SEJAM BEM VINDOS AO MEU BLOG, O OBJETIVO É FALAR DAS EXPERIÊNCIAS QUE TENHO AO LONGO DOS MEUS DIAS, AQUI SABERÃO UM POUCO DE MIM, DO QUE PENSO E DO QUE ACHO QUE SEI, BOA LEITURA E DIVERSÃO.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

JOGO LIMPO:

Olá amigos, tivemos nesse meio de semana a volta da falida Primeira Liga e para as semifinais que já serão no próximo fim de semana, teremos 2 clubes mineiros (Atlético e Cruzeiro) e 2 paranaenses (Paraná e Londrina), sendo que os clubes do sul, eliminaram os cariocas Flamengo e Fluminense. Com todo respeito aos clubes classificados, mas a eliminação dos times cariocas, principalmente a do Flamengo, não pode ser encarada como normal ou natural, pois a diferença da folha salarial é imensa. O torcedor que quiser se enganar também tapando o sol com a peneira sinta-se a vontade, mas a verdade é que a diretoria rubro-negra contabiliza mais um vexame. No resumo, passou adiante quem levou a competição, já esvaziada, a sério. Falaremos da Série B1 do Campeonato Carioca, uma competição confusa e de difícil compreensão para os torcedores, o regulamento é horrível. Na coluna também abordaremos o Campeonato Brasileiro, o Campeonato Argentino, mercado da bola, Grupos da Champions League e Liga Europa, amistoso, Eliminatórias da América do Sul e Europa. Desejamos a todos, uma ótima leitura!

- FLAMENGO/RJ 1(4)X1(5) PARANÁ/PR: O Flamengo está eliminado da Primeira Liga e o novo vexame do clube carioca, que jogou com a torcida a seu favor em Cariacica/ES, não pode e nem deve ser encarada como algo natural por parte dos torcedores. Assim, o sonho de conquistar a Primeira Liga continua distante da Gávea. O Flamengo partiu para o ataque desde o inicio, e criou a 1ª chance aos 3 minutos; Márcio Araújo, que foi o capitão da equipe, se livrou de 2 marcadores e bateu forte, mas a bola saiu. Aos 8, Vinicius Júnior achou Felipe Vizeu na área, mas o atacante não aproveitou o lançamento. Aos 10, Geuvânio acertou o alvo, mas o goleiro Richard fez uma boa defesa. Aos 12, o técnico Lisca gastou a sua 1ª substituição, o atacante Minho sofreu entorse no joelho esquerdo, e foi substituído por Vinicius Kiss. Aos 16, Vinicius Júnior lançou Felipe Vizeu que chegou a driblar o goleiro Richard, mas perdeu o ângulo e o goleiro do Paraná se recuperou. Aos 28, o lateral Cristovam arriscou um chute de longe, mas a bola não levou perigo para Alex Muralha. Aos 40, Éverton Ribeiro cruzou da direita, Cristovam tentou cortar e o taco espirrou, a bola passou perto perto do gol. Aos 48, no último lance importante da etapa, Vinicius Júnior foi derrubado na entrada da área, falta que Éverton Ribeiro bateu pra fora.
O Flamengo começou o 2º tempo com a mesma disposição da etapa inicial, e logo aos 2 minutos, Vinicius Júnior enfiou para Éverton Ribeiro, mas Richard se antecipou e fez a defesa. Aos 5, o Paraná teve uma grande chance; Após cobrança de falta de Renatinho, o zagueiro Iago Maidana subiu mais que a zaga e cabeceou forte, a bola foi no travessão. Logo depois, em lance na área do Paraná, o atacante Felipe Vizeu sentiu o joelho esquerdo e foi substituído por Lucas Paquetá. Aos 14, Gabriel Dias se livrou da marcação e cruzou pra área, mas Rômulo aliviou a barra do Flamengo. Aos 18, o Flamengo marcou; Vinicius Junior recebeu na esquerda e cruzou pra área, Geuvânio cabeceou e a bola bateu em Igor. O árbitro Renato Cardoso da Conceição alegou que a bola tocou no braço do jogador paranaense e marcou a penalidade, que Éverton Ribeiro bateu com extrema categoria, no ângulo, 1x0. A vantagem não durou muito, e aos 20, após a saida de bola no meio campo, Rômulo fez falta em um atacante adversário, Alex Muralha achou a falta de muito longe e mandou abrir, Renatinho cobrou com força e efeito para empatar, 1x1. Foi o 1º gol sofrido pelo Flamengo na era Reinaldo Rueda. Aos 25, Geuvânio tentou e quase desempatou. Logo depois, Reinaldo Rueda lançou Conca na vaga de Geuvânio, substituição que foi saudada com bastante entusiasmo pela torcida. Aos 39, Richard fez 2 ótimas defesas em chutes de Rômulo e Vinicius Júnior. Aos 46, Richard evitou a derrota paranista ao defender um chute de Vinicius Júnior. Nas penalidades o goleiro Richard brilhou pegando 2 penalidades cobradas por Vinicius Junior e Lucas Paquetá e deu a vitória a equipe do sul, por 5x4. O adversário da equipe será o Atlético/MG, no sábado, no Independência.

- LONDRINA/PR 2X0 FLUMINENSE/RJ: O Londrina fez valer o  seu mando de campo e venceu bem o misto quente do Fluminense, no estádio do Café, em jogo único pela já falida Primeira Liga. Com o resultado, os paranaenses se classificaram para as semifinais da competição, e terão como adversário, no domingo próximo, o poderoso Cruzeiro. O Fluminense começou melhor a partida, mas o Londrina, bem postado na defesa, não permitiu que o time carioca criasse muita coisa de relevante. O Fluminense criou algo com perigo aos 15 minutos; Após cobrança de escanteio, o goleiro Cesar saiu mal de sua meta e Henrique cabeceou sozinho, só que pra fora. Aos 35, Marcos Júnior escapou pela direita e cruzou, mas Peu e Pedro não chegaram a tempo para colocar a bola para a rede. Aos 41, em sua 1ª oportunidade, o Londrina chegou e marcou; Celsinho saiu de 3 marcadores e achou Carlos Henrique na área, que até dominou mal a bola, mas levou a melhor na dividida com o goleiro Julio Cesar e empurrou pro gol, 1x0. E assim, os donos da casa foram para o intervalo com a vantagem.
Na volta para o 2º tempo, o Fluminense esboçou uma pressão em busca do empate, mas foi o Londrina que quase ampliou aos 4 minutos; Reginaldo arriscou de fora da área e assustou Julio Cesar. O panorama da partida seguia o mesmo da etapa inicial, com o Fluminense tendo mais posse de bola, mas com dificuldades em superar a marcação dos paranaenses, mesmo com Junior Sormoza em campo. O Londrina, por sua vez, buscou aproveitar os espaços para encaixar os seus contra-ataques. Aos 33; Após cobrança de escanteio, Germano cabeceou de peixinho, Julio Cesar não segurou, e o oportunista Carlos Henrique apareceu embaixo das traves para empurrar a bola pra rede, novamente, 2x0. Na parte final do jogo, o Fluminense ainda tentou diminuir o prejuízo, mas sem sucesso. O Londrina, que tem um time com jogadores bem rodados e experientes, administrou o resultado no fim e comemorou a classificação mais que merecida para a semifinal, onde, pela sua boa participação e campanha, vai jogar no domingo, contra o Cruzeiro de Mano Menezes, em casa mais uma vez.

- BRASIL X EQUADOR: HOJE - Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Mario Díaz Vivar (Paraguai)
Assistentes: Milcíades Saldivar e Rodney Aquino (ambos do Paraguai)

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Willian, Renato Augusto e Neymar; Gabriel Jesus. Técnico: Tite

EQUADOR: Máximo Banguera; Pedro Velasco (Enner Valencia), Gabriel Achillier, Robert Arboleda e Cristian Ramírez; Pedro Quiñonez, Christian Noboa, Antonio Valencia, Juan Cazares e Marcos Caicedo; Fidel Martínez (Felipe Caicedo). Técnico: Gustavo Quinteros

RAPIDINHAS:

- SÉRIE B1 DO CAMPEONATO CARIOCA: GOYTACAZ 2X0 BARCELONA - SERRANO 1X1 OLARIA - FRIBURGUENSE 4X3 CARAPEBUS - AMÉRICA 4X0 SÃO CRISTOVÃO - AMERICANO 2X1 BARRA DA TIJUCA - As semifinais do 2º turno serão: ITABORAI X GOYTACAZ - ARTSUL X AMÉRICA

- CAMPEONATO BRASILEIRO: CORITIBA/PR 0X1 VITÓRIA/BA

- PRIMEIRA LIGA: (QUARTAS DE FINAL) - CRUZEIRO/MG (C) 2X0 GRÊMIO/RS - INTERNACIONAL/RS 0X1 ATLÉTICO/MG (C)

- CAMPEONATO ARGENTINO:  ARGENTINOS JUNIORS X CHACARITA (ADIADO) - ESTUDIANTES 2X1 ARSENAL - NEWELL´S OLD BOYS 1X1 UNIÓN SANTA FÉ

- GRUPOS CHAMPIONS LEAGUE: A 1ª rodada será nos dias 12 e 13 de Setembro.

(GRUPO A) - BENFICA/PORT, MANCHESTER UNIDET/ING, BASEL/SUI e CSKA MOSCOU/RUS
(GRUPO B) - BAYERN MUNCHEN/RFA, PSG/FRA, CELTIC/ESC e ANDERLECHET/BEL
(GRUPO C) - CHELSEA/ING, ATLÉTICO MADRID/ESP, ROMA/IT e QARABAG/AZE
(GRUPO D) - JUVENTUS/IT, BARCELONA/ESP, OLYMPIACOS/GRE e SPORTING LISBOA/PORT
(GRUPO E) - SPARTAK/RUS, SEVILLA/ESP, LIVERPOOL/ING e MARIBOR/ESL
(GRUPO F) - SHAKHTAR DONETSK/UCR, MANCHESTER CITY/ING, NAPOLI/IT e FEYENOORD/HOL
(GRUPO G) - MÔNACO/FRA, PORTO/PORT, BESIKTAS/TUR e RED BULL LEIPZIG/RFA
(GRUPO H) - REAL MADRID/ESP, BORÚSSIA DORTMUND/RFA, TOTTENHAM/ING e APOEL/CHP

- GRUPOS LIGA EUROPA: A 1ª rodada acontece no dia 14 de Setembro.

Grupo A: Villarreal (ESP), Maccabi Tel Aviv (ISR), Astana (CAZ) e Slavia Praga (RTC)
Grupo B: Dínamo de Kiev (UCR), Young Boys (SUI), Partizan (SER) e Skenderbeu (ALB)
Grupo C: Braga (POR), Ludogorets (BUL), Hoffenheim (ALE) e Istambul Basaksehir (TUR)
Grupo D: Milan (ITA), Austria Viena (AUT), Rijeka (CRO) e AEK (GRE)
Grupo E: Lyon (FRA), Everton (ING), Atalanta (ITA) e Apollo (CHP)
Grupo F: Copenhague (DIN), Lokomotiv Moscou (RUS), Sheriff (MOL) e Zlin (RTC)
Grupo G: Viktoria Plzen (RTC), FCSB (ex-Steua Bucareste, ROM), Hapoel Beer-Sheva (ISR) e Lugano (SUI)
Grupo H: Arsenal (ING), Bate Borisov (BLR), Colônia (ALE) e Estrela Vermelha (SRV)
Grupo I: RB Salzburg (AUT), Olympique de Marselha (FRA), Vitória de Guimarães (POR) e Konyaspor (TUR)

- MERCADO DA BOLA: Após vender o atacante Dembelê para o Barcelona/ESP, o Borússia Dortmund/RFA agiu rápido e já contratou um substituto, trata-se do atacante ucraniano Andriy Yarmolenko, ex- Dynamo de Kiev, comprado por apenas 25 milhões de euros. O Mônaco/FRA também foi ao mercado e já tem um substituto para Mbappé, que foi emprestado ao PSG/FRA, o reforço é o atacante montenegrino Stevan Jovetic, ex- Internazionale/IT. O Barcelona/ESP emprestou o zagueiro Marlon, ex- Fluminense, ao NIce/FRA. O Guarani/SP demitiu o técnico Vadão. O Liverpool/ING anunciou na terça-feira a contratação do meia guineense Naby Keita, mas que só chegará ao clube inglês em julho de 2018, no fim da atual temporada do futebol europeu; É a contratação mais cara da história dos Reds. O atacante Victor Andrade, ex- Santos e Benfica/PORT é o novo reforço do Estoril. A Roma contratou o atacante Schick, ex- Sampdória. O meio campo Souza, ex- Vasco, Fenerbhace/TUR e Porto/PORT, acertou com o inglês West Bromwich. O Liverpool acertou a contratação do meia-atacante Alex Oxlade-Chamberlain, do Arsenal e da seleção inglesa, por 40 milhões de libras. O zagueiro Lucão tem um novo destino para a próxima temporada. Após inicialmente ser cedido ao Gil Vicente, da 2ª divisão de Portugal, o defensor foi anunciado pelo Estoril, da 1ª divisão. O equatoriano Miller Bolaños vai jogar no mexicano Tijuana por um ano, ele foi emprestado pelo Grêmio. Preto Casagrande foi efetivado como treinador do Bahia. O Grêmio/RS anunciou a venda do atacante Pedro Rocha ao Spartak Moscou/RUS.

- ELIMINATÓRIAS DA COPA DO MUNDO - AMÉRICA DO SUL: (HOJE) - VENEZUELA X COLÔMBIA - CHILE X PARAGUAI - URUGUAI X ARGENTINA - PERU X BOLIVIA - BRASIL X EQUADOR - (AMANHÃ) - BOLIVIA X CHILE - COLÔMBIA X BRASIL - EQUADOR X PERU - ARGENTINA X VENEZUELA - PARAGUAI X URUGUAI

- ELIMINATÓRIAS DA COPA DO MUNDO - EUROPA: (PRINCIPAIS JOGOS): (HOJE) - BULGÁRIA X SUÉCIA - FRANÇA X HOLANDA - PORTUGAL X ILHAS FAROE - BÉLGICA X GIBRALTAR - (AMANHÃ) - REPÚBLICA TCHECA X ALEMANHA - DINAMARCA X POLÔNIA - MALTA X INGLATERRA - (SÁBADO) - PAIS DE GALES X AUSTRIA - ESPANHA X ITÁLIA - UCRÂNIA X TURQUIA - CROÁCIA X KOSOVO

- AMISTOSO: (AMANHÃ) - ROMA/IT X CHAPECOENSE/SC

FONTES: GAZETA ESPORTIVA, ESPN, SPORT TV, FOX SPORTS, UOL, TERRA, G1 e BAND ESPORTES

Até a próxima Segunda!!!!

AOS FÃS e OUVINTES DO BALADA BLACK:

BALADA BLACK - SOB MEDIDA PRA VOCÊ DANÇAR - Volume 49 - DOWNLOAD NO BLOG - >>> waguinhobsl.blogspot.com

É AMANHÃ!!!!


CRIATIVIDADE:


MENSAGEM SUBLIMINAR:


FICA A DICA:


POR PAULO FREIRE >>>>


RELEMBRANDO...


VAI QUE COLA....


FUSCA >>>>


NA SÉRIE - FAZ SENTIDO:


PAPO RETO:


LEVANDO NA ESPORTIVA:


ALVO DIVINO:


OH "GRÓRIAS"!!!!


POR FERRÉZ >>>>


CARROS:


IRONIA NIVEL MASTER >>>>


BUSINESS NIVEL MASTER >>>>


AGENDE-SE:


POR SAKAMOTO² >>>>

Brasil de Temer é uma viagem psicodélica. É injusto ele não nos levar junto

Leonardo Sakamoto

Ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Foto: Evaristo Sá/AFP
Você está com a impressão de que as coisas estão mais difíceis, que tudo parece mais áspero, que acordar de manhã (o que, para muitos, já era tarefa hercúlea) tornou-se ato heroico? Com a sensação de que as pessoas andam mais nervosas e tristes, que a paciência é matéria-prima em falta e as conversas entre amigos sempre resvalam em depoimentos de ansiedade e angústia?
Então, saiba que você não está sozinho. O espírito de nosso tempo está pesado mesmo.
Antes de avançar, vale lembrar que depressão é uma doença, deve ser encarada como tal, com acompanhamento médico adequado. Você não visita um especialista quando desenvolve uma pneumonia, por exemplo? Por que, então, diz a um amigo ou amiga nessas condições que tudo é um mimimi da cabeça deles?
Feita essa ressalva, este momento pela qual passa o país joga o humor lá embaixo. E não apenas pelo desemprego galopante, a falta crônica de dinheiro e o medo do desemprego. O cenário atual, que não parece grávido de nenhuma saída, passa a sensação de que estamos atolados em um pântano sem possibilidade de reação. A percepção de que, apesar de tudo, o governo segue aí, impondo perdas e tirando direitos, leva a uma falta de fé generalizada, uma perda de credibilidade nas instituições que nos mantém unidos como país e um vácuo de confiança das pessoas entre elas. Enfim, nos abraça um sentimento de estagnação. ''Nem a Globo conseguiu remover o homem de lá, por que o cidadão comum acha que conseguiria?'', ironizou a este blog um deputado da base do governo que, claramente, não quis se identificar.
A situação lembra um pouco a descrição do Terceiro Círculo do Inferno, da Divina Comédia, de Dante Alighieri, onde os gulosos ficam atolados em uma lama suja e espessa, atormentados por uma tempestade fortíssima de granizo, gelo, neve e água suja. Os espíritos passam a eternidade, sendo dilacerados, em solidão, sem falar com seus vizinhos.
Tenho conversado com psicanalistas e terapeutas a respeito da situação e a sensação de falta de chão e de estagnação parece que tem sido a tônica corrente.
A vida deve parecer boa e feliz para quem está aproveitando a atual conjuntura para fazer tudo aquilo que sempre quis, mas não conseguia. Por exemplo, parte de grandes empresários, do mercado financeiro e de grandes produtores rurais está nadando de braçada, mudando a legislação a seu favor, desregulamentando as proteções sociais e ambientais, conseguindo perdões bilionários de dívidas – tudo em troca do apoio a um governo com legitimidade questionada. Ao mesmo tempo, parte do Congresso Nacional, percebendo que é o único suporte ao governo, vende caro seus votos. Enfim, esse pessoal faz parte daqueles 5% de aprovação que Michel Temer ostenta, números menores que Sarney, Dilma e Collor.
Estamos em uma fase sombria e não vejo possibilidade de melhora que não passe pela (re)organização da sociedade para pressionar por mudanças. De baixo para cima e não esperando um ''salvador da pátria'' que, sob a promessa de nos salvar, afundará o país ainda mais no Inferno acima descrito. Lembrando que os círculos do inferno de Dante são nove, portanto há muito cenário trágico a ser copiado ainda.
Sei que é difícil acordar em um país que tem como presidente interino Rodrigo Maia. E no qual o presidente em exercício da Câmara dos Deputados é André Fufuca – pelo menos enquanto durar a viagem de Temer à China. Mas como disse o escritor Julián Fuks, cujo livro A Resistência foi escolhido como o melhor do ano passado no Prêmio Jabuti, ''o equívoco de todas as narrativas apocalípticas é não perceber que sempre houve um amanhecer depois das trevas, sempre houve um dia seguinte''.
Dito isso, chego à razão deste texto. Michel Temer afirmou à TV estatal chinesa que a Reforma Trabalhista ''está fazendo um sucesso extraordinário [no Brasil] porque flexibiliza as relações trabalhistas''.
Não é a primeira vez que, tomado por algo que não sei explicar, o ocupante da Presidência da República parece flanar fora da realidade, esquecendo que o país é um pacote plural de 207 milhões de almas – das quais dezenas de milhões estão comendo o pão que o diabo amassou e serão afetadas profundamente por medidas do governo, como a Reforma Trabalhista, e apenas algumas milhares perfazem o perfil de homem, branco, empresário, para o qual ele gosta de falar e prestar contas em eventos corporativos.
Sabe, portanto, o que é mais injusto neste momento em que a maioria do país está triste, estagnada, chateada, cabisbaixa? Temer não compartilhar com o resto da população o que está usando para viver nessa realidade psicodélica paralela muito louca. Sucesso extraordinário? Ah, vá.
E a maconha segue proibida, vai entender.

POR SAKAMOTO >>>>

Não é só Temer. Nosso padrão de consumo ajuda a derrubar a Amazônia

Leonardo Sakamoto

Queima de pastagem em área desmatada na Amazônia. Foto: Rodrigo Baleia/ Greenpeace
Não é novidade que Michel Temer tem rifado a qualidade de vida desta e das futuras gerações em nome da manutenção no poder de seu grupo político denunciado por corrupção. Faz a vontade de uma parte do setor produtivo e do Congresso Nacional que prega uma política de terra arrasada em nome de uma ideia distorcida de progresso. A proposta de redução da proteção na Floresta Nacional do Jamanxim, no Pará, ou o ataque direito aos direitos de populações indígenas a seus territórios (que apresentam, em média, taxas de conservação maiores que as unidades sob responsabilidade direta do governo) são exemplos disso. Isso sem falar na recente polêmica envolvendo a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca).
Também não é novidade que Dilma Rousseff não se importava com a questão ambiental. Um dos maiores crimes cometidos contra a Amazônia, seus povos e trabalhadores em nossa história recente responde pelo nome de usina hidrelétrica de Belo Monte, menina dos olhos da ex-presidente. Comunidades indígenas e ribeirinhas impactadas e deslocadas, trabalhadores mortos, tráficos de pessoas para exploração sexual a fim de atender aos canteiros de obras, criação de novos vetores de desmatamento, ocupação desordenada do solo urbano e rural, tudo contribuindo para mudanças climáticas. Ironicamente Dilma estava ao lado de um modelo de desenvolvimento predatório e violento que foi levado a cabo durante a ditadura contra a qual ela bravamente lutou.
Poderíamos citar todos os mandatários da Nova República e dar especial ênfase aos ditadores entre 1964 e 1985 nessa lista suja. Mas o que as pessoas esquecem é que esse modelo de terra arrasada serve para abastecer um padrão de consumo, vendido em publicidades brilhantes, propagandas excitantes e merchãs delirantes, que nós engolimos bovinamente, sem questionar.
Sim, a panela de alumínio (com a qual muitos resumem sua participação na vida pública) bebeu energia e comeu minerais extraídos da Amazônia brasileira. Sim, muitos bens de consumo têm em seu custo o desaparecimento de aldeias indígenas e o desmatamento ilegal.
De onde você acha que vem o aço de nossos automóveis? E o couro dos estofados? E a madeira utilizada no processo de construção de nossas casas e apartamentos? E a carne que comemos diariamente? E a soja que está em muitos de nossos produtos industrializados e na ração de outros animais? E o dendê do biodiesel? E o ouro dos circuitos eletrônicos? Nem todos são produzidos de forma danosa ao meio e ao ser humano, claro, mas muita coisa vem sem controle algum.
Há hidrelétricas de grande porte planejadas para serem construídas na Amazônia Legal, em rios como o Tapajós, o Tocantins e o Apiacás, dependendo apenas da retomada econômica. Tendo em vista os graves impactos causados no meio ambiente, em trabalhadores rurais e em populações tradicionais em processos como os das usinas de Estreito, Jirau, Santo Antônio e Belo Monte, temos ideia do festival de loucuras que isso vai causar.
Do que adianta não questionar os padrões de comportamento ao qual todos nós – e não me excluo desse coletivo – estamos inseridos e depois colocar uma foto nas redes sociais do tipo ''SOS Amazônia''? Você busca se informar sobre o impacto de seu consumo e, a partir daí, questiona-lo os fornecedores de seus produtos preferidos?
Muitos defendem a mudança no comportamento da sociedade para combater a destruição do meio ambiente, mas, no sigilo do carrinho de supermercado, continuam comprando um produto mesmo sabendo que ele está envolvido em danos ambientais. Autointulam-se ecoconscientes, porque é bonito e pega bem (é hype, sabe?), mas sustentam uma pegada ecológica do tamanho de um mundo.
No âmbito da disputa de discursos, a necessidade de garantir o futuro do planeta já está relativamente bem posicionado na sociedade brasileira, mesmo não sendo a sua prioridade principal. O problema é como esse discurso é usado ou absorvido.
Por exemplo, muitos ruralistas ao dizerem que concordam com ''desmatamento zero'' estão apenas lavando sua marca. Mas não explicitam as ressalvas que impõem – o que é igual àquelas propagandas de carros em que o cidadão vê apenas as “36 vezes de R$ 300,00”, mas quando vai comprar quase tem um ataque cardíaco porque na letrinha miúda aparecem outras quatro parcelas intermediárias de R$ 40.000,00 que o anúncio não informou. Ou seja, topo não desmatar mais a Amazônia, desde que ocorra um amplo e irrestrito perdão das burradas já feitas, a autorização para pôr o vizinho Cerrado abaixo, rios de dinheiro para manter a floresta de pé, direitos de indígenas e quilombolas a seus territórios sejam ignorados…
Como escreveu Cecília Meireles, no Romanceiro da Inconfidência, “todos querem a liberdade, mas quem por ela trabalha?” Desconfio que poucos. A maioria segue escondida no conforto do anonimato, defendendo o seu, fazendo meia dúzia de ações insignificantes para dormir sem o peso da consciência e o resto que se dane.
Não querem mudanças no modelo de desenvolvimento que impactariam nosso ''American Way of Life'' importado, apenas reciclam latinhas de alumínio e dão três descargas a menos no vaso sanitário por dia. E, pior, acreditam em promessas sem lastro, só por um discurso bonitinho, mas completamente ordinário, que não vale o esterco em que são adubadas em tempos de eleições.
Dessa forma, seguimos nossa cruzada em prol do desenvolvimento a todo o custo. Para produzir e, assim, exportar, gerar divisas, pagar juros de empréstimos, e assim poder contrair mais empréstimos e investir na produção. Não sem antes destruir outro lugar e outra comunidade. Que pode ser indígena, mas também ribeirinha, camponesa, quilombola, caiçara ou mesmo moradores da periferia de grandes cidades.
Isso não se resume a um boicote, que é instrumento muito importante, mas não resolve sozinho problemas estruturais. Precisamos fazer acompanhamento crítico de nosso consumo no cotidiano.
Porque consumir é um ato político. Quando você compra algo, está depositando seu voto na forma como aquele produto foi feita, não apenas em sua estética, mas também em sua ética.
Como já disse aqui antes, isso não é um chamado à culpa, o que não levaria a nada. E só podemos defender consumo consciente se, antes, ajudarmos a população a se informar sobre o que acontece. Atuo com a investigação de cadeias produtivas do agronegócio e do extrativismo desde 2003, tendo coordenado o rastreamento de mais de mil unidades produtivas. Ao mesmo tempo, tenho um doutorado exatamente sobre esse tema. Isso não me torna autoridade de nada, mas me permite dar meu testemunho pessoal: a mudança é lenta, muito lenta, mas possível.
Isso é um lembrete que todos temos responsabilidade, uns mais outros menos. A nossa, claro, é menor do que a dos governos e de empresários do agronegócio, do extrativismo, da indústria, do varejo e do sistema financeiro. Mas temos um papel a cumprir, preferindo políticos e produtos que atuam em nome da qualidade de vida e excluindo do rol de possibilidades quem não se importa com o meio e as pessoas que nele vivem. Lembrando que não há debate possível que não passe por repensar o próprio capitalismo.
Lutar contra a pilhagem da Amazônia, do Cerrado e do Pantanal é difícil, porque aprendemos a gostar do conforto das coisas a um preço baixo. Mas a luta é necessária. Porque se pagamos um valor módico por certas mercadorias é que alguém, a milhares de quilômetros de onde moramos, está pagando um preço muito alto pela nossa alegria.

POR LEANDRO KARNAL >>>>

Ontem tive um bom debate sobre ecologia com meu amigo Luiz Marques. O ponto de partida foi ontexto de Sakamoto. Transcrevo o link do texto de Sakamoto e uma parte dos argumentos do Luiz.
Caro Leandro,
Concordo 100% com o Leonardo Sakamoto. Diria apenas que consumo é um termo demasiado vago. Vejamos três pontos, para torná-lo mais concreto:
(1) DESIGUALDADE: a riqueza financeira do mundo monta a 250 trilhões de dólares (ativos financeiros) e é possuída por 4,8 bilhões de adultos (dados de 2015 do Crédit Suisse). Mas 92% desses adultos, isto é, 4,3 bilhões de pessoas, possuem apenas 38,7 trilhões de dólares, ou seja, tão somente 15,5% dos ativos mobiliários (dinheiro para gastar, poupar ou investir), enquanto apenas 383 milhões de pessoas (8,1% dessa população de adultos), possuem USD 211,4 trilhões ou seja 84,5% da riqueza mundial. Portanto, quando se fala em consumo, é preciso entender que estamos falando desses 8,1% da população adulta, pois os 92% da população mundial não tem dinheiro senão para subsistir ou muito pouco mais que isso. Essa desigualdade se reflete no impacto ambiental. Por exemplo: 10% da população mundial é responsável por 49% das emissões de de CO2, enquanto 50% da população é responsável por apenas 10% dessas emissões (dados da Oxfam).
(3) CONSUMO DE CARNE: Sim, o Sakamoto está corretíssimo quando diz que o consumo é um ato político e que temos de sair de nossas zonas de conforto. Mas vamos dar literalmente nome aos bois: 65% a 80% do desmatamento histórico e atual da Amazônia está associado à abertura de pastos. Portanto, o desmatamento é o resultado direto do carnivorismo brasileiro (porque 80% do gado amazônico é consumido no país). E o confinamento do gado não é a solução, porque: (a) implica desmatar para produzir ração para o gado; (b) hormônios e antibióticos "preventivos", (c) geração de resíduos numa escala impossível de gerir e (d) sofrimento animal ainda maior, o que não é eticamente aceitável.
(3) O PROBLEMA NÃO É TANTO O CONSUMO, É A PRODUÇÃO.
Não se trata do ovo ou a galinha. O problema é um sistema econômico expansivo, chamado capitalismo, que não pode existir se não houver consumo sempre maior. Isso não é Marx, nem Stuart Mill: é o denominador comum entre eles.

É claro que os consumidores são como "gado que come gado", isto é, têm uma visão de mundo moldada pela publicidade em geral. Mas também aqui a responsabilidade pela produção dessa visão de mundo recai sobretudo sobre o capital, muito mais que sobre o consumo. Esgotar a análise na esfera do consumo é achar que a realidade se esgota no desejo e não na produção de desejo. O desejo é um produto. Não lhe parece também?
Abraços, Luiz

POR MÁRIO SÉRGIO CORTELLA >>>>

Qual é a diferença entre pressa e velocidade?

Enquanto agir de forma apressada mostra falta de habilidade em atos do cotidiano, fazer as coisas de maneira veloz é sinônimo de perícia. Por isso, não é possível confundir essas duas características.

POR FERRÉZ >>>>

O governo golpista acabando com o país todo, e o preço de se manter no poder nós estamos pagando a duras penas.
Enquanto isso o Dória que governa pela internet, recebe título em tudo que é cidade, enquanto nem sinalização São Paulo tem mais, as bibliotecas abandonadas, quem trabalha com cultura sabe o que estou falando, nem lugar para sentar nos eventos eles propiciam, uma vergonha. Sucateamento de todos os lados. No Estadual não é diferente, oganizações sociais que não tem vínculo nenhum com a cultura, administram os aparelhos do estado que vão virando salas de multi uso, onde se dá a opção dos moradores organizarem por conta própria os eventos, isso para não pagarem os artistas locais, então eles deixam os espaços "disponibilizados". Uma vergonha total.
De remédios que não estão nas prateleiras dos postos de saúde a os papas nicolaus que são negados, aos livros empoeirados, rumamos a algo inevitável. Bora gritar!!!!

EXTRAIDO DO FACE - IMPULSIVA:

"Pessoas que insistem em manter um sorriso no rosto mesmo quando tudo vai de mal a pior. Pessoas que nao se fazem de coitadas e continuam remando contra a maré. Pessoas que sofrem 364 dias durante o ano, todavia sonham com o unico dia em que serão felizes. São essas pessoas que você deve manter por perto. Seja essa pessoa."

AGENDE-SE:


ET >>>>


ERROR:


QUE ISSO FERA ?????!!!!!


2 PESOS e 2 MEDIDAS:


COMPARAÇÕES:


NA SÉRIE - PROCURANDO UMA ROLA:


COLOCAÇÕES:


EU TAMBÉM....


AGENDE-SE:


AOS FÃS e OUVINTES DO BALADA BLACK:

BALADA BLACK - SOB MEDIDA PRA VOCÊ DANÇAR - Volume 49 - DOWNLOAD NO BLOG - >>> waguinhobsl.blogspot.com

BOA PERGUNTA:

O PREFEITO VAI GRAVAR MAIS ALGUM NOVO VIDEO NESSE FIM DE MÊS, E ASSIM JOGAR MAIS UM K.Ô NA POPULAÇÃO?

EM MENTIRAS DESLAVADAS....

A PRIMEIRA LIGA NÃO SIGNIFICA NADA.

NA SÉRIE CONTRADIÇÕES >>>>

1 - É BONITA, MAS NÃO VALE NADA.
2 - AFIRMA SER FLAMENGO, MAS NEM SABE QUAL COMPETIÇÃO O TIME JOGA.
3 - TEM CARTEIRA DE MOTORISTA, MAS NÃO TEM NOÇÃO

NA SÉRIE - CONCLUSÕES:

A BANCADA EVANGÉLICA NA POLITICA É O DEMÔNIO EM PESSOA.

DESCONFIE....

DESCONFIE DO FUFUCA

EU IA....

EU IA ME CLASSIFICAR, MAS O MEU GOLEIRO ERA O ALEX MURALHA.

FRASE DO DIA:

SOU GENTE FINA, MAS DE ACORDO COM O CLIMA

AGENDE-SE:


E FOI ASSIM....


ABRINDO OS TRABALHOS....


TAMBÉM ACHO...


SÓ PRA CONSTAR....


É DESSE JEITO!!!!!


ME SOLTA!!!!!


EU APOIO:


BUZÃO:


AGENDE-SE:


MÚSICA DO DIA:

EDUARDO THADDEO - A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CADÁVER

Se seu calor for detectado pelo helicóptero
A Mag troca miolos por tecido necrótico
Somos matéria prima da mais produtiva Estatal
Onde gambé põe umas no bar em fraude processual
50 mil defuntos só é a taxa apresentada
Por que homicídio no Datasus é morte causa ignorada
Essas cabeças é de decepados por Makita
Seu corpo na cena de crime do Geacrim virou cina
Nem a criminalística do Sudão
Examina tantos jovens com sinais claros de execução
Tanto enforcado com as tripas as diligências
Quem cobre a Lei do abate quota o de resistência
O erro é mal e um dia brother vai acabar canonizado
Pela graça do Record em sangue coagulado
Pela procura de prótese da Indústria Ortopédica
Que acertam amputações com a junta médica
Quando mais espoleta propelente rigidez cadavérica
Mais concreto balístico vendido pra apê e lotérica
Fenavist pra ir pra globo, terror no Sketch
Colhe fechamento no azul, garagem com shopping
O mercado macabro precisa do reclame post mortem
De... com balote no dublê da Amarok
O líder mirim do 157 na Versace
É Diesel pra caldeira na Fantásitca Fábrica de Cadáver

Trá, Trá, Trá, Trá o sistema vai modelar
Matéria-prima sem valor pra polícia desfigurar.
Tabaco, alcool e Crack, fuzil antiaéreo,
A linha de montagem começa no berço e vai até o cemitério
Trá, Trá, Trá, Trá o sistema vai modelar
Matéria-prima sem valor pra polícia desfigurar
De vassoura ou M2, entregam no embate
Todos sangram na Fantástica Fábrica de Cadáver

Dahora quando o boy é confundido pela Tática
Mostra pra Elite a eficácia de seus demônios fardados
Não chora viúva por sua perda
Cumpriram a ordem do seu marido: atirar na cabeça
A campanha pede o desarmamento da periferia
Só que os calibre letais protegem a burguesia
As armas quentes e frias que revivem Birkenau
Tão na seita dos que vigia torre empresarial
Qual o sentido do meu arsenal musical
No ouvido dos sucessores da matança Cal Industrial
O boy de... de hoje é o carrasco de amanhã
Que vai imitar os passos do Coronel Ubiratan
É o cusão que vai seguir te educando
Pra mandar via Sms que o correntista tá sacando
O Sistema quer você no busão irritado
Com a marcha contra o genocídio
Que deixa o trânsito engarrafado
Por que assim gringo não vê que o país da moda
É líder em mortes por arma de fogo, deficiência dolosa
Não vê que no Romão Gomes cumprem pena de um ano
Por decapitar excluído ainda respirando
Henry Ford se curvaria a montadora
Que produz por hora cinco carros furados por metralhadora
Nem com... se alcança a produtividade
Da Fantástica Fábrica de Cadáver

Trá, Trá, Trá, Trá o sistema vai modelar
Matéria-prima sem valor pra polícia desfigurar.
Tabaco, alcool e Crack, fuzil antiaéreo,
A linha de montagem começa no berço e vai até o cemitério
Trá, Trá, Trá, Trá o sistema vai modelar
Matéria-prima sem valor pra polícia desfigurar
De vassoura ou M2, entregam no embate
Todos sangram na Fantástica Fábrica de Cadáver

No Iml todo dia alerta amarelo
Não pra esperar vítima de desastre aéreo
Separador de costelas fica a postos e afiado
Aguardando o novo massacre de Maio
É praxe na lavoura das cruzes
Perfuração na mão
Sinal de proteção contra agressão
É praxe na lavoura das cruzes
Quando a tropa ataca
Imagens incriminadoras requisitadas
Não existe lucro pra nós na Pt entupida
Ela funciona como pivô da venda dos seguro de vida
Seus desmanches cortando a lataria do Chevrolet
É falência pra Marítima, Porto, Santander
Sobrevivência também é do couto empresariado
Que despreza o perfil do favelado
Não tem nós no recado da Ruffles da Colgate
Então não consumo preconceito moldado em embalagem
Pelo rico a aniquilação nunca vai ser cessada
Por que carboniza poucos da playboyzada
Pra cada 10 latrocínio de burguês
Entram na sala de necrópsia 4 mil de nós por mês
Longe do poder só vamos preservar a espécie
Nascendo com uma película anti-chumbo na pele
Nem roteiro de ficção se aproxima da bárbare
Cometida na Fantástica Fábrica de Cadáver

Trá, Trá, Trá, Trá o sistema vai modelar
Matéria-prima sem valor pra polícia desfigurar.
Tabaco, alcool e Crack, fuzil antiaéreo,
A linha de montagem começa no berço e vai até o cemitério
Trá, Trá, Trá, Trá o sistema vai modelar
Matéria-prima sem valor pra polícia desfigurar
De vassoura ou M2, entregam no embate
Todos sangram na Fantástica Fábrica de Cadáver

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

AOS FÃS e OUVINTES DO BALADA BLACK:

BALADA BLACK - SOB MEDIDA PRA VOCÊ DANÇAR - Volume 49 - DOWNLOAD NO BLOG - >>> waguinhobsl.blogspot.com

AGENDE-SE:


POR FERRÉZ >>>>


FUSCA >>>>


CONCORRÊNCIA NIVEL MASTER >>>>


TOMA!!!!!


GAMBIARRA:


OPALA >>>>


TAMBÉM ACHO....