SEJAM BEM VINDOS AO MEU BLOG, O OBJETIVO É FALAR DAS EXPERIÊNCIAS QUE TENHO AO LONGO DOS MEUS DIAS, AQUI SABERÃO UM POUCO DE MIM, DO QUE PENSO E DO QUE ACHO QUE SEI, BOA LEITURA E DIVERSÃO.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

É HOJE!!!!!


AOS FÃS e OUVINTES DO BLACK TOTAL:

BLACK TOTAL 117 - 3º Black Total de 2017 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

RIP CHESTER BENNINGTON >>>>


EVOLUÇÃO:


POR SÉRGIO VAZ >>>>


E NO INVERNO....


PARA REFLETIR:


ABRINDO OS TRABALHOS....


ERROR:


FICA A DICA:


É DESSE JEITO!!!!


LEVANDO NA ESPORTIVA:


SOBRE ONTEM....MENSAGEM SUBLIMINAR:


RECADO DIVINO:


CARRETA:


UM AMOR DE FILHO...


TOMA!!!!!


BOA APETITE!!!!!!


BRASIL, PÁTRIA EDUCADORA:


É AMANHÃ!!!!!


POR MÁRIO MAGALHÃES >>>>

Da eternidade, pioneiros do PSB se horrorizam com a bandalheira de 2017

Mário Magalhães

Resultado de imagem para uol heráclito fortes
Heráclito Fortes: cochila, mas não dorme no ponto – Foto Pedro Ladeira/Folhapress

Era uma baita seleção, com gênios da raça como Mário Pedrosa, Antônio Cândido e Sérgio Buarque de Holanda.
De gente decente, como João Mangabeira e Hermes Lima.
Eles foram alguns dos pioneiros do Partido Socialista Brasileiro.
A agremiação foi fundada em 1947.
Seu germe havia sido a Esquerda Democrática, organizada dois anos antes com militantes que combatiam a ditadura do Estado Novo (1937-1945).
Como todos os partidos, o PSB foi fechado à força em 1965, pela ditadura seguinte.
Reorganizado em 1985, teve entre os que o reviveram Evandro Lins e Silva e Rubem Braga.
Anos mais tarde, Miguel Arraes se incorporaria.
É possível endossar ou não as ideias, de tudo que é tipo, dos mencionados acima.
Mas que a turma era de responsa, como era.
Hoje, um dos figurões do PSB é o deputado federal Heráclito Fortes.
Veterano servidor da ditadura falecida em 1985, ele é identificado como Boca Mole numa planilha da Odebrecht.
Da bancada de três dezenas e meia de representantes na Câmara, o PSB deve perder uns dez deputados para o DEM ou o PMDB.
Eles apoiam o governo zumbi de Michel Temer.
O pessoal da eternidade viu de tudo na vida.
Mas certamente não deixa de se horrorizar com as bandalheiras cometidas em 2017, em nome da sigla que no passado prestou tantos serviços à cidadania.
( O blog está no Facebook e no Twitter )

POR MÁRIO MAGALHÃES >>>>

Tratar crueldade como ‘descuido’ equivale a tolerar o inaceitável

Mário Magalhães

Resultado de imagem para uol moradores de rua
Pessoas dormem ao relento em São Paulo – Foto Nelson Antoine/UOL

Não com pedidos gentis ou mesmo gritos grosseiros para cair fora, e sim com jatos d'água.
Com o risco da ironia imprópria, enfatize-se que a água não era aquecida…
Em vez de compaixão com os moradores (em situação) de rua, crueldade.
No lugar de civilização, barbárie.
João Doria poderia ter aproveitado o episódio para mandar um recado a quem trabalha para o município, ainda que por meio de empresa privada: há ações inadmissíveis, que exigem punição dos autores nos termos escrupulosos da lei.
O prefeito, porém, minimizou: ''Houve nessa circunstância um descuido''.
''Descuido'' todo mundo acumula, aos montes, todos os dias.
O que houve na Sé foi outra coisa: maldade, e das mais covardes.
Com o eufemismo, Doria deu a impressão de que tolera o inaceitável.
Ao menos quando as vítimas dos sádicos são os mais pobres e vulneráveis.
( O blog está no Facebook e no Twitter )

POR SAKAMOTO² >>>>

Cavalgando um Pato Amarelo, Temer sobe combustível e não taxa lucro de rico

Leonardo Sakamoto

O governo Michel Temer assinou decreto que autoriza o aumento de impostos sobre combustíveis para reduzir o déficit nas contas do governo. Com a alta do PIS/Cofins, a área econômica quer arrecadar R$ 11 bilhões a mais neste ano.
Sim, a gasolina, o álcool e o diesel vão ficar mais caros na bomba. E, por mais que o governo tenha escolhido um momento de inflação baixa, preços de produtos em geral devem ficar mais caros porque o custo logístico também vai subir. Ou seja, muitos sofrerão, trabalhadores e empresas. Se isso viesse como parte de um plano nacional para criar uma malha decente de transporte público urbano e aumentar o transporte férreo de longa distância, diminuindo o incentivo ao uso de automóveis e melhorando o ar que respiramos, seria uma boa ideia. Mas vindo dessa forma, é claro que tem como objetivo tapar buraco.
Vale lembrar, contudo, que a relação entre o Poder Executivo e o Congresso Nacional tem gerado uma espécie de Robin Hood às avessas: o sistema rouba dos pobres para garantir aos ricos.
Por exemplo, aprova uma Lei da Terceirização Ampla que deve precarizar o mercado de trabalho e uma Reforma Trabalhista que retira proteção à saúde e à segurança dos mais vulneráveis  E, ao mesmo tempo, mantém subsídios bilionários a setores empresariais e prepara um perdão bilionário de até 99% dos juros e multas que deveriam ser pagos por devedores de impostos.
Os ministérios da Fazenda e do Planejamento reclamam que deputados e senadores não têm sido sensíveis à situação do país e acabam por aprovar anistias e benesses a empresários. Mas a culpa é do próprio governo Temer que, para chegar aonde chegou e lá permanecer, fez um acordo com o poder econômico para tirar a crise do colo dos mais ricos e priorizar o desenvolvimento econômico em detrimento à proteção social. Ou seja, colhe agora o que plantou.
Ao mesmo tempo que sobe um imposto que atinge toda a sociedade, o governo não anuncia o fim da isenção de lucros e dividendos distribuídos a sócios e acionistas de empresas. Antes, uma taxa de 15% chegou a ser cobrada de dividendos transferidos, o que foi revogado por Fernando Henrique e não voltou sob Lula, Dilma ou Temer. Enquanto um sócio de empresa recebe boa parte de sua renda de forma isenta, um metalúrgico e um engenheiro celetistas são obrigados a bancar alíquotas de até 27,5% por salários que mal pagam um plano de saúde privado ou a escola particular dos filhos.
E considerando que a PEC do Teto dos Gastos foi aprovada também neste governo e virou emenda constitucional, limitando os investimentos públicos pelos próximos 20 anos à correção da inflação, o trabalhador não poderá nem ter a opção de uma boa escola pública ou de recorrer ao Sistema Único de Saúde, pois ambos vão estar ainda mais sucateados com o passar dos anos.
A falta de uma correção decente da tabela do imposto de renda também deveria vir junto com a volta da taxação dos lucros e dividendos. Uma opção que vinha sendo discutida por técnicos do governo e por membros da oposição no Congresso era elevar a isenção para rendimentos de até R$ 5 ou 8 mil mensais e começar a taxar a partir daí, criando alíquotas de 30%, 35% e 40% para rendas muito altas. Ou seja, garantir que a maior parte dos impostos da classes média e baixa seja sobre o consumo e não sobre a renda.
Isso sem falar no aumento da taxação de grandes heranças (o teto atual é uma alíquota de 8%, mas o que é aplicado, na prática, pelos Estados não faz nem cócega). O Ministério da Fazenda, há algum tempo, ensaiou uma proposta para alíquotas de 15 a 25% para heranças acima de R$ 5 milhões.
Esses dois elementos sempre esbarram na justificativa de que os mais ricos tirariam o dinheiro do país. Isso só aconteceria se tivermos um governo que se mantenha subserviente aos interesses de sua elite econômica, pois uma administração que pensa primeiro no bem público desenvolve instrumentos para não deixar isso acontecer. E, acontecendo, consiga punir os responsáveis. E não possibilite perdões para o repatriamento de dinheiro ilegal.
O problema é que o governo Michel Temer não deve agir para equilibrar a balança porque só chegou aonde chegou cavalgando um imenso Pato Amarelo. Que, assim como veio, pode partir para ser cavalgado por outro que lhe prometa muitas aventuras, como o presidente da Câmara Rodrigo Maia.
Uma Reforma Tributária deveria anteceder as Reformas Trabalhista e da Previdência, trazendo justiça social ao cobrar mais de quem tem muito e deixando a maior parte da classe trabalhadora isenta de impostos. O governo diz que ela virá. O problema é que a promessa parece ter prazo maior que a duração do governo.
Essas medidas de justiça social resolveriam o problema de caixa no país? De forma alguma. Isso só vai se resolver com  crescimento econômico. Mas, pelo menos, o chicote, que hoje estala no lombo curtido de sol do cortador de cana e áspero de cimento do operário da construção civil, também se faria sentir no lombo dos mais ricos. Com isso, teríamos menos vergonha de dizer lá fora que somos uma democracia.

POR SAKAMOTO >>>>

O Pato Amarelo reclama de Temer, mas “esquece” que foi ele quem o chocou

Leonardo Sakamoto

Manifestação pelo impeachment de Dilma Rousseff. Foto: Agência Brasil
O pato amarelo, símbolo da campanha da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) contra aumento de impostos, reapareceu, nesta sexta (21), em frente à sede da entidade na avenida Paulista, por conta do anúncio da alta no preço dos combustíveis pelo governo federal.
A ave inflável se tornou uma espécie de mascote do impeachment de Dilma Rousseff. Bancado com o dinheiro de empresários, esteve presente em várias manifestações pelo país. Alcançado o seu objetivo, murchou e desapareceu. Mesmo diante de um tsunami de denúncias de corrupção e uso de montanhas de recursos públicos para manter Temer no poder, o pato ficou em silêncio. Agora, a Fiesp traz ele de volta, junto com uma nota pública dizendo que ''nesta semana, ficamos indignados com o anúncio da alta de impostos sobre os combustíveis''.
A indignação só veio nesta semana? E só pelo aumento desse imposto? De uma coisa não podemos acusar o pato amarelo: de falta de coragem de parecer ridículo.
Temer chegou ao poder com o apoio aberto do grande empresariado com duas missões: jogar a conta da crise econômica criada pelo governo Dilma para longe do colo dos mais ricos e aproveitar a janela de oportunidade dada por um presidente não eleito (e que não seria reeleito) para implementar reformas impopulares. Reformas que reduziriam o tamanho da proteção social do Estado a fim de manter as políticas de apoio ao desenvolvimento econômico e empresarial. Em resumo, tirar dos pobres para dar aos ricos.
Temer e aliados foram figuras constantes em eventos para o grande empresariado, quando eram efusivamente aplaudidos ao prometer as Reformas Trabalhista e da Previdência. Enquanto isso, falava ao trabalhador apenas por propagandas a fim de tentar convencê-lo de pagar o pato pela crise.
E ele pagou. Pagou com a aprovação da PEC do Teto dos Gastos e a limitação de investimentos públicos em áreas como educação e saúde por duas décadas. Pagou com a Lei da Terceirização Ampla, que deve ampliar a precarização do trabalho. Pagou com a aprovação da Reforma Trabalhista, na qual as medidas negativas superam, em muito, as positivas – principalmente no que diz respeito à saúde e segurança do trabalhador mais pobre.
Vamos entender como foi construída a Reforma Trabalhista, menina dos olhos do pato amarelo. A partir de meia dúzia de propostas encaminhadas pelo Palácio do Planalto, ela ganhou corpo na Câmara dos Deputados pelas mãos do relator Rogério Marinho (PSDB-RN). Grosso modo, o texto é um misto de demandas apresentadas por federações e confederações empresariais com certos votos derrotados em julgamentos do Tribunal Superior do Trabalho que significaram perdas a empresários e ganhos a trabalhadores. O governo tratorou o processo e, com isso, o texto foi pouco discutido pelos deputados federais e senadores e aprovado à toque de caixa.
Temer e aliados precisam do apoio do pato para se manter no poder e afastar de si mesmos a lâmina da guilhotina da Lava Jato. E enquanto tocam sua agenda pró-mercado, o poder econômico faz silêncio sobre as denúncias de corrupção envolvendo o ocupante da Presidência da República e seu governo.
Vale lembrar que, em sua delação, Marcelo Odebrecht afirmou que repassou R$ 2,5 milhões à campanha do presidente da Fiesp, Paulo Skaf, quando este concorria ao governo de São Paulo pelo PMDB em 2014. O pedido teria sido feito pelo diretor-presidente da CSN, Benjamin Steinbruch.
Ironicamente, Temer foi atingido em cheio por denúncias de corrupção por donos de indústrias, como foi o caso das gravações de Joesley Batista, da JBS. E nada de quac do pato. Daí, o governo federal desembolsou centenas de milhões de reais em emendas parlamentares a fim de ''comprar'' a rejeição à denúncia de corrupção contra ele em um momento de corte de gastos. E também nada de quac do pato.
Pelo contrário, em uma sincera entrevista concedida ao jornal Estado de S. Paulo, Paulo Skaf afirmou que ''não cabe à Fiesp falar sobre renúncia de Presidente da República (…) Cabe à Fiesp defender reformas estruturais para recuperar a competitividade''. Questionado sobre desigualdade de tratamento por conta do impeachment de Dilma, ele disse que a situação era diferente, que o país havia perdido o controle e isso não estaria acontecendo agora. E que ''cabe à Fiesp discutir economia, não política''. Como se alguém acreditasse que o pato foi usado apenas contra as propostas do PT de aumento de impostos.
(Mas agora vocês sabem de onde vem os míseros 7% de aprovação ao governo Temer na última pesquisa Datafolha.)
O que ele entende por perder o controle é a manutenção dos interesses de determinado grupo econômico sobre os do restante da sociedade. Neste momento, o Congresso Nacional prepara um perdão de até 99% nos juros e multas de devedores de impostos, o que pode significar uma perda de arrecadação cerca de R$ 250 bilhões. Ao mesmo tempo, segue a farra de subsídios e desonerações a empresas. O único quac do pato é um soluço de felicidade ao comemorar essas notícias com um bom uísque.
O poder econômico professa a fé da imortalidade das reformas. Enquanto Temer entregar o prometido, terá o apoio deles. Caso contrário, as reformas que faltam, como a da Previdência, reencarnarão no corpo de outro semovente. Como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.
Este governo entregou a alma do país ao pato amarelo. Agora que aumentou o PIS/Cofins sobre os combustíveis, o pato volta das trevas para assombra-lo. Não sou simpático às políticas do governo, muito menos aos seus métodos e ética, mas eu diria que isso é chantagem casada com oportunismo. Como o governo não vai rever esse aumento, a tática serve como pressão em relação a novos aumentos de impostos, somada à chance de tentar descolar a imagem do poder econômico deste governo.
Sinto informar senhores e senhoras, mas este governo é filhote seu. Quem chocou esse ovo, que agora o aninhe entre suas asas. Ou arque com a responsabilidade da sujeira que ele espalhou por aí e ajude o restante do país a resolver o problema. Eleições diretas seria uma ótima saída, mas já aviso que quem defender a Reforma da Previdência não passa pelo crivo popular na urna.
Eu já disse isso aqui e vou dizer de novo. Os defensores da colaboração premiada apontam políticos como os chefes de quadrilha, o que não é verdade. Há uma maioria de grandes empresários honestos, mas também há os que moldaram o Estado de acordo com suas necessidades, comprando e vendendo quem fosse preciso, sangrando os cofres públicos, escrevendo e aprovando leis que os beneficiavam.
Seria fabuloso ver Temer, se cair, delatar esse pessoal. Isso é ficção, eu sei. Mas seria o empurrão que falta para duas importantes reformas acontecerem de verdade: a Política e a Tributária. E chacoalhar de vez o país, dando o reinício que a gente precisa.

POR MÁRIO SÉRGIO CORTELLA >>>>

Entenda a origem da expressão 'baderna'

Marietta Baderna foi uma bailarina francesa que veio ao Brasil visitar o Rio de Janeiro em 1851. Eram muitos os admiradores da dançarina na cidade, que se aglomeravam para acompanhar a trajetória da artista.

POR SÉRGIO VAZ² >>>>

Hoje, quem quiser pode fazer reforma agrária no meu sorriso.
Meu coração é um latifúndio a ser ocupado.
Sergio Vaz
#floresdealvenaria

POR SÉRGIO VAZ >>>>

FELICIDADE
Disse o mais tolo:
- Felicidade não existe.

O Intelectual:
- Não no sentido lato.

O Empresário:
- Desde que haja lucro.

O Operário:
- Sem emprego, nem pensar!

O Cientista:
- Ainda será descoberta.

O Místico:
- Esta escrito nas estrelas.

O Político:
- Poder.

A Igreja:
- Sem tristeza? Impossível... (amém).

O Poeta riu de todos,
e foi feliz por alguns segundos.

Sergio Vaz
*do Livro "Colecionador de pedras" Global Editora

POR JÉSSICA MOREIRA >>>>

Uma vez um cara contando de um relacionamento abusivo que viveu me disse que era impossível respirar e ele se acostumou com isso. Ligações em todos os telefones da casa, proibições quanto aos amigos, perda da auto estima, barraco após ser seguido, e falta de incentivo ao crescimento pessoal seja pra vida acadêmica ou trabalho. Engana-se quem pensa que o abuso só parte dos homens enquanto as mulheres podem ser as 'bravas', que batem, dão show, controlam e perseguem. Ele me disse que hoje é visivelmente perceptível que algumas pessoas prendem por bem como nossos pais, como carinho e proteção; outras, por mal, por puro egoísmo, posse e insegurança. Não existe homem que tenha que ser domesticado, existe homem que não mais nos quer. Aprendamos a distinção, e não sejamos essas pessoas.
Jéssica Moreira

É AMANHÃ!!!!!


BUSINESS NIVEL MASTER >>>>


VAI VENDO....


ESCLARECENDO....


EU TAMBÉM....


DRUMS:


OH "GRÓRIAS"!!!!


CARROS:


TAMBÉM ACHO...


AGENDE-SE:


AOS FÃS e OUVINTES DO BLACK TOTAL:

BLACK TOTAL 117 - 3º Black Total de 2017 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

BOA PERGUNTA:

O QUE TEM NO CORAÇÃO e QUAL A INTENÇÃO DE ALGUÉM QUE ACORDA AS PESSOAS JOGANDO JATOS D´ÁGUA, APÓS UMA NOITE SUPER FRIA?

EM MENTIRAS DESLAVADAS....

EU DISSE, MAS NÃO DISSE

NA SÉRIE CONTRADIÇÕES >>>>

1 - APOIA A LAVA JATO, MAS SE CALA CONTRA O TEMER
2 - AFIRMA SER BEM EDUCADO, MAS FAZ O PRATO DE COMIDA DE CINZEIRO
3 - PROIBE A NAMORADA DE SAIR COM AS AMIGAS, MAS SAI TODAS AS NOITES

NA SÉRIE - CONCLUSÕES:

QUERO DINHEIRO COMO QUALQUER UM, MAS NÃO VOU MORRER POR ELE E NEM ME DEIXAR ESCRAVIZAR.

DESCONFIE....

DESCONFIE DE QUEM ERA AMIGO ATÉ A PÁGINA 20

EU IA....

EU IA COMPRAR O PRODUTO, MAS O LOTE ESTAVA INVÁLIDO

FRASE DO DIA:

MINHA VOZ QUE BERRA E NINGUÉM FICA MUDO

AGENDE-SE:


NA SÉRIE CONTRADIÇÕES >>>>


VAI SER ASSIM....


VAI QUE COLA....


AVISAMOS....


BOA PERGUNTA:


BOM SABER...


5 MOTIVOS:


CARROS:


AGENDE-SE:


21 de Julho de 2017

Todos nós já ouvimos falar sobre a depressão, sabemos que ela ataca silenciosamente e se camufla em sorrisos que nem sempre são amarelados. Alguns teimam em debochar, para depois se surpreenderem com determinadas atitudes.
Eu mesmo relutei em assumir que sofro desse mal já há alguns anos e sofro na maioria das vezes sozinho, com mudanças de humor repentinas e a eterna vontade de ficar dentro de casa, um lugar onde entendo ser seguro e tranquilo.
Já ouvi vozes, já chorei sem um aparente motivo, já senti calafrios do nada e mesmo assim relutei em assumir o problema que crescia em mim silenciosamente. Os motivos são os mais diversos, saudade, falta de dinheiro e trabalho, falta de um amor, falta de um horizonte e tudo ao contrário do que falei.
Já pensei em suicidio algumas vezes, então, por conta própria, cortei algumas coisas que entendi que me faziam mal, como remédios e pessoas que só eram amigas enquanto precisavam de algo. A correria das pessoas e as necessidades
dia após dias, que a vida nos impõe, não permite muitas vezes que percebam os sinais discretos que a tal doença acusa, ouvir de amigos que a possibilidade citada já esteve tão próxima quanto ao que aconteceu com essa gente que gostamos de ouvir e admiramos, é o mesmo que um soco na boca do estômago.
Não sejam ignorantes como eu um dia fui, não tenham vergonha de assumir o problema e procurem ajuda, ajudem quem precisa, ofereça um ombro, um abraço, um colo e se possível, os ouvidos ou a sua simples presença, mesmo se não souber o que falar, tudo isso é de grande valia.
Não façam piada ou achem frescura, não venham com desdém, achando que tudo não passa de um mero charme ou doce. A nossa falta de qualidade de vida, nos trouxe situações até então desconhecidas e a depressão, a doença que mais mata ultimamente, é uma delas.
Entenda que quem sofre com isso, acorda e dorme muitas vezes achando que tudo ou nada é a mesma coisa, tanto faz chuva ou sol, frio ou calor, filhos, família e amigos, o que queremos é o silêncio da nossa alma que insiste em gritar de forma amordaçada.
Mais um dia para encarar, mais um dia para vencer e a busca pela real e inalcançável felicidade prossegue. Será que ela de fato existe?

Bom dia e bom fim de semana.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

JOGO LIMPO:

Olá amigos, até agora a rodada não está sendo boa para os times do nosso estado, Fluminense e Botafogo tem a missão logo mais de  salvar a nossa honra, pois o Vasco perdeu na Terra da Garoa e o Flamengo, mesmo jogando em casa, empatou, situação que fez a torcida perder a paciência com o técnico Zé Ricardo e ele pode ser demitido por não estar a "altura" da equipe que tem em mãos. Situação que já derrubou Pachequinho no Coritiba, após goleada da Ponte Preta e pode derrubar o mala do Roger Machado, após mais uma partida horrorosa do Galo, em casa. Falaremos ainda mais das Séries A e B, Copa Rio, mercado da bola, Grand Prix de Vôlei Feminino, amistosos e muito mais. Desejamos a todos, uma ótima leitura!

- FLAMENGO 2X2 PALMEIRAS/SP: Foi um bom jogo, mas o resultado foi ruim e manteve Flamengo e Palmeiras distantes da liderança do Campeonato Brasileiro, já que estão em 4º e 5º lugares respectivamente, mas com o complemento da rodada logo mais, podem perder posições. Empurrado pela torcida e sob os olhares de Tite, o Flamengo abriu o marcador logo aos 7 minutos; Guerrero recebeu na entrada da área e ajeitou para a chegada de Pará, que bateu rasteiro e cruzado para vencer Jailson, que barrou Fernando Prass, 1x0. Logo depois, aos 13, Éverton cabeceou após cobrança de escanteio, e Jaílson mandou para escanteio. Aos 14, Diego disputou a bola com Jailson e Rafael Vaz chutou travado para fora. Aos 22, após nova cobrança de escanteio, o zagueiro Mina, cabeceou a bola contra o próprio gol, no ângulo, mas Jailson voou e a colocou para escanteio, salvando a equipe. O Palmeiras foi dominado até os 31, mas em lance que começou com uma falta de Mina em Guerrero, Zé Roberto lançou Willian, que aproveitou a saida precipitada de Thiago para deixar tudo igual, 1x1. O Palmeiras se empolgou e virou o placar aos 42, quando Mina lançou Roger Guedes na direita, nas costas de Trauco, e tocou rasteiro na saída de Thiago, 2x1. A vantagem palmeirense durou pouco e aos 43, após um chutão despretencioso do goleiro Thiago, Paolo Guerrero aproveitou o vacilo de Luan, ganhou a disputa de bola e fuzilou Jailson, 2x2. Antes o apito final, o atacante Willian, lesionado, foi substituído por Borja.
Na volta para o 2º tempo, Cuca passou Michel Bastos para o meio de campo e deslocou Zé Roberto para a lateral esquerda. O reinicio do jogo foi de muita disputa nas intermediárias e a 1ª chance da etapa só rolou aos 10 minutos, com Borja chutando da entrada da área, Thiago mandou para escanteio; Na cobrança de Michel Bastos, Luan quase marcou. Aos 16, Guerrero foi derrubado próximo a área, mas ao invés do peruano cobrar, Rafael Vaz bateu a falta longe do gol. Aos 24, Zé Ricardo trocou Everton Ribeiro por Geuvânio, que aos 26, entrou na área pela direita e foi derrubado por Michel Bastos, o árbitro Jailson Macedo Freitas marcou pênalti, que Diego bateu no canto esquerdo, mas Jailson defendeu. Logo depois, Cuca trocou Michel Bastos por Keno. Aos 35, Zé Ricardo sacou Márcio Araujo da equipe para colocar Berrio. Aos 36, Keno passou por Pará e cruzou, mas Dudu passou da bola. Aos 40, a torcida começou a chamar o técnico Zé Ricardo de burro, por ter trocado Evérton por Mancuello, e isso pode virar uma panela de pressão na Gávea nas próximas horas. Aos 43, Trauco chutou de longe e assustou Jailson, e no último lance de perigo do jogo, aos 46, Dudu em rápido contra-ataque, deixou Borja na cara do gol, mas Thiago defendeu e Trauco aliviou a barra, antes da chegada de Roger Guedes. Ao final do jogo, a torcida rubro-negra pediu a saída do técnico Zé Ricardo. Na próxima rodada, o Flamengo pega o Coritiba, sábado, na Ilha do Urubu. Já o Palmeiras enfrenta o Sport, domingo, na Arena Pernambuco.

- SÃO PAULO/SP 1X0 VASCO: Na gélida noite de quarta, no Morumbi, o São Paulo sofreu, mas voltou a vencer uma partida no Campeonato Brasileiro após 9 jogos ou 41 dias. O Vasco, cheio de desfalques (Breno, Luis Fabiano e Nenê), inclusive do técnico Milton Mendes na beira do gramado, valorizou o resultado, chegando a dominar parte do jogo, mas não teve competência para marcar. Foi o 1º triunfo de Dorival Júnior, que completou a sua 3ª partida à frente da equipe paulista. Com a vitória, o São Paulo chegou ao 17º lugar, com 15 pontos, mas mesmo assim, continua no Z4. Já o Vasco, que não perdia há 2 partidas, estaciona na 9ª colocação, com 20, podendo perder a posição logo mais com o complemento da rodada. Diante de 22 mil corajosos torcedores, o São Paulo começou avassalador e balançou as redes logo no 1º minuto de jogo; Após saída errada de bola, Cueva recebeu no meio, limpou a jogada e deixou Lucas Pratto na cara do gol, que bateu rasteiro, sem chances para Martín Silva, 1x0. Somente aos 20, que o Vasco deu o ar da graça, através de Bruno Paulista arriscando de longe e obrigando Renan Ribeiro a fazer boa defesa, mandando a bola para escanteio. Aos 33, Petros lançou Cueva, que saiu na cara de Martín Silva, que salvou de forma arrojada; No rebote, Lucas Pratto perdeu a chance de aumentar com o gol escancarado. O Vasco ainda chegou 2 vezes em chutes de Bruno Paulista, mas sem sucesso. A nota triste da etapa foi o deslocamento de ombro de Wellington Nem no começo do jogo, Marcinho entrou em seu lugar.
O Vasco voltou para o 2º tempo com Guilherme Costa na vaga de Yago Picachu, mas logo nos primeiros minutos, o time perdeu Wagner por lesão; O garoto Paulinho, de apenas 17 anos, entrou em seu lugar. O Vasco melhorou e ficou mais rápido, mas deixou espaços para os contra-ataques. Aos 13, Cueva deu ótimo passe para Marcinho, que de frente com Martín Silva, isolou a bola. Aos 25, Escudero fez ótimo lançamento para deixar Jean na cara do gol, mas Renan Ribeiro se antecipou ao vascaino e afastou o perigo com os pés. Com Evander na vaga de Bruno Paulista, que saiu com cãibras, o Vasco seguiu pressionando, criando as suas melhores oportunidades em todo o jogo no final. Aos 40, Thalles aproveitou um cruzamento de Madson e cabeceou, mas Renan Riberio defendeu sem dar rebote. Aos 43, após uma série de cruzamentos na área tricolor, Evander cabeceou, a bola passou por Renan Ribeiro, mas Rodrigo Caio afastou o perigo, garantindo assim, a vitória tricolor. Na próxima rodada, o São Paulo jogará na segunda-feira, quando receberá o Grêmio, no Morumbi. Já o Vasco, jogará no domingo em Belo Horizonte, contra o pressionado Atlético/MG.

- FLUMINENSE X CRUZEIRO/MG: HOJE - Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas, Henrique, Frazan e Léo; Jeferson Orejuela, Marlon Freitas, Wendel e Gustavo Scarpa; Richarlison e Pedro. Técnico: Abel Braga

CRUZEIRO/MG: Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral, Thiago Neves e Alisson; Élber e Sassá. Técnico: Mano Menezes

- ATLÉTICO/PR X BOTAFOGO:Local: HOJE - Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

ATLÉTICO/PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Wanderson (Paulo André) e Sidcley; Otávio, Eduardo Henrique, Cascardo e Nikão; Pablo e Douglas Coutinho. Técnico: Fabiano Soares

BOTAFOGO: Jefferson; Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger. Técnico: Jair Ventura

RAPIDINHAS:

- CAMPEONATO BRASILEIRO - SÉRIE A: (RODADA PASSADA) - BOTAFOGO/RJ 2X1 SPORT/PE - (RODADA ATUAL) - SANTOS/SP 1X0 CHAPECOENSE/SC - VITÓRIA/BA 1X3 GRÊMIO/RS - PONTE PRETA/SP 4X0 CORITIBA/PR - AVAI/SC 0X0 CORINTHIANS/SP - ATLÉTICO/MG 0X2 BAHIA/BA - (HOJE) - SPORT/PE X ATLÉTICO/GO

- CAMPEONATO BRASILEIRO - SÉRIE B: FIGUEIRENSE/SC 0X0 OESTE/SP - JUVENTUDE/RS 1X1 CRB/AL - PARANÁ/PR 4X1 BRASIL DE PELOTAS/RS - PAYSANDU/PA 1X0 NAUTICO/PE - ABC/RN 0X1 AMÉRICA/MG - SANTA CRUZ/PE 1X0 VILA NOVA/GO - GOIAS/GO 0X1 LONDRINA/PR - GUARANI/SP 2X2 CEARÁ/CE - BOA ESPORTE/MG 2X0 CRICIUMA/SC - INTERNACIONAL/RS 1X0 LUVERDENSE/MT

- COPA RIO - (JOGOS DE VOLTA) - MACAÉ 0X1 AMERICANO (C) - TIGRES(C0 1X0 CARAPEBUS

- MERCADO DA BOLA: O lateral-direito Mariano, ex- Fluminense, trocou o Sevilla/ESP pelo Galatasaray/TUR. A Ponte Preta traz 2 reforços para o resto da temporada, o meio campo Maranhão, ex- Fluminense e o atacante Zé Roberto, que disputou o último Campeonato Paulista pelo Mirassol/SP. O atacante espanhol Nolito, deixou o Manchester City/ING para jogar no Sevilla/ESP. A Juventus/IT contratou o goleiro polonês Szczesny, ex- Arsenal/ING e Roma/IT. O meio campo Gabriel Xavier deixou o Vitória/BA e seu destino é o futebol japonês, o Nagoya. O Atlético/PR contratou o meio-campista Esteban Pavéz, que estava no Colo Colo/CHI. O goleiro da seleção inglesa Joe Hart, é o novo reforço do West Ham/ING. O meio campo Camilo foi para o Internacional/RS, enquanto o atacante Brenner vem para o Botafogo. O São Paulo anunciou a volta do meia Hernanes. Argel Fucks é o novo técnico do Goias. O lateral direito Danilo, ex- Real Madrid, é o novo reforço do Manchester City/ING. O Cruzeiro emprestou o zagueiro Caicedo ao Barcelona de Guayaquil, do Equador, ao mesmo tempo, o time mineiro contratou o ex- zagueiro do Fluminense, Digão. O Chelsea/ING contratou o atacante Morata, que jogou a última temporada no Real Madrid/ESP. O Vitória/BA apresentou o meio campo Danilinho, que está sem jogar há 1 ano, seu último clube foi o Fluminense. O atacante Leandro Damião acertou o seu retorno ao Internacional/RS. O Vasco anunciou a volta do zagueiro Anderson Martins. O Coritiba demitiu o técnico Pachequinho.
A Juventus/IT confirmou a contratação do lateral Mattia De Sciglio, que veio do Milan para substituir Daniel Alves. Diego Costa foi recontratado pelo Atlético Madrid/ESP, mas devido a punição que o clube espanhol sofre pela FIFA, o atacante ficará emprestado ao Milan/IT até Janeiro de 2018.

- AMISTOSOS: CEREZO OSAKA/JAP 1X3 SEVILLA/ESP - REAL SALTE LAKE/USA 1X2 MANCHESTER UNDIET/ING - WOLFSBURG/RFA 1X0 ROSTOCK/RFA - ATHLETIC BILBAO/ESP 0X0 FENERBHAHÇE/TUR - BORÚSSIA DORTMUND/RFA 3X1 MILAN/IT - ARSENAL/ING 1(3)X1(2) BAYERN MUNCHEN/RFA - LYON/FRA 2X0 AJAX/HOL - NAPOLI/IT 4X1 CARPI/IT - OLYMPIQUE MARSEILLE/FRA 2X1 SPORTING LISBOA/PORT - REAL SOCIEDAD/ESP 0X1 BOURDEAUX/FRA - LIVERPOOL/ING 2X0 CRYSTAL PALACE/ING - LEICESTER/ING 1(7)X1(6) WEST BROMWICH/ING (HOJE) - MANCHESTER CITY/ING X MANCHESTER UNIDET/ING - PSG/FRA 1(5)X1(3) ROMA/IT - PORTO/PORT 2X2 CHIVAS GAUDALAJARA/MEX

- GRAND PRIX DE VÔLEI FEMININO: (HOJE) - BRASIL X BÉLGICA - (AMANHÃ) - BRASIL X HOLANDA - (DOMINGO) - BRASIL X ESTADOS UNIDOS

FONTES: GAZETA ESPORTIVA, ESPN, SPORT TV, FOX SPORTS, UOL, TERRA, G1 e BAND ESPORTES

Até a próxima Segunda!!!!

É HOJE!!!!


AOS FÃS e OUVINTES DO BLACK TOTAL:


BLACK TOTAL 117 - 3º Black Total de 2017 - FAÇA O DOWNLOAD NO MEU BLOG -->> waguinhobsl.blogspot.com

FUSCA >>>>


NA SÉRIE MODINHA:


SOBRE ONTEM....


OPALA >>>>


OH "GRÓRIAS"!!!!!