolos lááááá em Jerusalém. Eles então enviaram a Barnabé pra cidade de Antioquia para confirmar que Deus tava mesmo nesse negócio. Quando ele chegou, ficou feliz pra caramba, pois encontrou um povo sincero e dedicado às coisas de Deus. Ele animou a todos com muita conversa, para que permanecessem fiéis à mensagem que ouviram de Deus. Barnabé era um cara cheio de fé e do Espírito Santo.

Depois Barnabé viajou pra Tarso pra buscar o Saulo (que antes perseguia a Igreja e virou irmão no capítulo 9) e levá-lo pra Antioquia. E durante um ano inteiro eles ficaram naquela Igreja ensinando a todas as pessoas. E exatamente naquela Igreja cheia de pessoas sem o menor pedigree religioso, os discípulos foram pela primeira vez na história chamados de CRISTÃOS, que significa "pequenos cristos".

Ainda naqueles dias vieram de Jerusalém alguns cristãos que eram verdadeiros profetas na sua geração. Um deles, chamado Ágabo, entendeu pelo Espírito Santo que haveria uma fome braba no mundo inteiro muito em breve. E a Igreja então se mobilizou para enviar socorro aos irmãos lá da Judéia.

Essas ofertas coletadas foram levadas pessoalmente por Barnabé e Saulo aos homens mais respeitáveis da Igreja na Judéia, para que administrassem bem a ajuda aos que precisassem.
Ariovaldo Jr - contato@bibliafreestyle.com.br

PORTA DOS FUNDOS:


EXTRAIDO DO KIBELOCO:



TOP KIBE LOCO #36


TOP INDIRETAS DO #MEUAMIGOSECRETO
Curta e compartilhe AQUI.

CONVITE:


É DESSE JEITO....


QUE ISSO FERA ??????!!!!!


DRUMS:


EU TAMBÉM...


TOME NOTA:


EXTRAIDO DO BLOG DO MÁRIO MAGALHÃES:

Uma foto para a história

Mário Magalhães
Por Jorge Araujo/Folhapress, a imagem que os historiadores do futuro não poderão ignorar
Por Jorge Araujo/Folhapress, a imagem que os historiadores do futuro não poderão ignorar

Há quem ama, quem odeia e quem não ama nem odeia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Digam o que disserem cabeças e corações, dificilmente uma imagem contará tanto sobre o poder no Brasil de 2015 como a de autoria do repórter fotográfico Jorge Araujo.
Publicada hoje no alto da primeira página da “Folha'', ela retrata, com o rosto de Lula, o impacto do noticiário desses dias.
A depender do que pensa e sente cada um, a interpretação diferirá.
Mas é inegável que o tempo de júbilo se perdeu pelo caminho.
Quando a meteorologia do poder e da política anunciava nuvens menos carregadas para Lula e seus correligionários, um deles, Delcídio do Amaral, precipitou chuvas e trovoadas.
Saiu a chuvica da Maju e sobrevieram furacões.
É coincidência curiosa que a foto seja de Jorge Araujo. Um dos mais talentosos fotógrafos brasileiros, ele acompanha a trajetória de Lula desde os tempos do sindicalismo. Tem _também_ no ex-presidente um grande admirador do seu trabalho.
Jorge eternizou a campanha da anistia com uma foto célebre, que lhe valeu o Prêmio Esso de 1979. Ei-la:


No futuro, quando quiserem saber como andava o ânimo de Lula nessa turbulenta quadra do século 21, a fotografia de Jorge Araujo valerá mais do que um montão de artigos e ensaios.
A controvérsia fica _e ficará_ na análise sobre o abatimento.
Ainda que Lula estivesse ontem, digamos, gripado, a imagem documenta seus dias bicudos.
De novo, Jorge Araujo fez uma foto para a história.
( O blog está no Facebook e no Twitter )

EXTRAIDO DO BLOG DO SAKAMOTO²:


A vida não faz sentido? Daí surge religião ou teoria da conspiração…

Leonardo Sakamoto


Não que conspirações não existam, porque existem. Mas quando o seu jornal não chega num domingo de manhã, o que é mais provável:
a) Um grupo de zumbis atacou o pobre entregador, transformando-o em um ser sem vontade alguma além de comer cérebros humanos e ler notícias requentada?
b) Uma horda de artesãs que fazem esculturas de craques de times de futebol atacou o entregador e roubou os jornais a fim de que fosse feito o maior papel maché do mundo?
c) Ou o cara simplesmente se atrasou por um congestionamento não planejado?
Se há um exército que retuíta, compartilha e dá “like'' sem checar a informação, é claro que também existe uma miríade que preenche o vácuo de informações com suas própria fantasias para dar sentido à vida.
Ou seja, sempre tem um chinelo velho prum pé cansado.
Não gosto de teorias conspiratórias, mas sempre amei o jeito com o qual as pessoas que nelas acreditam as defendem com unhas e dentes. Acho fofo. Mais do que isso. Acho mágico.
Durante muito tempo, relutei. Fiz cara de nojinho. Hoje, sei apreciar uma boa teoria da conspiração como se aprecia um bom vinho – algumas podem até ser identificadas pela safra. Eleições de 2010, eleições de 2012, eleições de 2014…
Também desenvolvi um certo prazer cínico de presenciar quando um desmentido atinge em cheio algum crédulo em uma conspiração boba, daquelas que afeta única e exclusivamente a pessoa em questão: a cara de decepção e de espanto. A tentativa de negar sua, até então, inabalável fé feito Pedro negando Jesus três vezes. Ou a vontade de se agarrar a um pedaço de tábua flutuando em meio a um naufrágio, feito Jack com Rose (aliás, Rose, cabiam dois naquela tábua…) no Titanic.
Quando a gente questiona conspirações tem que ouvir que somos vendidos ao sistema e que, graças à internet, a verdade que queremos encobrir não ficará mais escondida.
Porque, como afirmaria o agente Mulder, de O Arquivo X, a verdade está lá fora.
Como já disse aqui antes, uma mentira contada repetidas vezes para si mesmo vira verdade e, para outros, torna-se religião.
Se a mensagem está bem estruturada, usando elementos simbólicos comuns ao universo do destinatário, elementos que ele consegue consumir facilmente, e que faz mais sentido do que a realidade (fragmentada e incompleta por natureza), por que não acreditar?
Ainda mais porque questionar com profundidade leva tempo, commodity que está cada vez mais difícil juntar.
Por outro lado, o mundo sem teorias da conspiração seria menos divertido e romântico. E teríamos que assumir muitas de nossas responsabilidades sem jogar a culpa no desconhecido, no oculto, no estrangeiro, no diabo.
É salutar que o porquê das coisas seja questionado à exaustão a fim de que a versão dos fatos não seja apenas a dos vencedores, como tem sido a História até aqui. Mas se, muitas vezes, aceitamos os discursos oficiais bovinamente, também fazemos isso com teorias estapafúrdias.
Na dúvida, cheque com outras fontes confiáveis, verifique a informação. Não seja preguiçoso. Caso contrário vamos criar uma geração que acredita em qualquer vídeo picareta ou em informações bombásticas em sites bonitinhos, mas tão profundos quanto alguns programas vespertinos na TV.
E se levem menos a sério, por favor.

EXTRAIDO DO BLOG DO SAKAMOTO:

Suponhamos que uma imensa barragem de lama estourasse no Brasil…

Leonardo Sakamoto

Suponhamos que uma imensa barragem de lama estourasse no interior do Brasil, arrastando pessoas, animais e árvores por onde passasse, deixando um rastro de destruição e inviabilizando o consumo humano de água. É claro que isso nunca aconteceria em um país que diz tanto se preocupar com o meio ambiente e canta para os quatro cantos do mundo que tem as empresas mais ambientalmente responsáveis. Mas suponhamos que isso aconteça.
Com certeza a presidente da República sobrevoaria imediatamente o local atingido – até porque esperar uma semana seria coisa de quem não está nem aí para nada. Mas estaria tranquila, porque o poder público contaria com um plano decente de desastres dessa natureza. E, sabendo que respostas pontuais não levam a lugar algum, governantes e parlamentares saberiam aproveitar o momento de comoção pública para reabrir a discussão sobre a regulamentação da mineração no Brasil com a efetiva participação das comunidades atingidas e foco na responsabilidade empresarial e no direito ao território e à dignidade humana. E as empresas envolvidas já estariam pagando até a tosa e banho dos cachorros das famílias atingidas.
Isto não é um mar de lama (René Magritte, 2015)
Isto não é um mar de lama (René Magritte, 2015)
Suponhamos que um acampamento indígena fosse atacado no Mato Grosso do Sul ou na Bahia por milícias de fazendeiros e indígenas acabassem sendo assassinados. É claro que um país onde crianças se lambuzam de tinta guache e se enchem de pena de galinha e tangas de cartolina para ficarem “parecidas'' com populações tradicionais a cada Dia do Índio não teria coragem de fazer tal atrocidade. Mas suponhamos, como mero exercício de retórica.
Certamente representantes do governo federal repudiariam fortemente o ocorrido, demandariam a rápida investigação sobre as causas do atentado e a devolução do território aos indígenas – até porque a ditadura militar e o discurso dos grandes “desertos verdes'', que justificaram genocídios pelo interior do país, não mais existem. Esse país não teria um Congresso Nacional que quer mudar a Constituição para dar a palavra final em demarcações de territórios indígenas pois deseja bloqueá-las. Afinal de contas, o desejo do crescimento a qualquer preço ficou nos Anos de Chumbo.
Portanto, se por uma dessas impossibilidades estatísticas, fosse descoberto que a incompetência do próprio Estado brasileiro em devolver terras ocupadas ilegalmente pela agropecuária fosse a principal causa, não tenho dúvidas de que o governo indenizaria os índios com o dobro do valor que foi emprestado pelos bancos públicos a essas fazendas para o desenvolvimento agropecuário.
Da mesma forma, se funcionários do Ministério do Trabalho e Emprego, durante uma fiscalização de rotina, fossem emboscados e chacinados, os envolvidos seriam descobertos e julgados imediatamente. Nunca demoraria 11 anos para o julgamento porque isso é coisa de lugar onde grassa a barbárie. E a Assembleia Legislativa do Estado onde isso ocorreu nunca condecoraria os réus pelo crime com uma de suas mais altas comendas. Pelo contrário, repudiaria fortemente o ocorrido e os condenaria ao esquecimento.
Outro ponto: como sabemos, ricos e pobres vão para a cadeia pelo mesmo tempo e nas mesmas condições quando cometem os mesmos crimes. Nunca uma pessoa que assaltou uma casa teria uma pena desproporcionalmente grande em comparação a um ex-diretor de um grande veículo de comunicação que matou a namorada, por exemplo. Afinal, no Brasil, a Justiça é cega.
E também sábia e justa. Nunca a Justiça mandaria uma pessoa para a cadeia por ter furtado um xampu e um condicionador. Afinal os custos para o sistema público seriam enormes e isso seria enviar a pessoa a uma escola de crime por algo que talvez se resolvesse com um emprego. E se, uma vez presa, essa pessoa perdesse um olho envolvida em uma briga, seria imediatamente solta porque o Estado reconheceria que não teria sido capaz de garantir a integridade de alguém sob seus cuidados.
A Justiça brasileira também não mandaria ninguém para a prisão por roubar dois pacotes de biscoito e um queijo minas a fim de saciar a fome. Que covil de lobos seria nossa sociedade se isso acontecesse?
Ou ainda, se uma pessoa roubasse coxinhas, pães de queijo e um creme de cabelo em um supermercado de uma grande rede e seguranças da empresa terceirizada espancassem essa pessoa até a morte, no mínimo, a rede seria responsabilizada pela contratação dos jagunços.
Até porque se um desembargador espancasse um homem inocente, ao confundi-lo com um assaltante, seria condenado e preso por aqui.
E quando uma mulher condenada a dois anos de prisão por roubar uma caixa de chicletes pedisse revisão da pena ao Supremo Tribunal Federal, a corte certamente lhe daria um habeas corpus. Se a corte garante isso a empresários envolvidos em crimes muito piores que envolvem milhões sob a justificativa do direito à dignidade, por que não daria para alguém que roubou algo mais barato que a conta da lavagem da toga do magistrado?
Ainda bem que o Brasil é justo pra burro. Durmam tranquilos.

EXTRAIDO DO BLOG DO PEDLOWSKI:

A lama do desenvolvimento

Por Roberta Traspadini
LAMA 2
A ideia de sustentabilidade defendida nos discursos propagandistas das grandes empresas produtivas e midiáticas cai por terra quando as catástrofes, nada naturais, ocorrem. O caso do rompimento da barragem em Mariana expõe:
  1. A vulnerabilidade de um grupo expressivo de trabalhadores, que vivem ou da venda de sua força de trabalho ou da condição de “autogestores” de sua sobrevivência, como as populações ribeirinhas, em tempos de acentuação da precarização do trabalho;
  2. a participação orgânica das esferas públicas em associação direta com os grandes capitais, tanto na proposta quanto na execução das políticas do desenvolvimento;
  3. a necessidade, do capital, de participação conjunta entre esferas públicas e privadas para a resolução de situação como estas. No momento da catástrofe, o discurso de Estado mínimo não existe e apontam como natural algo produzido socialmente.
  4. A grande mídia protagonista de notícias intencionalmente construídas que expressam e reforçam uma comoção nacional, sem abrir um debate sobre os impactos ambientais e sociais do modelo que visa o lucro sobre a vida.
  5. A centralidade posta na solidariedade, como única alternativa comum próxima da consigna “um por todos, todos por um”, em substituição às políticas de socorro às reais vítimas: os trabalhadores.
Mas e quando não há catástrofe, apenas lucro? O lucro da Vale pertence a todos? Não pertence a poucos, frente a muitos “nenhuns”
O desenvolvimento é uma questão sempre em aberto. Urge ser debatido com profundidade, pois expõe, nos momentos de dramas como as catástrofes sociais, a história das mazelas do subdesenvolvimento. A catástrofe atinge vários sujeitos e coloca na pauta do dia a discussão sobre o que se tem e o que se quer. Mas não o faz fora da perspectiva de classe, pois, ainda que muitos sejam atingidos, não o são na mesma magnitude.
O debate sobre desenvolvimento apresenta problemas históricos que se acentuam ao longo dos desdobramentos do capital no Brasil: latifúndio, monocultivo, contaminações de toda ordem, trabalho precarizado, fome, dívida, desemprego, diferenças de acesso às políticas públicas etc.
A hegemonia da ideia de progresso levada a cabo no Brasil, desde 1940, manifesta a atual centralidade do complexo agroindustrial, que exige: a consolidação contínua de grandes barragens; um sistema logístico que escoe suas mercadorias; a transposições de rios; a ampliação do extrativismo; a remoção de famílias de áreas que entram na valorização imobiliária; a especulação de tudo que possa se tornar mercadoria, entre outros feitos do capital financeiro nos territórios.
Na ode aos megaprojetos, o grande capital não se preocupa com as múltiplas poluições da natureza somadas à acentuação da superexploração da força de trabalho. Para o capital, desenvolvimento narra sua moral consolidada de forma objetiva: o lucro. Logo, seu único temor é a baixa do lucro. Seu único projeto é a ampliação do lucro. A qualquer custo, desde que o mesmo seja calculado por eles e fiscalizado pelo Estado – parceiro manifesto nos financiamentos de campanhas. E, caso algo saia da rota, compartilha-se o prejuízo entre todos, de forma “mosqueteira”.
A tragédia, cujas fissuras foram abertas em Mariana e se propagaram para outras regiões de Minas Gerais e Espírito Santo, é um exemplo real do sentido que a burguesia dá ao desenvolvimento. Esses poucos gigantes, ainda que momentaneamente afetados no bolso, não correm riscos de vida nessa catástrofe. Pois, o capital acumulado ao longo da história, às custas do sangue e suor dos trabalhadores e da extração dos recursos naturais, permite que eles se recuperem em pouco tempo da perda econômica gerada por sua própria negligência.
E no caso dos trabalhadores afetados por tais catástrofes? Quem garante a retomada de suas vidas? Como se recuperam de um dano dessa dimensão?
O Governo Federal modificou legalmente um artigo para poder incluir a catástrofe social como processo natural. Com isso, permite que o trabalhador saque o FGTS para reconstrução de suas casas. Mas esse é o único caminho viável? Mesmo que seja legal, é justo? Não explicita a forma como o governo lê quem deve pagar as contas de uma catástrofe social como esta, cujos protagonistas são evidentes? Todos sofrem da mesma maneira? Todos correm os mesmos riscos? Quem paga a conta, por trás do conto da solidariedade?
O debate sobre o desenvolvimento exige explicitar as coisas como elas de fato são: processo desigual e combinado, ancorado em uma estrutura de coisificação da força de trabalho e da natureza. No progresso ou na crise, os donos do capital manifestam a equação social sobre quem paga a conta do progresso, na opulência depredadora de poucos gigantes proprietários privados.
Em tempos de ideias pós-modernas, a catástrofe social e histórica na lama do desenvolvimento nos exige parar de discutir sobre o menos pior e voltar a pensar sobre o inédito, necessário e viável processo de reconstrução de outros projetos de desenvolvimento para além do capital. A relação entre os seres humanos, demais seres vivos e natureza neste modelo de desenvolvimento não é sustentável e nunca será. Suas bases são enraizadas na sangria dos corpos e no veneno da terra.
A catástrofe de Mariana, narra, nas raias da louca corrida pela ampliação dos lucros pelo capital financeiro monopolista que compõe a Vale, o terror do desenvolvimento capitalista desmedido, que utiliza a natureza e o ser humano como objetos para a produção de riqueza na forma de propriedade privada de poucos.
É lastimável que em tempos de crises, alguns, na defesa do ideal, não sejam capazes de expor e tomar partido sobre as reais condições de vida do povo numa sociedade como essa. Sem tomar partido, sem diferenciar um processo de outro, o tema concreto ganha valores morais e as ideias, em vez de serem debatidas como projetos societários de disputa de poder, transformam-se em caminhos coletivos de socorros comuns.
Mas não há igualdade possível numa sociedade que se ancora na desigualdade. Nem liberdade concreta quando os mecanismos de escravização significam a obtenção de rendas mínimas para consumos desnecessários máximos. Frente à catástrofe, se abre um debate sobre a política, a natureza do modelo de desenvolvimento e a possibilidade do porvir.
Roberta Traspadini é professora da Universidade Latino-Americana de Integração (UNILA) e da Escola Nacional Florestan Fernandes.
FONTE: http://www.correiocidadania.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=11248%3Aa-lama-do-desenvolvimento&catid=72%3Aimagens-rolantes

EXTRAIDO DO BLOG DO ALESSANDRO BUZO:

SARAU SUBURBANO na E.E. MARIA JOSÉ no Bixiga.... Somando e apoiando a OCUPAÇÃO.

01 de dezembro de 2015 - 16h

Na próxima terça-feira o Sarau Suburbano terá duas edições no mesmo dia, primeiro estaremos somando e apoiando os alunos na ESCOLA OCUPADA no Bixiga.
A "EE MARIA JOSÉ" fica na mesma rua da nossa livraria..... depois de fazer POESIA na ESCOLA, faremos a ante-penúltima edição do ano, na nossa casa, a Livraria Suburbano Convicto.
POESIA e EDUCAÇÃO em primeiro lugar.
Apresentação: Alessandro Buzo & Tubarão Dulixo



E.E. MARIA JOSÉ
R. Treze de Maio, 267 - Bela Vista, São Paulo-SP



www.sarausuburbano.blogspot.com

EXTRAIDO DO FACE - IMPULSIVA²:

"3 status de relacionamento por ano. Toma no cu em todos eles e ainda não vira gente. Aprende que eu não vou ensinar de novo: quem nasceu pra ser lanchinho, nunca será prato principal."

EXTRAIDO DO FACE - IMPULSIVA:

Vocês desnudam a alma, e todos os pensamentos se expondo de maneira absurda pra depois reclamar de falta de privacidade, com “a minha vida vida só interessa a mim”. Fazem check in a cada pé pra fora do portão e “fulano tá tomando conta da minha vida”. Querem que todos aplaudam de pé todos os posts e “cuida da sua vida se a sua opinião for diferente da minha”. Ninguém perde por preservar intimidade.
E como agora tá na moda, ficarei esperando as ameaças de processos judiciais sentada, mas enquanto isso criatura, para de passar vergonha! [Impulsiva]

EXTRAIDO DO FACE - EU SOU MEIGA, PORRA:

"Black friday é só pra jogar na sua cara que, mesmo com desconto, você não tem dinheiro pra nada."

DONA ANÉSIA:


ANOS 90:


BUZÃO:


CORUJA:


THE GUITAR:


BRASIL, PÁTRIA EDUCADORA:


AOS FÃS E OUVINTES DO BLACK TOTAL:


BLACK TOTAL 99 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

EM MENTIRAS DESLAVADAS...

BLACK FRIDAY MADE IN BRAZIL

NA SÉRIE MODINHA:

MODINHA DE QUANDO MORRE ALGUÉM - POR QUE SE FOI FULANO, SERÁ QUE DEUS TÁ PRECISANDO DE TI?

NA SÉRIE CONTRADIÇÕES >>>>

1 - TE ADICIONA NO FACE, MAS TE BLOQUEIA NO WHATS.
2 - FALA QUE NÃO SE IMPORTA COM SEU CORPO MAGRO, MAS NA VERDADE, NÃO TEM É DINHEIRO PRA ACADEMIA
3 - CITA A BIBLIA TODA HORA, MAS NÃO PRATICA NEM 10% DELA.

NA SÉRIE - CONCLUSÕES:

O CARA QUE MEDIANTE A FELICIDADE DE UMA EX- NAMORADA, SENTE A NECESSIDADE DAR ESFREGAR OUTRA EM SUA CARA, ATÉ ACHA QUE TÁ SAINDO POR CIMA, QUANDO NA VERDADE SE MOSTRA UM VERDADEIRO OTÁRIO.

DESCONFIE...

DESCONFIE DO NIVEL DE CARÊNCIA - ALGUMA MULHER AFIM DE SENTIR PRAZER?

EU IA...

EU IA ADICIONAR, MAS ELA PEDE CURTIDAS TODA HORA

FRASE DO DIA:

FALAR É FÁCIL, QUERO VER SER LUZ NO ESCURO

30 de Novembro de 2015

Existem coisas que nunca vamos entender na vida, mesmo que pra isso, passem anos e anos, elas sempre serão incompreensíveis para a nossas meras limitações humanas; a morte, um assalto, uma provocação sem pé e cabeça, uma traição ou a exploração de um ponto fraco. O mundo anda muito mal e realmente capenga no quesito caráter, tal como fala a Palavra de Deus, pois o amor esfriou para muitos; o sucesso em algumas coisas, a conquista de outras e a alegria de alguns, é extremamente ofensiva para os demais, com o agravante de que as 3 últimas citações acima, vem sempre de quem menos esperamos, bem ao estilo punhalada pelas costas.
Fiquei quase um mês sem tocar e nesse período ensaiei bastante para finalmente me apresentar no final de semana que passou, onde graças a Deus, correu tudo bem; mas pra minha surpresa nada agradável e tristeza, de 15 dias pra cá, algumas coisas saíram do eixo totalmente, foi justamente nesses dias em que tudo de ruim que não podia acontecer foi se criando e desembocou à vera em cima da hora. Sem me estender ou entrar em detalhes sobre os fatos, pois não pretendo me alongar no texto e nem pagar de vítima, como alguns se antecipam em julgar; de tudo o que houve, tirando a morte de um dos poucos amigos que tive ao longo da vida e o assalto a um amigo querido, o que mais doeu e incomodou, foi a descoberta de que fui traído e usado por gente que amo e confiei as minhas particularidades, privacidades e até chave da minha casa em alguns momentos; não se trata de mais um casal desfeito via redes sociais, eu tô é falando de amizade mesmo, pelo menos da minha parte, onde eu entendo que mentiras, ocultação de fatos, amostra de conversas e principalmente, acusações infundadas e ataques de sinceridade na hora da raiva que deveriam render bons tapas na mesma proporção em rendem lágrimas.
Tenho que suportar um babaca na minha vida e esse eu não tenho como excluir, bloquear ou me afastar como gostaria, que sempre me joga na cara que eu não tenho amigos, mas sempre retruco com a pergunta, pra que amigos, se a maioria que pensa ser, faz tudo isso que acima citei? Amigo que é amigo não trai, não mente e também não passa a mão na cabeça quando o mesmo erra, mas mesmo assim, permanece do lado, essa é a minha ótica e com a triste descoberta, o meu seleto rol que se limitava a apenas uma de minhas mãos, cai uma casa. É duro descobrir que o único amigo de uma história era somente tu mesmo, esse tipo de baque faz gente duvidar ainda mais de que algo bom vai realmente acontecer. Não devo sentir falta do que na verdade nunca tive. Lá vem Deus com mais uma pegadinha, Ele nunca se esquece de mim, mas quer saber de uma, se ser amigo é só elogiar, fazer vontade ou dizer o que apenas quer ouvir, eu tô fora sempre. De tudo que aconteceu, descobri algo bom e tirei de lição; na adrenalina, não existe limitação física e o braço que ainda dói e fica dormente por 5 ou 6 vezes ao dia já a algum tempo, resistiu bem.
Eu, mediante a minha narrativa, poderia me apegar a Bíblia e citar que o choro dura uma noite e a alegria vem pela manhã, de modo bem mecânico, como os fariseus que conheço, mas eu prefiro me apegar ao rap que narra o cotidiano de quem sente na pele o que eu sinto e a um verso dos dias atuais, cantado pelos Racionais, que ao longo dos 11 anos de cultura hip hop que tenho, sempre me deu força para levantar do chão e ressurgir feito uma Fênix - Nada como um dia, após outro dia e é assim que vai ser.

Bom dia.

RACIONAIS MC´S - JESUS CHOROU

O que é, o que é?
Clara e salgada
Cabe em um olho
E Pesa uma tonelada

Tem sabor de mar
Pode ser discreta
Inquilina da dor
Morada predileta

Na calada ela vem
Refém da vingança
Irmã do desespero
Rival da esperança

Pode ser causada por
Vermes e mundanas
E o espinho da flor
Cruel que você ama

Amante do drama
Vem pra minha cama, por querer
Sem me perguntar, me fez sofrer

E eu que me julguei forte
E eu que me senti
Serei um fraco quando outras delas vir

Se o barato é louco e o processo é lento
No momento, deixa eu caminhar contra o vento

O que adianta eu ser durão e o coração ser vulnerável?
O vento não, ele é suave, mas é frio e implacável

(É quente)
Borrou a letra triste do poeta
(Só)
Correu no rosto pardo do profeta

Verme, sai da reta
A lágrima de um homem vai cair
Esse é o seu B.O. pra eternidade

Diz que homem não chora
Tá bom, falou
Não vai pra grupo irmão
Aí, Jesus chorou

Porra, vagabundo
Ó, vou te falar
Tô chapando
Eita, mundo bom de acabar!

O que fazer quando a fortaleza tremeu
E quase tudo ao seu redor
Melhor, se corrompeu?

Epa, pera lá! Muita calma, ladrão
Cadê o espírito imortal do Capão?
Lave o rosto nas águas sagradas da pia
Nada como um dia após o outro dia?

Que?

Quem sou eu, seu lado direito
Tá abalado? Por que veio?
Nego, é desse jeito!?

Durmo mal, sonho quase a noite inteira
Acordo tenso, tonto e com olheira
Na mente, sensação de mágoa e rancor
Uma fita me abalou na noite anterior

Alô!
Aí! Dorme, hein, doidão! Mil fita acontecendo e cê ai?
Que horas são?
Meio dia e vinte, ó
A fita é o seguinte, ó
Não é esqueirando não, ó
Fita de mil grau.
Ontem eu tava ali de Cb, no pião
Com um truta firmezão
Cê tem que conhecer
Se pã, cê liga ele
Vai saber, de repente
Ele fazia até um rap num passado recente.
Aham.
vai vendo a fita
Cê não acredita
Quando tem que ser, é, jão. Pres'tenção
Vai vendo, parei pra fumar um de remédio
Com uns moleque lá e pá, trafica nos prédios
Um que chegou depois, pediu pra dar uns 2
Logo um patrício, ó, novão e os carai
Fumaça vai, fumaça vem
ele chapou o coco
Se abriu que nem uma flor, ficou louco
Tava eu mais dois truta e uma mina
Num Tempra prata show filmado, ouvindo Guina
Ih, o bico se atacou, ó! Falou uma pá do cê
Tipo o que?
Esse Brown aí é cheio de querer ser
Deixa ele moscar, vir cantar na quebrada
Vamo ver se é isso tudo quando ver as quadrada
Periferia nada, só pensa nele mesmo
Montado no dinheiro e cês aí no veneno?
E a cara dele, truta?
Cada um no seu corre
Tudo pelas verde
Uns matam, outros morrem
Eu mesmo, se eu catar, a boa numa hora dessa
Vou me destacar pro outro lado depressa
Vou comprar uma house de boy, depois alugo
Vão me chamar de senhor, não por vulgo
Mas pra ele só a Zona Sul que é a pá
Diz que ele tira nós, nossa cara é cobrar
O que ele quiser nós quer, vem que tem
Porque eu não pago pau pra ninguém.?
E eu, só registrei, né? Não era de lá
Os mano tudo só ouviu, ninguém falou um A
Quem tem boca fala o que quer pra ter nome
Pra ganhar atenção das mulher e/ou dos homem
Amo minha raça, luto pela cor
O que quer que eu faça é por nós, por amor
Não entende o que eu sou, não entende o que eu faço
Não entende a dor e as lágrimas do palhaço

Mundo em decomposição por um triz
Transforma um irmão meu num verme infeliz
E a minha mãe diz:
Paulo, acorda! Pensa no futuro que isso é ilusão
Os próprio preto não tá nem aí com isso não
Ó o tanto que eu sofri, o que eu sou, o que eu fui
A inveja mata um, tem muita gente ruim.
Pô, mãe! Não fala assim que eu nem durmo
Meu amor pela senhora já não cabe em Saturno.

Dinheiro é bom
Quero, sim, se essa é a pergunta
Mas a dona Ana fez de mim um homem e não uma puta!

Ei, você! Seja lá quem for
Pra semente eu não vim
Então, sem terror

Inimigo invisível, Judas incolor
Perseguido eu já nasci, demorou

Apenas por 30 moeda o irmão corrompeu
Atire a primeira pedra quem tem rastro meu

Cadê meu sorriso? Onde tá? Quem roubou?
Humanidade é má e até Jesus chorou
Lágrimas, lágrimas
Jesus chorou

Vermelho e azul, hotel
Pisca só no cinza escuro do céu

Chuva cai lá fora e aumenta o ritmo
Sozinho, eu sou agora o meu inimigo íntimo

Lembranças más vêm, pensamentos bons vai
Me ajude, sozinho eu penso merda pra carai

Gente que acredito, gosto e admiro
Brigava por justiça e paz, levou tiro
Malcolm X, Ghandi, Lennon, Marvin Gaye
Che Guevara, 2pac, Bob Marley
E o evangélico Martin Luther King

Lembrei de um truta meu falar assim:
Não joga pérolas aos porco, irmão, joga lavagem
Eles prefere assim, cê tem de usar piolhagem!

Cristo que morreu por milhões
Mas só andou com apenas 12 e um fraquejou

Periferia: corpos vazios e sem ética
Lotam os pagode, rumo à cadeira elétrica

Eu sei, você sabe o que é frustração
Máquina de fazer vilão

Eu penso mil fita, vou enlouquecer
E o piolho diz assim quando me vê:
Famoso pra carai, durão! Ih, truta!
Faz seu mundo, não, jão! A vida é curta
Só modelo por aí dando boi
Põe elas pra chupar e manda andar depois
Rasgar as madrugadas só de mil e cem
Se sou eu, truta, tem pra ninguém!
Zé povinho é o cão, tem esses defeito
Quê? Cê tendo ou não, cresce os olhos de qualquer jeito
Cruzar, cê arrebenta
De repentemente, vai, de ponto quarenta
Só querer, tá no pente

Se só de pensar em matar, já matou
Eu prefiro ouvir o pastor

?Filho meu, não inveje o homem violento
E nem siga nenhum dos seus caminhos?

Lágrimas

Molha a medalha de um vencedor
Chora agora, ri depois
Aí, Jesus chorou

Lágrimas