SEJAM BEM VINDOS AO MEU BLOG, O OBJETIVO É FALAR DAS EXPERIÊNCIAS QUE TENHO AO LONGO DOS MEUS DIAS, AQUI SABERÃO UM POUCO DE MIM, DO QUE PENSO E DO QUE ACHO QUE SEI, BOA LEITURA E DIVERSÃO.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

É HOJE!!!!!!!


AOS FÃS E OUVINTES DO BLACK TOTAL:

BLACK TOTAL 105 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

OWLLLLLLLLLLLLLLLL!!!!!


AGENDE-SE:


BROCHANTE NIVEL MASTER >>>>


DONA ANÉSIA:


BEYONCÉ >>>>


AGENDE-SE:


ME SOLTA!!!!!!


COMPARAÇÕES:


BOM, BOM, BOM NEGÓCIO


AGENDE-SE:


QUE ISSO FERA ?????!!!!!!


SEXY NIVEL MASTER >>>>


NA SÉRIE MODINHA:


AGENDE-SE:


DA SÉRIE - ALÉM DA IMAGINAÇÃO:


DA SÉRIE - VICIADOS:


FUSCA:



PORTA DOS FUNDOS:


EXTRAIDO DO KIBELOCO:

ENQUANTO ISSO, NA ONU


Saiu a primeira fala da Dilma a respeito do golpe na imprensa mundial:
DILMA-ONU

ET >>>>


DRUMS:


BOM SABER...


PARA REFLETIR:


TOMA!!!!!!


EU RECOMENDO >>>>


E EM CAMPOS...


DA SÉRIE - LEVANDO AO PÉ DA LETRA:


AGENDE-SE:


EXTRAIDO DO BLOG SOCIALISTA MORENA:

 

Senadores da oposição CENSURAM discurso de Nobel da Paz que denunciou golpe no Brasil

dilmaesquivel
(Esquivel e Dilma. Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Prêmio Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel, de 84 anos, teve sua fala no Senado censurada a pedido de senadores da oposição, após denunciar que há uma tentativa de golpe no Brasil. “Venho ao Brasil trazendo a solidariedade e o apoio de muita gente na América Latina para que se respeite a continuidade da Constituição e do direito do povo de viver em democracia. Há grandes dificuldades de um golpe de Estado, que já  aconteceu em outros países do continente, como Honduras e Paraguai. Espero que saia o melhor deste recinto para o bem da democracia e da vida do povo do Brasil”, disse Esquivel, da tribuna da Casa.
Imediatamente, os senadores da oposição exigiram que o discurso inteiro fosse retirado das notas taquigráficas, mas o senador Paulo Paim, do PT gaúcho, que presidia a sessão, ordenou apenas a exclusão da palavra “golpe”. O tucano Ataídes Oliveira, do Tocantins, disse que a fala de Esquivel “não deveria ter sido permitida” e chegou a sugerir uma moção de censura. Cássio Cunha Lima, do PSDB da Paraíba, disse que apenas senadores deveriam ter direito à palavra. “Vou trazer um convidado meu, que não tem voto popular e que fará um discurso?”, criticou Cunha Lima, aparentemente esquecendo que a dissidente cubana Yoani Sánchez discursou na Congresso a convite da oposição, em 2013.
Alguns senadores da oposição se queixaram que Pérez Esquivel estivesse se imiscuindo em assuntos internos brasileiros, também mostrando fraca memória, já que uma comissão liderada por Aécio Neves e Ronaldo Caiado chegou a ir à Venezuela em junho do ano passado para tentar se meter na política do país. Acabaram hostilizados e retornaram a Brasília.
Pouco antes de ir ao Senado, o Nobel argentino se encontrara com Dilma no Palácio do Planalto e criticara o “golpe brando” em curso no Brasil. “Está muito claro que o que se está preparando aqui é um golpe de Estado encoberto, o que nós chamamos de um golpe brando”, afirmou Esquivel. Na opinião dele, não há diferença entre a tentativa de derrubar Dilma com o que ocorreu com o presidente hondurenho Manuel Zelaya, em 2009, e o paraguaio Fernando Lugo, em 2012. “Agora, a mesma metodologia, que não necessita das Forças Armadas, está sendo utilizada aqui no Brasil. A metodologia é a mesma, não há variação”.
O alvo dessa nova modalidade de golpe, segundo ele, são os países com políticas sociais. “Seria um retrocesso muito grave para o continente. Sou um sobrevivente da época da ditadura. Nos custou muito fortalecer as instituições democráticas. Aqui se está atacando as instituições democráticas”, disse o Nobel argentino, que contou também da “preocupação” do papa Francisco com a crise brasileira. “O papa Francisco está muito preocupado com o que acontece aqui no Brasil.”
O que a oposição e a mídia brasileira estão planejando? CALAR todas as vozes que vierem falar em golpe? Vão começar a torturar também?
Não adianta censurar, já está na rede!


POR MÁRIO MAGALHÃES >>>>

Questões médicas: alergia ao voto popular inferniza vida de Michel Temer

Mário Magalhães

Temer, 2% de intenção de voto para presidente – Foto Marlene Bergamo/Folhapress

Michel Temer disse que antecipar as próximas eleições presidenciais seria golpe.
O missivista conspira para depor Dilma Rousseff _que não cometeu crime_, rasgando 54.501.118 sufrágios (ela os recebeu para presidente; ele, para vice, o que não significa a mesma coisa).
O vice com ambição de trocar o Jaburu pelo Alvorada amarga hoje 2% de intenção de voto para presidente, de acordo com o Datafolha.
Todas as informações acima se vinculam à inegável alergia ao voto popular manifestada por Temer.
Ele jura não considerar golpe a derrubada da governante eleita soberanamente pelos cidadãos e que nada fez de errado para legitimar o impeachment.
Mas foge das urnas como um alérgico a camarão diante de prato de frutos do mar.
Quer apagar os votos de 2014. Isso sim é golpe.
E não quer que os eleitores se pronunciem, em 2016.
Só assim o candidato 2% teria possibilidade de ocupar o cargo para o qual não foi escolhido pelos brasileiros, cuja voz Temer quer calar (ao menos nas urnas). Outro golpe.
Eleitores legítimos, para ele, só Eduardo Cunha, Jair Bolsonaro, Paulinho da Força, Marco Feliciano e companhia.
A alergia de Temer ao voto popular é grave. Deve ser um inferno conviver com tal patologia.
(O blog está no Facebook e no Twitter )

POR SAKAMOTO² >>>>

O Senado está armando um golpe contra o meio ambiente. Bora bater panela?

Leonardo Sakamoto

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado aprovou, nesta quarta (27), a Proposta de Emenda à Constituição 65/2012 que altera o processo de licenciamento ambiental. Bastará a apresentação, por parte do empreendedor, de um Estudo de Impacto Ambiental (feito por ele próprio) para que a autorização de uma obra seja dada.
Hoje, licenças (prévia, de instalação e de operação) são concedidas após análise dos impactos socioambientais pelos órgãos competentes – que apontam ações para mitigá-los, compensá-los ou evitá-los sob o risco de paralisação do empreendimento. Agora, em nome do crescimento econômico, querem remover os “entraves''.
O problema é que os “entraves'' são a garantia de que o meio ambiente não vá para o brejo e, na prática, comunidades tradicionais virem geleia, cidades se tornem um inferno, a água e o solo sejam contaminados. A PEC terá que ser aprovada no plenário da casa em dois turnos e, depois, em dois turnos na Câmara dos Deputados.
“Uma das maiores dificuldades da administração pública brasileira, e, também uma das razões principais para o seu desprestígio, que se revela à sociedade como manifestação pública de ineficiência, consiste nas obras inacabadas ou nas obras ou ações que se iniciam e são a seguir interrompidas mediante decisão judicial de natureza cautelar ou liminar, resultantes, muitas vezes, de ações judiciais protelatórias'', diz a justificativa do senador Acir Gurcacz (PDT-RO), autor da proposta.
Ou seja, a culpa da obra estar parada não é o fato de seu projeto ou de sua execução estarem colocando em risco o meio ambiente e, consequentemente, os moradores de um lugar – fato cuja responsabilidade é do administrador público que a encomendou ou autorizou. A culpa é de quem fiscaliza e atesta que a obra está fora da lei.
Isso é uma boa prova do que vem pela frente. No afã de crescer a todo o custo, vamos cavando nosso buraco. Sendo que, no fundo do poço, há sempre um alçapão.
Com exceção dos fanáticos religiosos que enxergam sinais da primeira ou da segunda vinda do messias (dependendo se a religião em questão não permite comer X-Burguer ou abraça o consumismo para celebrar o nascimento do seu deus), apenas os mais míopes não percebem que o planeta está dando o troco.
Não estou falando apenas do aquecimento global e das já irreversíveis mudanças climáticas através dos quais ajustamos o termostato do planeta para a posição “Gratinar os Idiotas Lentamente”, mas também dos crimes ambientais que fomos acumulando debaixo do tapete e que, agora, tornaram-se uma montanha pronta a nos soterrar. No campo e nas cidades.
Muitos falam de tragédias como se fossem situações desconectadas da ação humana, resultados da fúria divina e só. Não foi Deus quem colocou a bancada ruralista onde ela está, mas sim milhares de votos, conscientes ou não.
Um prefeito de uma cidade atingida pelas chuvas, anos atrás, disse que só restava a ele rezar para Deus controlar as águas. Bem-feito para a população que votou nele e viu o administrador do município “terceirizando” o trabalho para o plano superior, provavelmente dando continuidade ao que foi feito pelos que vieram antes dele.
A declaração é da mesma escola daquela de um assessor de George W. Bush quando questionado se a herança deixada às próximas gerações pelos gases causadores do efeito estufa da indústria norte-americana não poderia ser nefasta. Não me lembro da frase exata, porque lá se vão anos, mas foi algo do tipo: “não será um problema, porque Cristo voltará antes disso”.
Por que estou falando tanto de religião?
Porque uma das mais estranhas e, ao mesmo tempo, mais brilhantes alianças políticas no parlamento brasileiro seja entre a bancada do fundamentalismo religioso e a bancada ruralista. De um lado, os fieis ajudam a garantir a manutenção de um desenvolvimento a qualquer preço, passando por cima do meio ambiente, como se não houvesse amanhã. Do outro, os fazendeiros contribuem para que os direitos humanos sejam rasgados diante de uma visão distorcida de religião, garantindo que não haja mesmo um amanhã.
É irônico que, de certa forma, o desespero diante do caos ambiental (fomentado pelos ruralistas ao derrubarem o Código Florestal e, agora,na tentativa de transformar o processo de licenciamento ambiental em confete), daqui a algumas décadas, irá contribuir para trazer mais fieis a igrejas. Pois só restará lamentar. Ou rezar.

POR SAKAMOTO >>>>

“As mulheres de verdade não querem empoderamento. Querem é ser amadas”

Leonardo Sakamoto
Compartilhe
“As mulheres de verdade, que estão lá fora, não querem empoderamento. Querem é ser amadas.''
– Ai, que saco…
– Aconteceu algo, ó Senhor?
– Chateado com um troço que ouvi há pouco. Deu, de novo, aquele remorso de ter criado a raça humana. Tem Rivotril ainda?
– Desculpe, ó Senhor. Sou apenas um querubim. O Senhor nunca me deu o poder da onisciência. Aqui, só escuto harpas. E o Rivotril acabou.
– “As mulheres de verdade, que estão lá fora, não querem empoderamento. Querem é ser amadas.''
– Hum, puxado, hein? Já sei! O Senhor resolveu assistir novamente ao vídeo “Os Melhores Momentos da Idade Média''. Mas seu filho já havia dito que não era uma boa ideia ver esse tipo de coisa antes de dormir…
– Não. Século 21.
– Então, o Senhor voltou a ver os vídeos do Estado Islâmico no YouTube? Também não faz bem. Maomé está deprimido e é por isso que o Rivotril acabou, ó Senhor.
– Não, aconteceu no Brasil. Flavinho. Deputado de São Paulo, Brasil.
– Deixe checar os registros… Aqui, Flávio Augusto da Silva. De acordo com nossa planilha, ele diz que é da sua bancada no Congresso, Ó Senhor.
– MAS EU NÃO TENHO BANCADA.
– Tem sim. Lembrando que o presidente da Câmara dos Deputados também diz que faz parte dela. Até pediu que o Senhor tivesse misericórdia do país dia desses.
– Sei, o tal do Cunha. Bati um Skype pra Lúcifer. Reclamei que um dos seus estava saindo da casinha.
– E o que o Príncipe das Trevas disse, ó Senhor?
– Falou que, com o Cunha, ele não se mete porque tem medo… E essa frase do tal do Flavinho foi dita durante uma sessão em que Cunha não admitiu a derrota em uma votação, manobrou e colocou para votar de novo, saindo vitorioso.
– E qual era o tema, ó Senhor?
– Os congressistas conservadores criaram uma comissão específica para tratar dos direitos da mulher.
– Mas isso não é bom?
– Não, eles querem fazer isso para enfraquecer outra comissão que já discute o assunto e poderem, com essa, ajudar a diminuir os direitos da mulher. Além do mais, os temas mais relevantes na pauta feminista estão de fora dessa comissão.
– Realmente, o Brasil não é para principiantes. Mas o que vai fazer, ó Senhor?
– Posso apostar que a consciência e o livre arbítrio algum dia farão diferença. Ou posso mandar um meteoro e dar reset em tudo.
– Se me permite a sugestão, o meteoro, ó Senhor. Grande parte dos homens brancos do Congresso Nacional brasileiro são a prova viva que sua criação desandou feito maionese. Mas, da próxima vez, entregue o planeta a uma espécie mais sensata. Fungos, por exemplo.

POR XICO SÁ >>>>

"O macho peemedebesta é um traidor de nascença, sempre te passará a perna.
Boa, Jô, ele já trairia de qualquer forma. Este tipinho de homem, baby, é aquele que te explora e nada deixa em troca. Nem te defende na hora que precisas. Não te defende nem diante de um trombadinha da avenida Nossa Senhora de Copacabana. É pura chantagem. Serve para quê um homem desses? Nem para te levar, no passeio do amor, do lado de dentro da calçada, como manda a etiqueta amorosa."

POR ALESSANDRO BUZO >>>>

Publiquei esse "TEXTÃO" a um ano..... tão atual.... que resolvi republicar.
***
MAIORIDADE PENAL, SOU CONTRA.
A tragédia nossa de cada dia.
Por: Alessandro Buzo
Assistindo ao filme "Última Parada 174" agora de madrugada (28/04/15) na Globo, já tinha visto, mas é sempre surpreendente a realidade.
Nesse filme é uma mistura duas tragédias, Chacina da Candelária e o Ônibus 174.
Vendo o filme do Bruno Barreto, fico imaginando o tanto de tragédia que acontece todo dia por conta de famílias desestruturadas.
Já dei aula em Fundação Casa desde quando era Febem, lá via ao vivo as vítimas dessas tragédias.
Porque vítimas ?
A sociedade e os que lutam pela Redução da Maioridade Penal vão dizer que "VÍTIMA" são quem eles roubaram, quem eles mataram e "EU" sou defensor de bandido. OK, é fácil demais ver por esse lado, com o Datena e o Corta Pra Mim fazendo lavagem cerebral "todo dia" na TV.
Mas essa visão, que branda por mais polícia, mais cadeia e redução penal, só aumenta o problema, não traz nenhuma solução.
São milhares de "Sandro" (do Ônibus 174) nas grandes cidades brasileiras. Jovens que cresceram sem nada a favor, com pais desempregados, alcoólatras, drogados.
O governo ano após ano, independente de partido, só rouba. POLÍTICO É TUDO LADRÃO.
E essas famílias chegam a esse ponto porque desde sempre estão no olho do furacão, no círculo vicioso.
Acha que é fácil ser honesto na favela ? Ser trabalhador...
Trabalhador só se fode, todo dia, de todo lado...
Além de ganhar um salário que deixa a desejar, é condução lotada e desumana, o cara sai do fundão, passa duas horas apertado no busão, metrô e trem, pra chegar no centro e precisa estar sempre bem, mesmo que não tiver nem dinheiro pra tomar café e a primeira refeição vai ser a marmita meio dia.
Fica doente, não tem médico, nem remédio, o patrão se enfeza com a falta...
Isso tudo (patrão, salário, transporte, saúde) pra quem se aventura a ser honesto no Brasil, e ainda assim, quando a polícia chega na favela é esculacho pra geral, pode ser bandido, trabalhador... inúmeras injustiças.
Essa é a vida de quem consegue se manter honesto, trabalhador.
Muitos não conseguem segurar a onda e vivem nas drogas, na bebida (que é a pior droga da favela).
Desses que não conseguem, nascem os filhos do descaso.
Crianças que vão crescer sem escola, sem comida, sem amor, sem natal, sem páscoa, sem dia das crianças.
São crianças que graças ao "circulo vicioso" que começa com o político roubando o que seria pra cultura, esporte, saúde, transporte digno. Ai desce pro patrão que só explora, pro cara que ganha mal, pro que desiste de lutar e chega no menor, que de tanto tomar porrada, quando cresce um pouco, 14, 15 anos.... vão a luta, do seu jeito, fazer a redistribuição de renda.
Não trazem flores, porque só conheceram porrada e dor.
Armados viram o bandido e roubam, matam....
Claro que é mais fácil prender.
Redução penal pra 16 anos não resolve nada, só vai superlotar mais ainda as cadeias e esses jovens vão chegar mais cedo na faculdade do crime.
Como já disse, dei aula em Febem e conheço bem, lá não regenera ninguém, é pura repressão. Parei de ir porque deixei de acreditar que podia salvar alguém, estando dentro desse sistema falido.
Mas ainda assim, quando você salva uma vida, já valeu a pena.
Pra solução dos problemas só acabando a corrupção, essa sim é a razão de tudo, o câncer do país.
Precisa investir em educação, lazer, esporte, cultura.
Esses projetos somados com escola boa, salvaria vários jovens e esses não indo pro crime já diminuiriam a violência.
Mas quem liga, quem investe nisso....
Eu mesmo (com a visibilidade que 3 anos que a Globo me deu), tenho vários projetos engavetados por falta de patrocínio, são filmes, livros e um espaço cultural permanente no Itaim Paulista.
Se eu que sou famosinho, não consigo apoio, imagina os projetos culturais tocados no voluntariado por militantes culturais, eles mantém por amor, senão já tinham parado.
Nem o governo ajuda, o VAI da PMSP é importante mais é muito pouco, pelo tamanho da cidade, as super populações de suas periferias, precisa mais...
Qual empresa investe nisso ?
As vezes algumas apoiam uma ONG grande, ai a mídia e todos investidores ajudam a mesma pessoa ou instituição pra limpar a consciência social, tipo o Afroreggae (por exemplo), movimentava milhões, enquanto outros não recebem nada.
Está tudo errado, o funk ostentação acabou de piorar tudo, as quebradas estão a milhão, sem freio...
Era a brecha que o sistema queria.
Não investe em escola, transporte, segurança, saúde, esporte, cultura.....
Depois manda a polícia cometer vários abusos de autoridade.
Criam famílias desestruturadas, filhos desse descaso vai te roubar no farol, ai muda a lei e prende o menor de 16 anos, depois quando ver que não resolveu prende com 14, depois com 12, até o dia que pobre vai nascer tomando geral de PM na maternidade, pra acostumar.
E acreditem, estaremos vivendo uma guerra civil e não terá resolvido o problema.
Pra resolver é menos corrupção e mais investimento em escola, transporte, segurança, saúde, esporte, cultura.....
Por enxergar além da caixinha e do comodismo é que sou contra a redução da maioridade penal.
***
Alessandro Buzo é escritor
www.buzo10.blogspot.com

POR SÉRGIO VAZ >>>>

BAR ADENTRO
-Alô.
-Alô
-É você?
-Sim sou eu, é você poeta?
-Pode crer.
-Que bom que você ligou.
-Pois é, demorei um pouco, estava meio sem ter o que falar.
-Que tempos vivemos nós, falta palavra na boca dos poetas.
-Bom, falta as palavras certas.
-Então me diz as erradas, gosto mesmo de palavras tortas.
-Puxa, que coincidência, a última vez que nos falamos, também foi uma despedida.
-Faz parte. Lembra do poema do Neruda?:"...foi meu destino amar e despedir."
-Linda, andam dizendo por aí que você desistiu de nós.
-Não meu poeta, desisti de mim.
Uma dor do tamanho de uma agulha de costurar botões de camisa entra no meu coração.
-Desiste não. Tem muito de nós com você, se você desistir...
-Viver dói.
-Não viver também.
-Quero ver pra crer.
-Espera então.
-Tenho pressa.
-Puxa, logo você que tem os pés de boneca, com pressa?
-Enquanto a vida doía no silêncio dos teus olhos, eu aprendi a voar.
-Ensina-me voar, depois você vai.
-Não dá, voar leva muito tempo pra aprender.
-Você sabe voar e depois eu que sou o poeta?
-Os poetas que nos alugam as asas, sabia não?
-Dessa não.
-Poetas não sabem de nada.
-Sei fazer ovo cozido.
-ha, ha, ha, ha, ha, ha.
-ha, ha, ha, ha, ha, ha.
Faz tempo que a gente não ría juntos. Por isso, rimos mais um pouco.
-ha, ha, ha, ha.
-ha, ha, ha, ha.
Mais um pouco.
-ha, ha.
-ha, ha.
-Sabe de uma coisa poeta?
-Não.
-você é um palhaço.
-Obrigado, mas é você quem sabe rir como ninguém. Outra coisa, quando você for quem vai rir comigo?
-A vida.
-Mas você falou que a vida não tem graça.
-Falei que a minha não tem.
-Não é verdade, você sabe disso.
Silêncio. Silêncio. Respiração.
-Poeta, sabe do que eu mais me lembro ao seu lado?
-O quê?
-Os bares.
-Quantos b ares navegados, hein?
-Nossa história tem gosto de cerveja...
-Gelada.
-...E de cigarro. Meu câncer.
-Não, teu escorpião.
-Então você vai mesmo?
-Sim, eu vou mesmo.
-Teus filhos já sabem?
-Desconfiam.
-E Carlos?
-Está tão fraco como eu.
-Os remédios?
-Chega.
-Estou com vontade de chorar.
-Não, não há mais porque chorar.
-Se pudesse, iria até aí de dar um beijo, um abraço, sei lá.
-É tarde, Londres faz muito frio.
-Então vai se foder.
-Vai você.
-Vamos juntos?
-Já te disse, é tarde.
-Estou começando a achar que é tarde mesmo.
-É o que eu estou tentando dizer.
-Queria te agradecer.
-Pelo quê?
-Pelo tempo, apesar de pouco. Por ter me amado. Por ter me deixado te amar.
-Um dia, numa outra hora, num outro lugar, quem sabe?
-Mas se já estamos aqui, o quê custa?
-Já te disse...
-Então até breve.
-Adeus.
-Beija os amigos por mim.
-Só os que perguntarem por você.
-Não seja egoísta.
-Então não vá.
-Agradeça ao mundo por mim.
-Eu quem te agradeço.
-E porque?
-Tudo na vida seria bem mais difícil se você não existisse.
-Então faz de conta que nunca existi, foi um sonho que você teve.
-Queria chorar.
-Não poeta, não chore. Despeça de mim com um sorriso.
-Então a água de choro vai matar meu sorriso afogado.
-Poetas não deviam morrer.
-Nem você.
-Adeus.
-Até breve.
Linda morreu 2 dias depois.
SERGIO VAZ

POR LUPICINIO RODRIGUES >>>>

"Ó, Deus! será que o Senhor não está vendo isto
Então, porque é que o Senhor mandou Cristo
Aqui na Terra para semear o Amor
E quando se tem alguém
Que ama de verdade
Serve de riso para a Humanidade
É um covarde, um fraco, um sonhador
Se é que hoje tudo está tão diferente
Por que é que não deixa eu mostrar a essa gente
Que ainda existe o verdadeiro Amor
Faça ela voltar de novo para o meu lado
Eu me sujeito a ser sacrificado
Salve o seu mundo com a minha dor."

EXTRAIDO DO FACE - IMPULSIVA:

Intimidade é uma palavra de 5 sílabas que quer dizer: "Eis meu coração e minha alma, favor moê-los, e fazer deles um hambúrguer. Bom apetite."

AGENDE-SE:


QUE ISSO FERA ?????


DA SÉRIE - FAZ SENTIDO:


MENSAGEM SUBLIMINAR:


BUZÃO:


COMPARAÇÕES:


FICA A DICA....


VAI VENDO....


TAMBÉM ACHO....


AOS FÃS E OUVINTES DO BLACK TOTAL:

BLACK TOTAL 105 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

BOA PERGUNTA...

QUANDO GUERRERO VAI GANHAR UM JOGO DO VASCO?

EM MENTIRAS DESLAVADAS...

PELA MINHA FAMILIA E DEMOCRACIA, EU VOTO SIM

NA SÉRIE MODINHA:

FRIO, VAI COM CALMA QUE EU ESTOU SOLTEIRA.

NA SÉRIE CONTRADIÇÕES >>>>

1 - RECLAMAVA DO CALOR, MAS AGORA AMALDIÇOA O FRIO.
2 - FALA MAL DO ESTADO ISLÂMICO, MAS QUER UM BEM PARECIDO AQUI NO BRASIL EM FAVOR DOS EVANGÉLICOS.
3 - QUER COMPAIXÃO HUMANA NOS SEUS PROBLEMAS, MAS QUANDO É COM OS OUTROS, DIZ MECANICAMENTE PRA ENTREGAREM NAS MÃOS DE DEUS.

NA SÉRIE - CONCLUSÕES:

MENINAS COM 13 ANOS SE DECLARANDO MULHERES e AFIRMANDO QUE NÃO ACEITAM SEREM FEITAS DE PALHAÇAS, NÃO SABEM DE NADA, INOCENTES!!!!!

DESCONFIE....

DESCONFIE DE QUEM COMBINA MEIA E SANDÁLIA PAPETE NESSE FRIO

EU IA...

EU IA EMAGRECER, MAS AI A TEMPERATURA VIROU

FRASE DO DIA:

A VIDA NÃO É FÁCIL, TEMOS QUE SER LIGEIROS, SOMOS TESTADOS O TEMPO INTEIRO

COLOCAÇÕES: